Versão 23 do Google Allo esconde uma série de melhorias futuras; confira

Assim como é bastante comum que os celulares sejam completamente desmontados para que seja possível avaliar o quão fácil é consertá-los, o “desmanche” de aplicativos também tem se tornado cada vez mais popular. A ideia, claro, é fuçar os APKs na Play Store para encontrar novas funções e coisas escondidas. O alvo da vez? A edição 23 do Google Allo, um dos mensageiros atuais da Gigante das Buscas.

Destrinchando o software, o povo do 9to5Google descobriu algumas novidades que, futuramente, podem fazer parte do programa e funções que mudaram da última versão para cá. Um exemplo disso é, finalmente, a capacidade de poder compartilhar múltiplas fotos ao mesmo tempo com os seus contatos. Até então, era necessário fazer os envios um a um, algo que ia na contramão até de outros apps da casa.

Sobe pistas do que a Google pode incluir no Allo, temos a vinda de alguns filtros para incrementar seus vídeos e fotos na plataforma. Segundo o site, quando esse recurso for implementado, o usuário vai poder baixar separadamente esses efeitos de câmera. Entre as opções encontradas, mas ainda inativas, estão a opção de borrar o seu rosto, substituir sua face por interrogações ou sorvetes e até aplicar um efeito de zoom. Adicionalmente, um filtro que transforma a imagem em uma espécie de caleidoscópio também pode fazer parte do kit.

Ler em texto aquelas mensagens de voz sem fim

A funcionalidade de transcrição de áudio, para ler em texto aquelas mensagens de voz sem fim dos seus amigos, também pode estar próxima de chegar oficialmente ao app. O compartilhamento de contatos – que é bastante comum no WhatsApp e em outros programas do estilo – é outro agradinho que está escondido entre as linhas de código do APK do Allo 23, assim como uma notificação mais clara de arquivos compartilhados e disponíveis no mensageiro.

Um tipo de busca de imagem através do próprio aplicativo é a última descoberta feita pelo pessoal do 9to5Google. Muito bacana da parte da Google continuar aprimorando o software, mas será que as pessoas estão realmente adotando o produto?

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Com entrada ou sem entrada: tudo sobre o áudio dos smartphones

Muito embora a tecnologia de áudio sem fio esteja disponível, as fabricantes estão debruçadas mesmo é em cima dos conectores de fone de ouvido, em especial a entrada P2

(Isto é apenas um teaser – clique aqui para ver o post completo)

via Notícias do Android + Análises de Apps – AndroidPIT

Heineken Blade: conheça a ‘Nespresso’ da cerveja (com cápsula e tudo!)

Se você é fã de um cafezinho de cápsula durante a semana, mas não dispensa uma cervejinha ao longo dos dias de descanso, a Heineken pode ter uma maneira de unir ambos os gostos de um jeito bem especial. Isso porque a empresa resolveu criar uma máquina mais portátil para que aquela gelada possa acompanhar você em qualquer lugar. A diferença? Em vez de levar um barril miniatura da marca de lá para cá, agora os adeptos da bebida só precisam de uma recarga de cerveja tamanho família.

O novo projeto da fabricante holandesa, chamado de Blade, é comparado logo de cara, aliás, com a tradicional Nespresso. Afinal, o brinquedinho é pequeno, pode ser colocado em praticamente qualquer lugar com uma bancada e pede apenas por uma “cápsula” que consegue servir até 8 litros de chope. Segundo o vídeo de divulgação do produto – que você pode conferir abaixo –, a brincadeira é válida tanto para pequenos negócios e empreendimentos que não têm muito a ver com bebidas alcoólicas quanto para o consumidor.

Se você já ficou com água na boca e está jogando dinheiro na tela para arranjar uma dessas máquinas o quanto antes, prepare-se para um banho de água fria. A primeira tristeza é que o brinquedinho só está disponível em alguns pontos da Europa, mais especificamente em Reino Unido, França, Alemanha, Itália, Romênia e Áustria. Além disso, a edição inicial do equipamento (que ainda é uma espécie de protótipo) pode ser salgada demais para o beberrão comum: o custo da brincadeira é de 500 libras – ou pouco mais de R$ 2.150.

Também é interessante notar que, por enquanto, as embalagens de reabastecimento – ok, “cápsulas” – só abrangem a lager original da Heineken e a cerveja de sua subsidiária, a Birra Moretti. Além de ser mais uma maneira de chegar até onde o cliente está, a Heineken Blade entra para o rol de empreitadas fora da caixa da empresa, que costuma trocar propaganda multimilionárias por campanhas e iniciativa mais criativas (e virais) para se destacar da concorrência. E aí, acha que o aparelho faria sucesso por estas bandas?

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Sonic Forces: Speed Battle já está disponível gratuitamente para Android

Após conquistar excelentes números no iOS: mais de 2 milhões de downloads e 50 milhões de partidas, a Sega anuncia para Android o Sonic Forces: Speed Batle. Para comemorar o lançamento quem baixar o game ganha um Baú Diamante de nível 1, 10,000 Rings Dourados e 150 Red Star Rings.
A Sega ex…

via Hardware.com.br

Razer lança o controle Wolverine Tournament Edition. Compatível com PC e Xbox One

Após anunciar o Wolverine Ultimate em agosto, a Razer, mundialmente conhecida por seus periféricos voltados para o público gamer, anunciou uma variante desse joystick, uma versão aprimorada, o Wolverine Tournament Edition.
Compatível com PC e Xbox One o controle já está disponível no site R…

via Hardware.com.br

Estudo diz que mulheres são melhores que homens no setor de tecnologia

Contrariando a “expectativa” de muita gente por aí, uma pesquisa da Brookings Institution revelou que as mulheres, na verdade, estão mais preparadas para trabalhar no setor de tecnologia do que os homens. Surpresos? Pois não deveriam ficar.

De acordo com o relatório, as moças atingiram uma pontuação de 48 quando se leva em consideração habilidades e conhecimentos necessários para preencher vagas nesse mercado de trabalho. Os moços? Anotaram um suado placar de 45. Ainda assim, fica claro que é a parcela masculina da população quem acaba ocupando a maioria dos cargos mais altos e importantes de tech.

Mesmo com toda a discussão em torno do tema diversidade, o estudo – chamado de “Digitalization and the American Workforce” – reconhece que a participação das mulheres no segmento está abaixo dos 30% e se torna ainda mais raro em posições de gerência ou liderança. “Embora a digitalização ofereçaa oportunidades significativas para trabalhadores menos instruídos ou grupos historicamente marginalizados […], poucos deles parecem estar participando desse progresso”.

Algumas empresas de tecnologia, principalmente nos EUA, estão tentando reverter esse quadro há tempos e já contam com um elenco feminino bem forte em suas fileiras, provando que elas são uma ótima adição ao time e manjam do assunto. E aí, você tem visto mais mulheres no setor? O que faria para que elas se sentissem mais bem-vindas na categoria? Deixe a sua opinião mais abaixo, na seção de comentários.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Conheça o jeito fácil e rápido de pagar as suas compras na internet

* Conteúdo patrocinado

Se você está lendo este artigo, é muito provável que já tenha feito alguma (ou algumas) compra pela internet. Afinal, essa é uma prática que se tornou comum nos dias atuais. Porém, todo mundo que experimenta essa sensação do mundo moderno precisa passar pela mesma situação incômoda: cadastrar-se em cada novo site na hora de finalizar a compra.

Com o objetivo de ajudar com esse problema, a Visa traz uma solução que é perfeita para quem não gosta de perder tempo. O Visa Checkout é uma plataforma de pagamentos online, ideal para épocas como a Black Friday, em que cada segundo conta muito para aproveitar as ofertas.

Neste artigo, vamos explicar como funciona o Visa Checkout e por que ele melhora a sua experiência na hora em que você estiver fazendo suas compras na internet.

Como funciona?

O Visa Checkout funciona como uma espécie de cadastro unificado para lojas online. Em vez de fazer um cadastro em cada site que você faz compras, um único login no Visa Checkout concentra os seus dados pessoais (nome, endereço, etc) e dados de pagamento. Isso significa que você pode fazer compras em lojas mesmo que não tenha cadastro nelas. Basta apenas que elas sejam parceiras do Visa Checkout.

Para se cadastrar, é muito fácil:

  • 1. O primeiro passo é acessar este link e fazer uma conta gratuita no Visa Checkout.
  • 2. Você vai precisar inserir seus dados pessoais (nome, endereço, etc) e cadastrar seus cartões.
  • 3. Quando estiver fazendo suas compras em lojas parceiras, localize o botão do Visa Checkout na área de pagamento, faça o login e pronto! O pagamento já pode ser finalizado, sem formulários de cadastros.

Vale ressaltar que esse mesmo cadastro pode ser realizado direto na loja, no momento da compra dentro do site parceiro do Visa Checkout.

Vantagens

Além da praticidade de pular os campos de cadastro, o Visa Checkout ainda apresenta muitas outras vantagens. Uma delas é a segurança, já que a plataforma utiliza o mesmo sistema da Visa, o que garante mais confiabilidade nas transações. Além disso, você não vai precisar inserir os dados do seu cartão em vários sites diferentes.

Outra vantagem importante é a grande rede de lojas parceiras. Entre os sites que já aceitam o Visa Checkout, podemos Saraiva, Casas Bahia, Extra, iFood, Ingresso.com, Easy Taxi e mais 15 mil lojas online brasileiras. E se você está preocupado com a bandeira do seu cartão, não esquente. O Visa Checkout aceita as principais opções do mercado.

Neste período de Black Friday, é muito importante ser rápido para conseguir aproveitar as promoções. O Visa Checkout é a solução ideal para essa necessidade, a forma fácil e rápida de fazer suas compras na internet.

Para saber mais e se cadastrar no Visa Checkout, confira este link.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Intituto brasileiro oferece detox para ‘viciados’ em celular e internet

Fica cada vez mais difícil imaginar nossa vida sem um celular, não é? Afinal, o aparelhinho concentra agenda, fonte de consulta, plataforma de interação social e mais um milhão de funcionalidades. Porém, enquanto muitos de nós só ficam, no máximo, chateados quando esquecemos o smartphone em casa ou cai a internet, outros não conseguem ficar sem o gadget ou com ele no modo offline. Quando essa dependência atrapalha relações pessoais ou até mesmo profissionais das pessoas é que entendemos o trabalho do Instituto Delete.

A organização carioca criada em 2013 estuda há tempos os efeitos da nomofobia – “no mobile fobia”, o medo irracional de ficar sem celular – na população, além de analisar o que eles podem fazer para ajudar esse público altamente dependente da tecnologia mobile. A ideia da psicóloga Anna Lucia Spear King e do pesquisador Eduardo Guedes, fundadores da empresa, é oferecer uma espécie de programa de detox digital feito sobe medida para diferentes graus de comportamento tecnológico abusivo.

Sim, ao serem admitidos no instituto, os usuários precisam primeiro fazer um teste que vai dizer qual é o seu tipo de “vício” com o uso dos dispositivos mobile e se isso está sendo desencadeado por algum transtorno ou quando de ansiedade. A partir daí, os profissionais da casa dividem os visitantes em grupos e aplicam um tratamento completamente personalizado, com direito a compartilhamento de experiências entre os dependentes e aplicação de exercícios que reforçam a utilização sadia da tecnologia.

É isso aí, você não leu errado: o objetivo do Instituto Delete não é tirar de vez o smartphone da sua vida (será que isso é possível nos dias de hoje, aliás?), mas sim educar o indivíduo no seu uso. Em alguns casos mais graves, porém, chega a ser necessário prescrever algum tipo de medicação para a pessoa, principalmente se a falta de contato com o dispositivo estiver relacionada a casos de depressão.

Fora isso, não é raro que a organização também precise lidar com problemas físicos, já que a postura de quem fica o tempo todo no celular pode levar a dores na coluna e no pescoço, por exemplo. No site do instituto é possível ainda conferir dicas para um uso digital consciente, seguir alguns passos básicos para a desintoxicação digital e medir o quanto você é dependente da web. Considerando que o Brasil é o quarto país do mundo no consumo de internet, pode ser uma boa ideia dar um pulinho na página.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

App da CNH Digital é liberado para Android e iOS; veja como usar

E aí, lembra da tal história da Carteira Nacional de Habilitação eletrônica no Brasil? Ela foi anunciada no meio deste ano e até chegou a figurar em uma versão de testes para aparelhos Android, mas foi tirada do ar para não confundir os desavisados – que podiam achar que se tratava do produto final.

Depois de uma longa espera, o app finalmente foi oficializado e pode ser utilizado por quase qualquer motorista com uma CNH mais recente. Ok, mas por que “quase”? Porque, por enquanto, só o pessoal de Goiás e do Distrito Federal está incluso nessa fase inicial do programa do Denatran. Em breve, o serviço deve ser disponibilizado para o restante do país. A expectativa é que “até 1º de fevereiro de 2018, todos os Detrans dos 27 estados devam estar aptos a emitir a versão da CNH Digital”.

Seja como for, a ideia é boa e segue o que já vem sem feito há tempos com cartões de crédito e cartões de banco – que somem cada vez mais das carteiras. Isso porque a CNH-e (ou CNH Digital) permite dispensar de vez o documento físico, ficando armazenada de forma segura no seu celular e tendo a mesma validade legal do bom e velho item de papel. Ok, mas é fácil se preparar para fazer essa troca? Mais ou menos.

cnh digital celular documento

Como bem explicam os colegas da MacMagazine, primeiro é preciso ter a versão mais nova da CNH tradicional, com código QR. Caso você não faça parte desse grupo seleto, dá para solicitar uma 2ª via do documento junto ao Detran do seu estado, pagando uma pequena taxa (R$ 95) pela operação. Depois disso (ou caso já tenha essa CNH), basta se cadastrar no portal de serviços do Denatran, confirmar seus dados junto a uma agência do Detran e, aí sim, usar um código de ativação para liberar o uso do aplicativo como carteira de motorista oficial.

O software, aliás, já pode ser baixado tanto na loja de apps da Google quanto na da Apple. Vale notar que, como o documento fica atrelado a apena um dispositivo, é necessário bloquear o código do aparelho anterior e solicitar um novo para que os dados da sua CNH Digital possam ser migrados para outro smartphone. E aí, curtiu a novidade? Deixe a sua opinião sobre o assunto mais abaixo, na seção de comentários.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Especial Black Friday: Os melhores celulares intermediários à venda em 2017

Nós brasileiros sabemos muito bem que, infelizmente, comprar um smartphone por aqui não é algo fácil, tampouco acessível à grande parte da população. O principal fator não é novidade: os impostos elevados que, em alguns casos, fazem do Brasil um dos países com os celulares mais caros do mundo.

Mesmo sem querer gastar uma quantidade considerável de reais num aparelho top de linha, a maioria dos consumidores também não quer adquirir um dispositivo super básico, com poucas funções. É aí que entram os telefones intermediários, que conseguem equilibrar características encontradas tanto em gadgets mais simples quanto nos mais modernos (leia-se: os que custam mais dinheiro).

Além da nossa lista com as melhores ofertas de smartphones de última geração, chegou a vez de listar opções medianas que oferecem bons desempenhos e experiência a preços mais em conta. Note que destacamos apenas os dispositivos vendidos à venda no Brasil (com exceção dos telefones da Xiaomi), com valores na média dos R$ 2.000 na configuração mais simples. Também não numeramos os produtos, pois cada um pode atender um tipo diferente de usuário e suas respectivas necessidades.

iPhone SE

Lembra quando a Apple revelou o iPhone 5c como uma opção de baixo custo, mas que acabou como um dos maiores desastres financeiros da empresa? Bom, a companhia aprendeu a lição ao lançar o iPhone SE, um smartphone que, mesmo tendo pouco mais de dois anos de vida, ainda é uma excelente dica para quem quer ingressar no iOS sem gastar uma fortuna. O aparelho tem o corpo do iPhone 5s, mas algumas especificações do iPhone 6. Também é o único que pode ser adquirido na versão de 16 GB, o que reduz ainda mais o preço.

Versão do Sistema Operacional: iOS 9.3

Tipo de Tela: IPS LCD

Tamanho de Tela: 4 polegadas

Resolução de Tela: 640 x 1.136 pixels

Chipset: Apple A9 Twister

Memória RAM: 2 GB

Armazenamento Interno: até 128 GB

Cartão de Memória: não oferece suporte

Câmera Traseira: 12 MP

Capacidade de Bateria: 1.642 mAh

Compare os menores preços do iPhone SE nos links abaixo:

ASUS Zenfone 3 Zoom

O Zenfone 3 Zoom é um dos intermediários mais caros desta lista, e tem como principais características o processador octa-core Snapdragon 625 e a câmera traseira dupla com zoom óptico (por isso o nome “Zoom”) de 2,3 vezes para fotos de longe e zoom digital de até 12 vezes. O sensor fotográfico possui ainda 12 MP, flash Dual LED, gravação de vídeos em 4K e lentes de aberturas de f/1.7 (grande angular) e f/2.6. Outro destaque é a bateria de 5.000 mAh, bem acima da média de outros celulares da categoria.

Versão do Sistema Operacional: Android 6.0.1 Marshmallow

Tipo de Tela: AMOLED

Tamanho de Tela: 5,5 polegadas

Resolução de Tela: 1.080 x 1.920 pixels

Chipset: Qualcomm Snapdragon 625

Memória RAM: 4 GB

Armazenamento Interno: até 128 GB

Cartão de Memória: microSD expanísvel até 2 TB

Câmera Traseira: 12 MP

Capacidade de Bateria: 5.000 mAh

Procurando ofertas para a Linha Zenfone? Veja as pechinchas:

Xiaomi Redmi Note 4X

Claro que a Xiaomi não poderia ficar de fora da nossa lista, uma vez que a companhia sempre se destacou no mercado de smartphones intermediários. E o Redmi Note 4X é uma ótima adição recente ao catálogo da fabricante, trazendo tela de 5,5 polegadas Full HD, câmera de 13 MP e processador octa-core rodando a 2 GHz. Tudo num corpo finíssimo de apenas 8,5 milímetros. O aparelho não está à venda no Brasil, mas pode ser importado de outros países.

Versão do Sistema Operacional: Android 6.0 Marshmallow

Tipo de Tela: IPS LCD

Tamanho de Tela: 5,5 polegadas

Resolução de Tela: 1.080 x 1.920 pixels

Chipset: Qualcomm Snapdragon 625

Memória RAM: 4 GB

Armazenamento Interno: até 64 GB

Cartão de Memória: microSD expansível até 256 GB

Câmera Traseira: 13 MP

Capacidade de Bateria: 4.100 mAh

Xiaomi Mi Max 2

Assim como o Xperia XA1 Ultra, o Mi Max 2 é um celular para quem gosta de aparelhos com telas gigantes. E não é para menos: são 6,44 polegadas, também em um corpo bastante fino – só 7,6 milímetros. Além disso, o dispositivo possui memória interna de 64 GB, câmera principal de 12 MP e gravação de vídeo em 4K. O telefone pode ser adquirido via importação ou por lojas terceirizadas em grandes varejistas nacionais.

Versão do Sistema Operacional: Android 7.1.1 Marshmallow

Tipo de Tela: IPS LCD

Tamanho de Tela: 6,44 polegadas

Resolução de Tela: 1.080 x 1.920 pixels

Chipset: Qualcomm Snapdragon 625

Memória RAM: 4 GB

Armazenamento Interno: até 64 GB

Cartão de Memória: microSD expansível até 128 GB

Câmera Traseira: 12 MP

Capacidade de Bateria: 5.300 mAh

LG K10 2017

Aposta da LG para os mercados de baixo custo e intermediário, a linha “K” da LG tem feito bastante sucesso no Brasil ao oferecer celulares com especificações avançadas mesmo em modelos mais básicos. Um desses exemplos é o K10 2017 (ou K10 Novo), que traz um hardware de boa velocidade e espaço de armazenamento, câmera satisfatória, tela de 5,3 polegadas e bateria removível de 2.700 mAh.

Versão do Sistema Operacional: Android 7.0 Nougat

Tipo de Tela: IPS LCD

Tamanho de Tela: 5,3 polegadas

Resolução de Tela: 720 x 1.280 pixels

Chipset: MediaTek MT6750

Memória RAM: 2 GB

Armazenamento Interno: até 32 GB

Cartão de Memória: microSD expansível até 2 TB

Câmera Traseira: 13 MP

Capacidade de Bateria: 2.800 mAh

Samsung Galaxy A5 2017

Mais um intermediário da Samsung em nossa lista, o Galaxy A5 é uma boa opção para quem procura por um dispositivo com configurações acima da média para um aparelho da categoria. Ele possui o processador Exynos 7880, 32 GB de armazenamento interno e câmeras frontal e traseira de 16 MP cada uma. Uma de suas principais características é a certificação IP68 (algo inédito para um telefone mediano), que torna o smartphone à prova d’água até 1,5 metro de profundidade por até 30 minutos.

Versão do Sistema Operacional: Android 6.0.1 Marshmallow

Tipo de Tela: Super AMOLED

Tamanho de Tela: 5,2 polegadas

Resolução de Tela: 1.080 x 1.920 pixels

Chipset: Samsung Exynos Cortex A-53

Memória RAM: 3 GB

Armazenamento Interno: até 32 GB

Cartão de Memória: microSD expansível até 256 GB

Câmera Traseira: 16 MP

Capacidade de Bateria: 3.000 mAh

A linha Galaxy A5 da Samsung com os melhores descontos:

Moto G5 Plus

A Motorola lançou vários modelos da linha Moto agora em 2017, e a versão “G” se mantém como um ótimo intermediário. Para 2017, existem quatro opções (G5, G5 Plus, G5S e GS5 Plus). No caso do G5 Plus, o aparelho é mais indicado para quem quer os principais recursos de um dispositivo Moto, mas sem uma performance muito requintada. Ele vem com processador Snapdragon 625, 2 GB de memória RAM, armazenamento interno de 32 GB e câmera traseira de 13 MP.

Versão do Sistema Operacional: Android 7.0 Nougat

Tipo de Tela: IPS LCD

Tamanho de Tela: 5,2 polegadas

Resolução de Tela: 1.080 x 1.920 pixels

Chipset: Qualcomm Snapdragon 625

Memória RAM: 2 GB

Armazenamento Interno: até 32 GB

Cartão de Memória: microSD expansível até 128 GB

Câmera Traseira: 12 MP

Capacidade de Bateria: 3.000 mAh

Moto G5S Plus

Agora, para quem não abre mão de mais desempenho nas tarefas do cotidiano, o G5S Plus é uma boa alternativa. Não apenas porque é maior ainda que o Moto G5 Plus tradicional – este, com 5 polegadas, contra 5,5 do modelo G5S -, mas por ter 1 GB a mais de RAM, câmera traseira dupla de 13 MP que grava vídeos em 4K e câmera frontal de 8 MP com flash LED. É o intermediário com melhor custo/benefício da Motorola.

Versão do Sistema Operacional: Android 7.1.1 Nougat

Tipo de Tela: IPS LCD

Tamanho de Tela: 5,5 polegadas

Resolução de Tela: 1.080 x 1.920 pixels

Chipset: Qualcomm Snapdragon 625

Memória RAM: 3 GB

Armazenamento Interno: até 32 GB

Cartão de Memória: microSD expansível até 128 GB

Câmera Traseira: 13 MP

Capacidade de Bateria: 3.000 mAh

Quantum Sky

Recém-lançamento da companhia brasileira Quantum, o Sky bate de frente com outras marcas já estabelecidas no mercado. Vem com tela de 5,5 polegadas e resolução Full HD, suporte a dual-chip, processador octa-core MediaTek Helio P10, 4 GB e RAM e câmera principal de 16 MP. O que mais impressiona é sua bateria de 4.010 mAh, o que deve garantir muitas horas de uso até uma nova recarga.

Versão do Sistema Operacional: Android 7.0 Nougat

Tipo de Tela: IPS LCD

Tamanho de Tela: 5,5 polegadas

Resolução de Tela: 1.080 x 1.920 pixels

Chipset: MediaTek Helio P10

Memória RAM: 4 GB

Armazenamento Interno: até 64 GB

Cartão de Memória: microSD expansível até 256 GB

Câmera Traseira: 13 MP

Capacidade de Bateria: 4.010 mAh

Samsung Galaxy J7 Prime

As três últimas gerações do Galaxy S não foram as únicas que sofreram grandes mudanças. De uns tempos para cá, a Samsung também promoveu melhorias em sua linha de intermediários. E o Galaxy J7 Prime é o pináculo dessa nova era, pois une especificações satisfatórias a um preço acessível. Ele traz uma tela de 5 polegadas, 2 GB de memória RAM, 32 GB de capacidade interna (expansível até 256 GB via microSD), câmera principal de 13 MP e leitor de impressões digitais.

Versão do Sistema Operacional: Android 6.0.1 Marshmallow

Tipo de Tela: PLS TFT

Tamanho de Tela: 5,5 polegadas

Resolução de Tela:  1.080 x 1.920 pixels

Chipset: Samsung Exynos Cortex-A53

Memória RAM: 3 GB

Armazenamento Interno: até 32 GB

Cartão de Memória: microSD expansível até 256 GB

Câmera Traseira: 13 MP

Capacidade de Bateria: 3.300 mAh

Sony Xperia XA1 Ultra

Celular intermediário não é sinônimo de tela pequena. Prova disso é o gigante Xperia XA1 Ultra que, como o próprio nome sugere, vem com um display enorme de 6 polegadas com resolução Full HD – perfeito para quem gosta de assistir muitos vídeos ou jogar pelo smartphone. Grande também é a câmera frontal, com incríveis 16 MP, para fazer selfies e vídeos em qualidade máxima, e traseira de 21,5 MP. O aparelho ainda é fino e leve, tendo apenas 0,8 cm de profundidade e pesando 202 g.

Versão do Sistema Operacional: Android 7.0 Nougat

Tipo de Tela: IPS LCD

Tamanho de Tela: 6 polegadas

Resolução de Tela:  1.080 x 1.920 pixels

Chipset: MediaTek Helio P20

Memória RAM: 4 GB

Armazenamento Interno: até 64 GB

Cartão de Memória: microSD expansível até 256 GB

Câmera Traseira: 23 MP

Capacidade de Bateria: 2.700 mAh

Seu próximo smartphone da linha Sony está aqui. Compare os preços:

Sony Xperia XA1

Outro aparelho mediano desenvolvido pela Sony, o Xperia XA1 chega com atualizações consideráveis em comparação com os modelos anteriores, que não traziam especificações atrativas e eram bastante caros para um telefone intermediário. Além do acabamento mais refinado e próximo ao topo de linha da empresa para 2017 (Xperia XZ Premium), o XA1 vem com 3 GB de memória RAM, processador octa-core MediaTek Helio P20 e câmeras traseira de 23 MP e frontal de 8 MP.

Versão do Sistema Operacional: Android 7.0 Nougat

Tipo de Tela: IPS LCD

Tamanho de Tela: 5 polegadas

Resolução de Tela: 720 x 1.280 pixels

Chipset: MediaTek Helio P20

Memória RAM: 3 GB

Armazenamento Interno: até 32 GB

Cartão de Memória: microSD expansível até 256 GB

Câmera Traseira: 23 MP

Capacidade de Bateria: 2.300 mAh

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

%d blogueiros gostam disto: