Saiba o que fazer para proteger seus equipamentos eletrônicos durante o verão

No auge do verão, janeiro é um dos meses mais quentes do ano e, a cada novo ano, novos recordes de temperatura costumam ser registrados no mês. Mas, além de fazer estressar nossos organismos e provocar desmaios, flutuações de pressão e dores de cabeça, o calor excessivo também traz malefícios para os aparelhos eletrônicos.

Isso acontece porque altas temperaturas diminuem a vida útil dos semicondutores (o material do qual são feitos todos os chips dos aparelhos eletrônicos). E não são apenas os chips que sofrem com o calor, como também a rede elétrica no geral, já que o calor faz com que os materiais dos fios se expanda, aumentando a resistência deles (por isso, às vezes parece que a energia fica mais “fraca”, como quando o ventilador de repente parece que está produzindo um pouco menos de vento mas minutos depois retorna à potência normal).

E não é só a vida útil dos chips que diminui com o calor: baterias também são outros componentes que estragam mais rapidamente com o calor excessivo. Eletrônicos que trabalham em altas temperaturas podem, a qualquer momento, parar de funcionar temporariamente ou até mesmo queimar de vez, e por isso damos aqui algumas dicas do que fazer para evitar que seus aparelhos sofram muito no verão. Seguindo essas dicas simples, seus aparelhos deverão sobreviver sem grandes danos ao verão e estarão funcionando perfeitamente para serem usados durante todo o resto do ano:

Dê espaço para eles “respirarem”

Apesar de ser uma regra a ser aplicada em qualquer estação, no verão é especialmente importante dar espaço para que os eletrônicos “respirem” — principalmente aqueles que esquentam tanto que precisam de ventoinhas para manter a temperatura em níveis normais, como videogames e computadores. Em dias de calor, as ventoinhas internas desses aparelhos trabalham mais do que o normal, por isso é importantíssimo deixar esses aparelhos em ambientes arejados, com pelo menos 10 cm de cada lado sem nada em volta para que o sistema de resfriamento desses aparelhos possa expelir o ar quente para fora e manter a temperatura dos componentes internos em níveis aceitáveis.

Evite a exposição direta ao sol

Eis outro procedimento para ser seguido em todas as estações, mas principalmente durante o verão. Deixar os aparelhos em contato direto com a luz solar pode causar danos irreversíveis à tela, memória, processadores, bateria ou até mesmo derreter o plástico da parte externa dos aparelhos, por isso é sempre necessário deixar esses equipamento em um local com sombra. E, além do sol, a areia também é algo que pode causar grandes danos aos eletrônicos, então evite levar celulares e notebooks à praia — caso o faça, nunca os use direto no sol, e sempre procure a sombra de um guarda-sol ou de um quiosque para utilizá-los.

Seu notebook não gosta de tomar sol, e o reflexo na tela ainda incomoda seus olhos

Não os deixe muito perto uns dos outros

Para aqueles que têm o costume de deixar o celular carregando em cima do computador ou deixar o videogame encostado na TV, uma dica: durante o verão, evite deixar os eletrônicos muito perto uns dos outros. Isso porque, ao deixar diversos aparelhos eletrônicos encostados uns nos outros, ao invés de dissipar, eles acabam criando uma “bolha de calor” que acaba aumentando a temperatura interna de todos, o que pode causar defeitos e até fazer com que alguns equipamentos queimem.

Não esqueça nenhum eletrônico dentro do carro

Se você tem o costume de deixar o rádio dentro do carro depois de estacionar, evite fazer isso durante o verão. Isso porque, quando está estacionado, o veículo funciona como um grande forno (e a parte interna pode até atingir algumas temperaturas bem próximas de um forno de cozinha convencional), então deixar um aparelho eletrônico dentro do veículo fechado é pedir para ele parar de funcionar.

Faça a limpeza regular dos equipamentos

Além do calor, o verão brasileiro é caracterizado pelas chuvas quase diárias em quase todas as regiões do país, então a umidade também pode ser um problema para os aparelhos. Isso porque, quando misturada à poeira interna dos equipamentos, um excesso de umidade pode fazer com que essas moléculas grudem na placa, esquentando ainda mais os componentes e, às vezes, até gerando curtos-circuito. Por isso, é importante levar seus aparelhos eletrônicos regularmente em uma assistência técnica para que seja feita uma limpeza adequada, garantindo o bom funcionamento das peças por mais tempo.

Não use laptops na cama ou em mesas com toalha

Assim como quando se deixa muitos aparelhos grudados uns nos outros, usar eletrônicos em superfícies de tecido também cria “bolhas de calor”, pois o tecido não deixa que o ar quente expelido pelo sistema de resfriamento da máquina se espalhe, condensando tudo no entorno do aparelho e fazendo ele esquentar muito mais do que o normal. Recomenda-se suportes específicos para notebooks, no caso de usá-los em mesas com toalhas ou na cama, para que o aparelho fique mais elevado, sem contato direto com o tecido.

Laptop pertinho de smartphone pertinho de uma xícara de café em cima da cama: receita para o desastre

Não se preocupe com choques térmicos

Uma das principais preocupações das pessoas durante o verão é com o “choque térmico” que os aparelhos podem sofrer ao mudar de ambientes com temperaturas bem distintas — como sair do Uber no sol do meio-dia e entrar no escritório que está com o ar condicionado no talo, por exemplo. Mas isso não é um problema real: a diferença de temperatura nesses casos é relativamente pequena para que os aparelhos sofram qualquer tipo de choque térmico que possa ser problemático. Contudo, esse não é o caso em algumas regiões onde há neve, já que pegar um notebook que estava trabalhando no máximo de sua capacidade editando vídeos, por exemplo (atividade que pode facilmente elevar a temperatura interna para cerca de 80ºC), e rapidamente fechar o aparelho e sair na rua do inverno da Sibéria com uma temperatura média de -25ºC pode, sim, causar choques térmicos que quebram componentes internos da máquina, mas a diferença de temperaturas tem que ser colossal nesse sentido — e é algo que nunca vai acontecer em nenhuma região do Brasil.

via Canaltech

Brasil está entre os países que mais comentaram sobre games no Twitter em 2018

O Twitter divulgou nesta terça-feira (22) a lista dos países que mais falaram sobre games no mundo durante o ano passado. No ranking, o Brasil apareceu como o sétimo que mais escreveu sobre o assunto na rede social.

Segundo a companhia, no total, foram perto de 1 bilhão de menções a jogos em todo mundo. Em seu blog, a rede social especificou alguns números do ano: o Japão apareceu como líder da tabela seguido de Estados Unidos, Reino Unido, França e Coreia (provavelmente, a do Sul, embora o post apenas aponte como Coreia). Veja a lista completa:

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

  1. Japão
  2. Estados Unidos
  3. Reino Unido
  4. França
  5. Coreia
  6. Espanha
  7. Brasil
  8. Canadá
  9. México
  10. Alemanha

A companhia também apresentou os jogos que foram mais citados na rede, levantando apenas os perfis oficiais. Apesar de um fenômeno mundial e recordista na Twitch e YouTube, o battle royale Fortnite não foi líder nesta rede social: o game oriental Fate/Grand Order aparece como jogo mais comentado do ano. Na lista, ainda há Splatoon e Super Smash Brothers, ambos da Nintendo, além de Overwatch e Final Fantasy.

  1. Fate/Grand Order (@fgoproject)
  2. Fortnite (@FortniteGame)
  3. Monster Strike (@MStrikeOfficial)
  4. Splatoon (@SplatoonJP)
  5. PlayerUnknown’s Battlegrounds (@PUBG)
  6. Granblue Fantasy (@granbluefantasy)
  7. Ensemble Stars (@ensemble_stars)
  8. Super Smash Brothers (@NintendoAmerica)
  9. Overwatch (@PlayOverwatch)
  10. Final Fantasy (@FinalFantasy)

O Brasil também aparece na lista de eSports com Gabriel Toledo, também conhecido como Fallen, no ranking dos atletas mais citados. Seth Abner, capitão da OpTic Gaming, foi o mais citado da lista.

  1. Seth Abner (@OpTic_Scumper)
  2. Félix Lengyel (@xQc)
  3. Juan DeBiedma (@LiquidHbox)
  4. Yiliang Peng (@TLDoublelift)
  5. Ian Porter (@OpTic_Crimsix)
  6. Gabriel Toledo (@FalleNCS)
  7. James Clayton Eubanks (@Clayster)
  8. William Peter Hjelte (@TSM_Leffen)
  9. Dillon Price (@Attach)
  10. Thomas Paparratto (@ZooMaa)

Junto disso, o Twitter também disponibilizou a lista as equipes mais citadas, com liderança da FaZe Clan:

  1. FaZe Clan (@fazeclan)
  2. OpTic Gaming (@opticgaming)
  3. Cloud9 (@cloud9)
  4. FNATIC (@FNATIC)
  5. TSM (@tsm)
  6. Houston Outlaws (@outlaws)
  7. Dallas Fuel (@dallasfuel)
  8. G2 Esport (@g2esports)
  9. London Spitfire (@spitfire)
  10. Team Liquid (@teamliquid)

Por fim, a empresa também apresentou quais foram os eventos mais comentados do ano e o Japão mostrou novamente sua força dentro da rede social. A Tokyo Game Show 2018 apareceu em segundo lugar apenas atrás da E3, mais relevante feira de jogos do mundo. League of Legends também mostrou que ainda tem muita força com seu mundial de 2018 entre os mais citados.

  1. E3
  2. Tokyo Game Show 2018
  3. The Game Awards 2018
  4. 2018 League of Legends World Championship
  5. Overwatch League Inaugural Season Championship
  6. ELEAGUE Major: Boston 2018
  7. FACEIT Major: Londres 2018
  8. Gamescom 2018
  9. BlizzCon 2018
  10. TwitchCon 2018

Fonte: Twiter Blog

via Canaltech

Facebook deverá liberar documentos sobre transações comerciais com crianças

O Facebook deverá liberar ao público documentos internos que trazem informações sobre transações comerciais em jogos com menores de idade.

O The Reveal teve acesso a documentos internos do Facebook que detalham como a empresa conseguiu dinheiro através de transações comerciais com crianças anos atrás. De acordo com os documentos, os próprios funcionários do Facebook estavam preocupados com o fato de estarem enganando crianças que acumulam centenas e – às vezes milhares – de dólares em cobranças de jogos.

Para quem não lembra, em 2012 o Facebook lutou contra uma ação coletiva que alegava que a empresa estava lucrando graças às crianças que acidentalmente acumulavam enormes taxas de cartão de crédito. Na época, o autor principal do caso estava jogando no Facebook quando pediu o cartão de crédito de sua mãe emprestado para fazer uma compra de U$20 no jogo. Segundo os advogados, os pais acreditaram que a criança estava fazendo compras utilizando uma "moeda virtual", o que fez com que várias dívidas fossem feitas no mesmo cartão por semanas sem perceber.

Leia mais…

via Novidades do TecMundo

Executivo da Apple diz que Qualcomm era única empresa capaz de fornecer modem 4G

Recentemente, analistas de mercado apontaram que a Apple não deve entrar no mercado de smartphones com tecnologia 5G já em 2019. Agora, um comentário do diretor de arquitetura de sistemas para smartphones da Apple, Matthias Sauer, pode mostrar que a empresa realmente ainda deve demorar um pouco mais para abraçar a quinta geração da internet móvel — e a culpa será a briga entre a Maçã e a Qualcomm.

Sauer foi convocado para uma audiência na Federal Trade Commission (FTC), órgão que regula o setor nos Estados Unidos, por conta de uma investigação de monopólio contra a Qualcomm, principal fornecedora de modems para a Maçã. Em sua fala, o executivo apontou que a tecnologia da Qualcomm, em 2016 quando passou a adotar as peças da companhia, era a única capaz de fornecer o que a Apple precisava para os iPhones no que dizia respeito à conexão 4G.

Em 2014, ele contou que a Apple estava estudando usar tecnologia da Intel nos iPads, mas deixaram de lado a ideia, pois a fornecedora não trazia as especificações pelas quais a fabricante do tablet precisava. Com isso, ambas empresas cortaram relações e negócios para este ano de 2019. Atualmente, a Qualcomm se mostra a empresa mais atualizada no ramo de tecnologia de modems 5G e deve ser a pioneira em lançar peças para smartphones que pretendam fazer parte deste mercado — e, se o cenário continuar o mesmo, os iPhones não estarão neste grupo tão cedo.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Qualcomm e Apple seguem em uma longa disputa jurídica. A fabricante de modems acusa a Maçã de quebra de patente de suas tecnologias e, ainda, de fornecer informações confidenciais para a que a Intel desenvolvesse peças parecidas. Com isso, a Qualcomm já conseguiu fazer com que alguns modelos de iPhones fossem proibidos de serem comercializados na China e também na Alemanha.

Por outro lado, a Apple acusa a Qualcomm de monopólio do mercado, o qual permitiu à fabricante praticar preços acima do considerado aceitável pela Maçã. Com isso, a FTC, nos Estados Unidos, passou a investigar práticas da Qualcomm que podem ser consideradas como quebra da lei antitruste no país. Por esse motivo, a alegação do executivo da Apple não soa tão chocante. Ao informar que apenas a Qualcomm poderia oferecer os chips para seus produtos, a fabricante do iPhone realça o caráter de monopólio que tanto pinta em sua rival jurídica.

Para se defender, a Qualcomm já disse ao tribunal nesta semana que a Apple exigia sempre muitas especificações em seus produtos, o que exigia que um novo chip fosse projetado todo ano. Assim, acusou a Apple de onerar o departamento de design da empresa, justificando o alto preço cobrado para pedidos da Maçã.

Fonte: Apple Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

via Canaltech

Hands On: confira as nossas primeiras impressões do Samsung Galaxy A9

Testamos o lançamento da sul-coreana no mercado brasileiro de intermediário premium, com destaque para quatro câmeras traseiras

Samsung apresentou nesta terça-feira (22) o novo smartphone Galaxy A9. O intermediário premium se destaca por quatro câmeras traseiras, além de especificações técnicas bastante poderosas para o mercado. O aparelho começa a ser vendido nesta semana, virá em três cores diferentes e custa R$ 3.199.

O TecMundo esteve no evento da Samsung que apresentou o aparelho para a imprensa nacional e conferiu de perto o dispositivo. Quer saber as nossas primeiras impressões? Então é só assistir ao vídeo abaixo!

Leia mais…

via Novidades do TecMundo

Google Maps agora diz que horas você deve sair de casa para não se atrasar

O Google Maps está ficando cada vez mais próximo de concorrentes como o Waze. O primeiro passo tímido rumo a esta equiparação foi mostrar os radares fixos e móveis de forma colaborativa com usuários. Agora, a Google adicionou uma ferramenta que informa quando você precisa sair de casa para chegar ao seu destino em tempo.

A ferramenta serve para quando você tem um compromisso importante, para você saber que horas precisará sair de casa se quiser chegar lá dentro do planejado. A ideia é você ter uma noção de como o trânsito normalmente se comporta em determinados horários, para, assim, saber que horas deve sair para não se atrasar a uma consulta médica, por exemplo, ou a uma reunião importante no trabalho.

Quem mora ou já morou em uma metrópole como São Paulo sabe que, muitas vezes, sair de casa meia hora depois do horário de pico pode resultar em menos trânsito e, talvez, até chegar mais rápido ao destino. E se este é o seu caso, você também sabe que, dependendo do horário, sair meia hora mais cedo não vai adiantar nada, pois o trânsito estará caótico e você certamente se atrasará.

O novo recurso do Maps também pode ser útil para quem usa o app para pegar transporte público. Ao informar quando você vai sair de casa, ou quando precisa chegar ao seu destino, pode ficar mais fácil saber qual ônibus ou metrô pegar exatamente visando mais rapidez no trajeto. Tal função já está disponível na maioria dos apps de transporte público, como CityMapper ou Moovit.

O programa usa a média de tempo dos usuários naquele período para fornecer uma estimativa do quanto se pode demorar no trajeto; contudo, vale lembrar que ele não é capaz de prever acidentes, nem outras interrupções de tráfego que pode levar a congestionamentos anormais para aquele horário.

Assim, quando se busca por um trajeto, é possível indicar o momento que você pretende sair ou chegar, em uma escala de horas ou até dias. Para isso, quando você estiver informando a rota, toque nos três pontinhos no canto superior direito e escolha hora de chegada ou saída. Nesta opção você pode indicar quando pretende sair ou chegar e o app vai informar o melhor caminho para você chegar ao destino no menor tempo possível.

Opção ainda aparece apenas para alguns usuários do Android (Foto: 9to5Google)

Por enquanto, a novidade está disponível apenas para alguns usuários do Maps para Android, mas já deve ser liberada a todos em breve. Vale lembrar que tal ferramenta já existe na versão para desktop do Maps. Assim, caso você precise prever uma rota mas ainda não recebeu o recurso em seu aparelho, pode optar por fazer o cálculo do trajeto pelo navegador e enviar o link para seu smartphone.

via Canaltech

Samsung anuncia chipset que deve acompanhar os smartphones com notch Galaxy M

A Samsung acaba de anunciar a chegada de um novo chipset da família Exynos, um intermediário "acima da média", trazendo recursos de alta qualidade para o segmento de smartphones intermediários, provavelmente pronto para ser encontrado na próxima série Galaxy M de dispositivos com notch.

O Exynos 7904 será um octa-core desenvolvido em processo de fabricação de 14 nm, contando com dois núcleos Cortex-A73 de 1.8 GHz de alto desempenho, sendo ainda auxiliado por dois núcleos Cotex-A53 de 1.6 GHz e acompanhando modem Cat. 12 LTE, que suporta velocidades de downlink de até 600 Mbps, suporte para câmera tripla e resoluções de tela FullHD+.

O chipset deve chegar aos modelos Galaxy M20 e M30, os primeiros smartphones com notch da Samsung, que serão apresentados em um evento no dia 28 de janeiro inicialmente na Índia, quando poderemos conferir as especificações completas.

via Canaltech

Automedicação diária com Aspirina para evitar infarto facilita hemorragias

A Aspirina é pau pra toda obra. É indicada para uma porção de coisas, de febre e dor à prevenção de problemas cardíacos. Agora, cientistas do King’s College de Londres relataram que tomar esse medicamento todos os dias pode fazer mais mal do que bem. Para entender isso melhor, vamos começar… bem, do começo.

O princípio ativo da Aspirina, encontrado em plantas como o salgueiro, é usado como medicamento desde o Egito Antigo. Mas foi só em 1894 que o químico Felix Hoffman, contratado pela Bayer, conseguiu sintetizar o ácido acetilsalicílico, patenteado com o nome de Aspirina.

Ela é um medicamento muito comum (e versátil) pois possui efeitos antitérmico e anti-inflamatório. Ou seja, resolve os problemas mais triviais de todo mundo: febre ou dor. Em 1970, descobriu-se um bônus: que ela inibe a agregação de plaquetas. Plaquetas? Oi?

Relembrando as aulas de ciência do colégio: plaquetas são fragmentos de células presentes no sangue e responsáveis pelo processo de coagulação. Quando você se corta, você só não sangra até morrer porque as plaquetas vão correndo para o lugar do corte e, juntas, formam um tampão que veda a abertura do vaso sanguíneo, impedindo que o líquido continue a vazar.

O ácido acetilsalicílico, presente na aspirina, possui a propriedade de fazer com que as plaquetas não exerçam sua função.

Veja também

Você pode estar se perguntando: “qual a vantagem de impedir a ação de algo que salva minha vida?” Bem, nem sempre salva. Muitos ataques cardíacos ocorrem por conta da obstrução de vasos que irrigam o coração – o que pode também acontecer com outros órgãos vitais, como o cérebro, provocando o derrame. E essa obstrução, muitas vezes, é originada por coagulação nas veias.

Se a pessoa possui problemas como aterosclerose (acúmulo de gordura ou colesterol nas artérias), por exemplo, e já tem vasos mais estreitos, qualquer coagulação pequenininha é um problemão. Foi daí que veio a ideia de usar Aspirina contra ataques cardíacos: impedir a ação das plaquetas é sinônimo de impedir possíveis paradas do coração.

Este novo estudo feito na Inglaterra colocou em números os efeitos colaterais dessa ação: tomar Aspirina regularmente pode aumentar o risco de hemorragias internas em quase 50%.

Veja também

A pesquisa analisou os resultados de ensaios clínicos envolvendo mais de mil participantes sem doenças cardiovasculares e que incluiu um acompanhamento após doze meses. Dentre os voluntários estavam pessoas que tomaram aspirina diariamente e outras que tomaram placebo ou não receberam tratamento algum.

E os resultados foram claros: o uso de aspirina foi associado a 43% dos eventos hemorrágicos que os pacientes tiveram no período do estudo, comparando com aqueles que tomaram placebo. Outra pesquisa, que comprovou que a aspirina está relacionada a um risco 11% menor de ataques cardíacos, também revelou que 250 pacientes precisaram ser tratados com o medicamento durante 5 anos para prevenir um único ataque cardíaco. Em outras palavras: ajuda, mas pouco.

Segundo os pesquisadores, esses dados mostram que, muitas vezes, o uso diário de aspirina não compensa. Além de não ser efetivo em todos os casos (ela funciona melhor como prevenção para pessoas que já tiveram problemas cardíacos no passado do que para evitar que alguém que nunca teve incidentes não venha a ter), o risco de sangramentos ainda se mostra relativamente alto. Isso porque evitar a função das plaquetas faz com que elas não atuem em funções triviais do corpo: se por algum motivo um vaso sanguíneo seu estourar, a não ação das dessas células acaba gerando uma hemorragia interna perigosa.

No fim, a recomendação mais certa que existe é, antes de abusar da aspirina, consultar sempre um médico. Ele vai saber o que fazer.

via Superinteressante

Agora você pode compartilhar conteúdo da Netflix nos Stories do Instagram

A partir de hoje, os assinantes poderão recomendar a seus amigos sugestões de filmes e shows diretamente do app da Netflix no iOS para os Stories do Instagram

Sabe quando você descobre aquele filme ou série que te conquista navegando pela Netflix? Pois agora, em vez de contar para cada um de seus amigos sobre seu grande achado, você vai poder compartilhar sua sugestão diretamente para os Stories do Instagram para que todos os seus seguidores vejam o que você está assisitindo.

Leia mais…

via Novidades do TecMundo

Android Q, expansão da Amazon, novo Galaxy A9 e mais – Hoje no TecMundo

Esses e outros destaques estão no nosso resumo diário em vídeo

Nesta edição do Hoje no TecMundo, veja que o novo Galaxy A9, da Samsung, foi lançado no Brasil, entre outros destaques. Os links das notícias estão logo abaixo.

Leia mais…

via Novidades do TecMundo