Samsung trará assistente Bixby para suas Smart TVs

Apesar de o assistente de voz da Samsung não estar na lista dos mais populares, quando comparado com Siri e Google Assistente, por exemplo, a sul-coreana anunciou que levará o Bixby também para suas Smart TVs, indo além dos smartphones e tablets. Seu assistente estreou nos Galaxy S8, S8+ e Note 8 no início do ano.

A companhia documentou uma nova marca registrada para a novidade, chamada "Samsung Connected LIfe with Bixby" (ou "A Vida Conectada da Samsung com o Bixby", em tradução livre), e há rumores de que a companhia estaria planejando levar seu assistente também para speakers inteligentes em breve, concorrendo de maneira ainda mais acirrada com as rivais que já atuam neste mercado, como é o caso da Google e da Amazon.

No registro, a Samsung menciona o Bixby como um "software para televisores para encontrar serviços desejados e/ou conteúdos televisivos com o reconhecimento da voz do usuário". A companhia parece, portanto, seguir os passos da concorrência para não deixar esta fatia de mercado sem uma boa competição. A Google já integrou seu Assistente ao Android TV, também fazendo parte dos Google Home, enquanto a Siri consta na Apple TV e também fará parte do HomePod, que será lançado no ano que vem.

via Canaltech

Novo carro da Volks usa IBM Watson para tirar dúvidas de motoristas

Com lançamento previsto para janeiro no Brasil, o Volkswagen Virtus terá um "manual cognitivo" que usa o sistema de IA da IBM para auxiliar o usuário.

via IDG Now!

Segundo a Apple, iPad Pro pode decretar o fim da era do computador

Apple lançou um novo comercial do novo iPad Pro com uma proposta ousada: acabar com a era dos computadores. Segundo a propaganda, o iPad Pro, juntamente com o iOS 11 e outros recursos disponíveis, como a Apple Pen, vai ser capaz de substituir e até tornar obsoletos os notebooks clássicos como conhecemos.

A jovem futurista responde com um outro questionamento: ‘O que é um computador?’

No vídeo, podemos ver uma garotinha que tem um dia bastante agitado com seu iPad Pro – que ela usa como um laptop juntamente com o teclado do dispositivo –, tirando fotos, conversando com amigos pela internet, fazendo desenhos e muito mais.

A grande sacada do comercial é o gran finale, quando a protagonista chega em casa com seu iPad Pro e sua mãe pergunta o que ela está fazendo no computador. A jovem futurista responde com um outro questionamento: “O que é um computador?”. Será que o tablet da Apple vai de fato substituir os computadores?

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Fedora 27 lançado! Confira as novidades e veja como atualizar da versão 26

Um novo lançamento do Fedora foi disponibilizado nesta semana, esta é uma das distros mais populares do mundo Linux e é financiada por uma das maiores empresas do mundo open source, a Red Hat. A nova…

Visite o site para ver o restando do artigo…

via Diolinux – Open Source, Ubuntu, Android e tecnologia

MediaTek suspende fabricação de processadores para smartphones de ponta

A MediaTek surpreendeu o mundo e anunciou nesta sexta-feira (17) a suspensão da fabricação de processadores de ponta, focando apenas no mercado intermediário. O anúncio foi feito por meio do diretor geral internacional de vendas da companhia, Finbarr Moynihan, em uma entrevista na qual ele afirma acreditar que o os processadores da sua empresa não estão no mesmo nível dos grandes nomes do mercado da atualidade.

“O chipset e o modem precisam estar aptos a atender as demandas de ponta para operadoras estadunidenses, europeias, chinesas, japonesas, coreanas, africanas e indianas, certo? Então, é preciso ter as mais recentes e modernas especificações de modem. O [processador MediaTek Helio] X30 provavelmente não está neste nível em termos de todos os requerimentos globais, mas nós sabíamos disso, correto?”, afirmou ao site Gearburn.

MediaTek não se vê na condição de disputar mercado com os grandes nomes do setor e resolveu se afastar temporariamente do setor de chips mobile

Apesar de reconhecer os esforços para continuar evoluindo o seu produto e garantir que isso vai acontecer, Moynihan reconhece que “provavelmente não será nos próximos um ou dois anos”, o que causa certo desapontamento em um mercado cada vez mais restrito.

Vale lembrar que poucas empresas atualmente utilizam o processador da MediaTek em seus dispositivos de ponta — e Meizu, chinesa que atua no Brasil, é uma delas. No início do ano, a Xiaomi desistiu de usar o X30 e agravou a situação da MediaTek. Tudo Isso também justifica esse hiato pelo qual passará a fabricante de processadores a fim de, quem sabe, voltar daqui a pouco capaz de fazer frente a gigantes como Qualcomm, Samsung, Huwaei e Apple.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Rodovia automatizada de alta velocidade parece coisa de filme futurista

Uma estrada que parece uma montanha-russa de um parque temático sci-fi promete ser a solução definitiva para os problemas de trânsito em Denver, no Colorado.

Através de uma parceria público-privada com a empresa Arrivo, será construída em Denver a rodovia completamente automatizada que promete acabar com qualquer congestionamento ao levar veículos, em apenas 20 minutos, a qualquer ponto da cidade.

A velocidade que os veículos atingem nessa pista chega a 200 mph, ou seja, mais de 320 km/h. O número assusta quando relacionamos essa velocidade ao sistema de tráfego que temos hoje, mas se considerarmos que a via é completamente automatizada, mesmo com toda essa rapidez a rodovia é extremamente segura e os riscos de acidentes de trânsito é bastante diminuído se compararmos com o sistema de tráfego normalmente utilizado.

O sistema da Arrivo utiliza apenas energia elétrica para movimentar os automóveis, que são empurrados por levitação causada por campos magnéticos, semelhante ao sistema utilizado para propulsionar os metrôs.

Como a automatização torna desnecessária a atenção do motorista, é possível utilizar esse tempo com outras atividades, como leitura, trabalho, interação com os caronas ou até mesmo aquele cochilo revigorante a caminho de um compromisso.

A Arrivo abrirá, até abril de 2018, um centro de desenvolvimento em Commerce City, uma pequena cidade há 14 km de Denver, para a construção de um trecho de oito quilômetros que servirá como teste da viabilidade da estrada onde humanos não precisam dirigir. Se tudo ocorrer bem, a rodovia de Denver deverá ser construída até 2020.

via Canaltech

Star Wars Battlefront II chega hoje (17) para PS4, Xbox One e PC

Foi anunciado nesta sexta-feira (17) o lançamento mundial do game Star Wars Battlefront II, a sequência do game de tiro online de 2015.

Desenvolvido em uma parceria entre a Dice, a Motive Studios e a Criterion Games, Battlefront II oferece cenários e modos de jogo muito mais amplas em relação ao game original, com novas opções de heróis, veículos, bem como sistemas de personalização e  progressão mais complexos.

Desta vez, o game oferece um modo de campanha Single Player para que os jogadores experienciem os acontecimentos logo após o filme Star Wars: O Retorno de Jedi, explorando os planetas Pilio e Vardos no controle da protagonista Iden Versio, líder do Esquadrão Inferno.

O multiplayer também conta com novidades significativas, com as seguintes modalidades: Ataque Galáctico, Ataque, Batalha, Ataque com Caças Estelares, Heróis vs Vilões e Modo Arcade, sendo que possível controlar personagens icônicos da série, incluindo Darth Maul e Yoda. No próximo mês, a EA prometeu liberar mais dois heróis: Finn e a capitã Phasma.

"Com Star Wars Battlefront II, as equipes deram vida a um período de Star Wars que não havia sido explorado anteriormente nos filmes. Trabalhamos diligentemente para elaborar uma história convincente do que seria ver um conflito que é familiar para os fãs de uma perspectiva muito diferente ao permitir que os jogadores vivencie a Batalha de Endor e a destruição da segunda Estrela da Morte como um Imperial" reiterou Steve Blank, Executivo Criativo do Lucasfilm Story Group.

Um dos maiores destaques de Star Wars Battlefront II fica por conta de seu novo formato de distribuição, que oferecerá periodicamente, para os jogadores que adquirirem o game, conteúdos gratuitos no formato de episódios, oferecendo expansões com novos mapas, personagens e desafios. Os primeiros conteúdos serão inspirados no longa Star Wars: Os Últimos Jedi, e será liberado a partir de 13 de dezembro para todas as plataformas.

via Canaltech

Facebook lança app para te ajudar a publicar e divulgar vídeos

Lançado em 2014, o Facebook Mentions surgiu com a missão de permitir que personalidades famosas possam interagir com seguidores de maneira organizada e consistente. Renomeada para Facebook Creator, a ferramenta foi atualizada para trazer funcionalidades aprimoradas e, principalmente, derrubar a sua principal limitação: agora, qualquer pessoa pode usá-la, famosa ou não.

Facebook Creator

No início, o Facebook Mentions (que ainda está disponível com esse nome, mas deve redirecionar em breve para o Creator) só podia ser usado por usuários com um número grande de seguidores e que tivessem perfil verificado nos Estados Unidos. As restrições foram derrubadas porque o Facebook entende que qualquer usuário é um potencial criador de conteúdo. Assim, o Facebook Creator deve ajudar a rede social a ser vista cada vez mais como uma grande plataforma de compartilhamento e consumo de mídia.

A ferramenta é focada em vídeos, sejam eles editados ou transmitidos em tempo real. Além do streaming em si, o Facebook Creator permite ao usuário adicionar introduções, chamadas, efeitos gráficos (inclusive baseados em realidade aumentada) e outros recursos que estimulam o engajamento.

Também é possível promover perguntas e respostas com a audiência, responder a mensagens diretas ou simplesmente acompanhar os comentários a partir de abas à parte. Um detalhe interessante é que o Facebook Creator também dá acesso às interações feitas a partir do Instagram.

Facebook Creator: 360 graus

É possível ainda acompanhar as estatísticas em tempo real para descobrir o alcance geográfico do vídeo, a quantidade de curtidas e assim por diante. Nesta página, o Facebook reúne dicas para que os usuários menos experientes possam melhorar os números.

De modo geral, a ideia é permitir que qualquer pessoa publique vídeos a partir do smartphone que gerem vínculos fortes com a audiência, não importa o tamanho dela. A novidade pode, portanto, reforçar as armas que o Facebook tem para enfrentar o YouTube. No entanto, a plataforma do Google continua sendo mais interessante para quem tenta obter alguma forma de remuneração com os vídeos.

O Facebook Creator é gratuito e pode ser baixado aqui para iOS. De acordo com o Facebook, a versão para Android será disponibilizada em breve.

Com informações: TechCrunch

Facebook lança app para te ajudar a publicar e divulgar vídeos

via Tecnoblog

Lenovo Yoga 520: um quase intermediário

Existe uma categoria dentro dos notebooks intermediários para quem quer tela touchscreen e um notebook que vira tablet – a famosa 2 em 1. O Lenovo Yoga 520 se encaixa nessa classificação.

Ele oferece tela de 14 polegadas, processador Intel Core i5 ou i7, de 4 GB a 8 GB de RAM e até um modelo com SSD. Os preços variam de R$ 2.899 a R$ 4.499. Mas e aí, vale a pena?

Design e acabamento

Para começar, a Lenovo mandou bem: o Yoga 520 tem um ótimo acabamento de alumínio. Ele não suja fácil nem escorrega das mãos, mas o modelo que eu testei veio com alguns riscos, então cuidado por onde você anda com o seu notebook.

É bem fácil carregá-lo por aí: com 1,74 kg e 19,9 mm de espessura, o notebook é relativamente fino, mas mais leve que a média, ideal por ser 2 em 1. Consegui aproveitá-lo bem nos três modos de uso: comum, modo tenda e tablet.

Das três portas USB, duas são USB 3.0 e uma é USB-C (boa, Lenovo!). O Yoga 520 também tem entrada HDMI, para cartão SD e para fones de ouvido de 3,5 mm.

Hardware e tela

No geral, o hardware externo desse notebook não deixa a desejar. O teclado tem retroiluminação e as teclas são ótimas, levemente curvadas para deixar a digitação mais confortável.

Só não gostei muito do touchpad, que tem o clique duro e o reconhecimento não é dos melhores. Ao lado, também fica o leitor de impressões digitais, que pode ser usado com o Windows Hello.

Por R$ 299, a Lenovo vende a Active Pen, uma caneta com reconhecimento de pressão e previsão de toque. É uma boa adição, mas a caneta é avulsa e não se acopla ao notebook. Tome cuidado para não perdê-la: eu esqueci a minha na casa de uma amiga, mas já recuperei (sorry, Lenovo!).

Os alto-falantes são feitos pela Harman, empresa que foi comprada pela Samsung e que também detém a JBL. Mas a marca diz pouco para esse modelo; a qualidade não é excelente, e sim apenas satisfatória, pois o som é abafado e raso.

O ponto negativo aqui fica para a tela de 14 polegadas com resolução de 1366×768 pixels; para um modelo intermediário, considero indispensável resolução 1080p. Além da baixa qualidade, o display do Yoga 520 tem cores lavadas, péssimo ângulo de visão e reflete bastante.

A situação se agrava quando só há uma versão do notebook com resolução de 1920×1080 pixels, exclusiva do site da Lenovo e custa R$ 3.699.

Desempenho

Como o Yoga 520 tem especificações parecidas com o Inspiron 15 5000, posso escrever a mesma coisa aqui:

Como todo notebook que combina um processador i7 com um HD de 5400 RPM, o desempenho foi inconsistente. No uso diário, o Chrome chegou a travar e os aplicativos normalmente demoram para abrir. O Windows demora para inicializar e a tela de login por vezes atrasava na hora de abrir o meu usuário.

No Yoga 520, tive até outros problemas; no começo, a unidade que recebi estava travando muito, com a tela apagando e qualquer coisa demorava mais que o normal para abrir. Precisei restaurar o dispositivo às configurações de fábrica (e apagar seu conteúdo) para conseguir usá-lo propriamente.

E, ainda assim, não fiquei satisfeito. Achei o Inspiron 15 5000 mais rápido, e os modelos que testei tinham a mesma configuração de processador, RAM e HD – isso porque o Yoga 520 tem uma resolução menor. Mesmo com um processador Intel Core i7, não consigo falar com segurança que o Yoga aguenta tarefas mais parrudas.

Por conta disso, o modelo que eu testei, de R$ 3.599, tem pouca vantagem em relação a opções inferiores que vêm com i5 — caso você não esteja apto a gastar R$ 4.499 no modelo com SSD.

A Lenovo confirmou ao Tecnoblog que o consumidor pode colocar um SSD por conta própria, desde que a troca não danifique o aparelho. No entanto, a empresa acrescentou que “recomenda a compra do Yoga 520 na configuração de fábrica”.

Bateria

A bateria deste notebook é mediana: não aguenta as 10 horas prometidas pela Lenovo fora da tomada, mas também não obriga você a ficar conectado a um plug.

Nos meus testes, usei o Yoga 520 para assistir Terrace House (obrigado pela recomendação, Alecrim!), o que me ajudou a não morrer de tédio durante voos atrasados. A bateria durou cerca de 4h30, mas os episódios já estavam baixados e eu não usei qualquer outro aplicativo no período. É de se esperar uma autonomia inferior em um uso mais intenso.

Conclusão

Não me leve a mal: o Yoga 520 é um bom notebook, mas as versões oferecidas têm especificações que não combinam com o preço, salvo pelo modelo base, de R$ 2.899.

É uma pena ver que a versão com resolução de 1920×1080 pixels não tem SSD de fábrica, enquanto o modelo de R$ 4.499 com memória flash não tem resolução maior. É legal que a empresa ofereça um notebook com SSD, mas com resolução de 1366×768 não dá para aceitar.

No final das contas, outros modelos trazem um melhor conjunto, como o Inspiron 13 5000, que também é 2 em 1 e vem com processador i7, 8 GB de RAM e SSD de 256 GB por R$ 4.229. O Yoga 520 só vale a pena se você quer um 2 em 1 quase intermediário.

Especificações técnicas

  • Armazenamento: 1 TB (5400 RPM) ou SSD de 256 GB;
  • Bateria: 35 Wh (2 células);
  • Conectividade: Wireless 802.11ac 1×1;
  • Dimensões: 235 x 330 x 19,9 mm;
  • Memória RAM: 4GB a 8 GB DDR4 de 2.133 MHz;
  • Peso: 1,74 kg;
  • Placa de vídeo: Intel HD Graphics 620;
  • Processador: Intel dual-core i5-7200U 2,5 GHz ou dual-core i7-7500U 2,7 GHz (modelo testado);
  • Teclado: ABNT, padrão brasileiro;
  • Tela: LED retroiluminada de 14 polegadas multitouch;
  • Resolução: 1366×768 pixels;
  • Sistema: Windows 10 Home Single Language (64-bits);
  • (» Mais informações)

Lenovo Yoga 520: um quase intermediário

via Tecnoblog

Especialista é premiado com US$ 100 mil pela Google por falha encontrada

Um pesquisador de segurança ganhou uma bolada da Google por ter denunciado uma falha que encontro em um sistema operacional da empresa. Desde 2015 a companhia oferece recompensas para quem revelar bugs que a Google desconhece em alguns de seus produtos, nesse caso, o Chrome OS, o sistema operacional do Chromebook e do Chromebox.

O especialista em segurança Gzob Qq descobriu uma série de falhas e vulnerabilidades que poderiam permitir a execução persistente de códigos no Chrome OS

Conhecido por seu nome virtual Gzob Qq, o pesquisador está recebendo a recompensa pela segunda vez. O valor de cada uma delas? US$ 100 mil, ou R$ 326 mil, cumprindo o que é dito nas regras do programa de recompensas da Google: “Temos uma recompensa de US$ 100 mil para os participantes que possam comprometer um Chromebook ou o Chromebox com a persistência de dispositivo no modo de convidado”.

O especialista em segurança Gzob Qq descobriu uma série de falhas e vulnerabilidades que poderiam permitir a execução persistente de códigos no Chrome OS. O problema foi avisado para a Google no último mês de setembro e a empresa já fez as devidas alterações para corrigi-lo. A última atualização do Chrome OS, feita na semana passada, já tratou de todas as falhas encontradas.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

%d blogueiros gostam disto: