Jaguar desenvolve barco elétrico e quebra recorde de velocidade

Jaguar é conhecida mundialmente por seus carros de luxo. Como toda montadora de automóveis, ela não pretende ficar para trás nas inovações.

Apesar de já possuir automóveis movidos totalmente por eletricidade, a novidade surgiu com o desenvolvimento de um barco de corrida que utiliza a tecnologia. A empresa mergulhou de cabeça no projeto, tanto que recordes de velocidade em barcos movidos a eletricidade foram batidos com o novo veículo.

O barco foi desenvolvido em uma parceria entre a Jaguar Vector e uma equipe de engenharia avançada da Williams. O Jaguar Vector Racing V20E alcançou incríveis 141 km/h, enquanto era guiado pelo diretor técnico da equipe de desenvolvimento, Peter Dredge, em um percurso no lago de Coniston Water, na Inglaterra.

Os responsáveis pelo projeto não divulgaram muitas informações, limitando-se a dizer que existem tecnologias compartilhadas entre o barco e os veículos elétricos utilizados nas corridas de Fórmula E. Também não existem informações sobre o futuro do projeto, mas se a categoria esportiva utilizando propulsão através de motores elétricos continuar crescendo, não seria surpreendente ver o mesmo acontecer com corridas de barcos.

Em declaração, o CEO da Jaguar Vector Racing, Malcolm Crease disse que “após doze meses de trabalho duro, este é um resultado fantástico para nossa equipe e parceiros, e um grande primeiro passo para trazer a potência e a versatilidade dos motores elétricos para a indústria naval. É uma grande honra para a equipe Vector seguir os passos de Donald Campbell CBE e estabelecer um recorde mundial no histórico Coniston Water.”

Fontes via NExperts:

https://ift.tt/2li4D9M https://ift.tt/2luqD15

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Estas são as 10 engenheiras mais poderosas de 2018

Ingressar em carreiras da área de Ciências Exatas ainda representa um desafio significativo para as mulheres. De acordo com dados do Censo da Educação Superior, por exemplo, elas eram maioria dentre os concluintes do ensino superior no Brasil em 2015, mas, quando leva-se em conta apenas os cursos de Ciências Exatas, a taxa de presença de mulheres cai para 41%. A realidade brasileira não é muito diferente da americana. O relatório do Departamento de Comércio dos EUA divulgado do ano passado mostrou que, embora as mulheres preenchessem 47% dos postos de trabalho no país, ocupavam apenas 24% dos cargos na área de Ciências Exatas. 

Isso não significa, porém, ausência total de mulheres em cargos importantes na tecnologia. Todo ano, o site especializado em negócios e tecnologia Business Insider elege as engenheiras mais poderosas do período. Confira abaixo o top 10 de 2018.

10. Corlis Murray, Abbott

Responsável pelo serviço de engenharia da Abbott, Murray cuida da qualidade e da segurança global dos negócios da empresa em mais de 150 países. Lançou também um programa de estágio para incentivar alunos do Ensino Médio a seguir carreira na área de tecnologia.

9. Paula Hartley, Lockheed Martin

Paula Hartley é vice-presidente do Departamento de Soluções Avançadas da Lockheed Martin. A equipe dela é responsável por criar tecnologia para diversas aplicações militares.

8. Anjul Bhambhri, Adobe

Ocupando o cargo de vice-presidente de Engenharia da Plataforma Adobe Cloud, Anjul Bhambhri chefia uma equipe de mais de 300 pessoas e desenvolve tecnologias avançadas, como inteligência artificial e aprendizado por máquina. 

7. Denise Dumas, Red Hat

A engenheira é vice-presidente da Plataforma de Sistema Operacional na Red Hat. O trabalho de Denise Dumas é gerenciar o principal produto da empresa, o Red Hat Enterprise Linux. Esta é a versão comercial mais bem-sucedida do Linux. 

6. Diane Bryant, Google Cloud

A Diretora de Operações do Google Cloud se juntou à empresa em novembro, após mais de 30 anos trabalhando na Intel. Sua missão é transformar o Google em uma gigante de computação em nuvem que faça frente a Amazon e Microsoft. Diane Bryant tem uma história de superação pessoal: quando adolescente, era sem teto e resolveu estudar engenharia porque ouviu dizer que a carreira pagava bons salários.

5. Patricia Goforth, Booz Allen Hamilton

A vice-presidente executiva da Booz Allen Hamilton lidera uma equipe de mais de 3400 engenheiros e cientistas dedicados a construir projetos de tecnologia para os clientes da companhia. 

4. Priya Balasubramaniam, Apple

A produção do principal produto da Apple passa diretamente por Priya Balasubramaniam. Ela é vice-presidente de operações do iPhone desde 2013, cargo no qual supervisiona a cadeia produtiva do aparelho.

3. Melinda Gates, Bill & Melinda Gates Foundation

A nova linha de atuação da co-presidente da Bill & Melinda Gates Foundation é atacar a ausência de mulheres na tecnologia. Agora, Melinda Gates está investindo seu dinheiro em fundos de risco que são gerenciados por mulheres e que apoiem a criação de startups lideradas por mulheres e minorias.

2. Alicia Boler Davis, General Motors

Ocupando o cargo de vice-presidente executiva de Produção Global da GM, a engenheira é responsável por gerenciar a operação e fabricação da empresa. A operação gerida por Alicia Davis abrange 165 mil funcionários em mais de 20 países.

1. Gwynne Shotwell, SpaceX

A diretora de operações da SpaceX foi responsável por transformar a empresa na primeira companhia privada a enviar uma nave para a Estação Espacial Internacional. Também foi sob a gestão de Gwynne Shotwell que a SpaceX se tornou a primeira empresa privada a enviar um satélite para órbita geoestacionária. 

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Estas são as 10 engenheiras mais poderosas de 2018

Ingressar em carreiras da área de Ciências Exatas ainda representa um desafio significativo para as mulheres. De acordo com dados do Censo da Educação Superior, por exemplo, elas eram maioria dentre os concluintes do ensino superior no Brasil em 2015, mas, quando leva-se em conta apenas os cursos de Ciências Exatas, a taxa de presença de mulheres cai para 41%. A realidade brasileira não é muito diferente da americana. O relatório do Departamento de Comércio dos EUA divulgado do ano passado mostrou que, embora as mulheres preenchessem 47% dos postos de trabalho no país, ocupavam apenas 24% dos cargos na área de Ciências Exatas. 

Isso não significa, porém, ausência total de mulheres em cargos importantes na tecnologia. Todo ano, o site especializado em negócios e tecnologia Business Insider elege as engenheiras mais poderosas do período. Confira abaixo o top 10 de 2018.

10. Corlis Murray, Abbott

Responsável pelo serviço de engenharia da Abbott, Murray cuida da qualidade e da segurança global dos negócios da empresa em mais de 150 países. Lançou também um programa de estágio para incentivar alunos do Ensino Médio a seguir carreira na área de tecnologia.

9. Paula Hartley, Lockheed Martin

Paula Hartley é vice-presidente do Departamento de Soluções Avançadas da Lockheed Martin. A equipe dela é responsável por criar tecnologia para diversas aplicações militares.

8. Anjul Bhambhri, Adobe

Ocupando o cargo de vice-presidente de Engenharia da Plataforma Adobe Cloud, Anjul Bhambhri chefia uma equipe de mais de 300 pessoas e desenvolve tecnologias avançadas, como inteligência artificial e aprendizado por máquina. 

7. Denise Dumas, Red Hat

A engenheira é vice-presidente da Plataforma de Sistema Operacional na Red Hat. O trabalho de Denise Dumas é gerenciar o principal produto da empresa, o Red Hat Enterprise Linux. Esta é a versão comercial mais bem-sucedida do Linux. 

6. Diane Bryant, Google Cloud

A Diretora de Operações do Google Cloud se juntou à empresa em novembro, após mais de 30 anos trabalhando na Intel. Sua missão é transformar o Google em uma gigante de computação em nuvem que faça frente a Amazon e Microsoft. Diane Bryant tem uma história de superação pessoal: quando adolescente, era sem teto e resolveu estudar engenharia porque ouviu dizer que a carreira pagava bons salários.

5. Patricia Goforth, Booz Allen Hamilton

A vice-presidente executiva da Booz Allen Hamilton lidera uma equipe de mais de 3400 engenheiros e cientistas dedicados a construir projetos de tecnologia para os clientes da companhia. 

4. Priya Balasubramaniam, Apple

A produção do principal produto da Apple passa diretamente por Priya Balasubramaniam. Ela é vice-presidente de operações do iPhone desde 2013, cargo no qual supervisiona a cadeia produtiva do aparelho.

3. Melinda Gates, Bill & Melinda Gates Foundation

A nova linha de atuação da co-presidente da Bill & Melinda Gates Foundation é atacar a ausência de mulheres na tecnologia. Agora, Melinda Gates está investindo seu dinheiro em fundos de risco que são gerenciados por mulheres e que apoiem a criação de startups lideradas por mulheres e minorias.

2. Alicia Boler Davis, General Motors

Ocupando o cargo de vice-presidente executiva de Produção Global da GM, a engenheira é responsável por gerenciar a operação e fabricação da empresa. A operação gerida por Alicia Davis abrange 165 mil funcionários em mais de 20 países.

1. Gwynne Shotwell, SpaceX

A diretora de operações da SpaceX foi responsável por transformar a empresa na primeira companhia privada a enviar uma nave para a Estação Espacial Internacional. Também foi sob a gestão de Gwynne Shotwell que a SpaceX se tornou a primeira empresa privada a enviar um satélite para órbita geoestacionária. 

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Metrôs da China vão incorporar sistema biométrico de reconhecimento facial

Já não é mais surpresa que a China esteja implementando sistemas com a função de monitorar a atividade de todos os seus cidadãos. Há algum tempo, a China implementou um sistema de crédito cidadão – conhecido como Crédito Social – baseado na confiabilidade, tal serviço permite sanções aos seus cidadãos com diversas medidas, entre elas, não poder usar trens ou aviões. Além disso, há também uma rede de câmeras equipadas com o maior sistema de reconhecimento facial do mundo, inclusive a polícia utiliza óculos com esse recurso.

Para alguns se trata de espionagem, mas para o governo nada mais é que uma medida para se ter maior controle. O que sabemos é que agora essa tecnologia chega aos metrôs das cidades mais importantes do país: Pequim e Xangai.

Segundo informações, até o fim do ano Pequim vai introduzir um sistema de rastreamento biométrico conhecido como “bio-ID”, que consistem em milhares de câmeras em toda extensão das estações de metrô, assim como em seus vagões. Além de um sistema de reconhecimento facial e scanner para a palma das mãos, para que os usuários não precisassem mais comprar ingressos, já que tudo seria automático. Para o governo a ferramenta irá aumentar a eficiência e reduzir os gargalos nas principais estações durante o horário de pico.

Vale dizer que, em Xangai, scanners portáteis têm sido utilizados desde o ano passado em algumas estações de metrô, e agora pretende incorporar o sistema de câmera com reconhecimento facial. De acordo com os responsáveis ??pelo sistema, os scanners são capazes de capturar a palma de uma mão e compará-lo com um enorme banco de dados em segundos.

Para o governo chinês a ferramenta irá aumentar a eficiência e reduzir os gargalos nas principais estações durante o horário de pico. Embora muitas pessoas estejam preocupadas com esse tipo de monitoramento, que para muitos, parece ser o nascimento de um grande sistema de vigilância.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Neo Geo Mini ganha data de lançamento no Japão, mas nada no Ocidente

Sob a promessa de reunir dezenas de clássicos em comemoração aos 40 anos de vida, a SNK anunciou, em maio deste ano, o Neo Geo Mini, que terá um formato portátil e acessível. O consolinho ganhou, agora, uma data exata de lançamento no Japão: 24 de julho.

Por enquanto, o Ocidente está sem previsão, mas a companhia já havia dito que tem planos de trazer o aparelho para o lado de cá do planeta. Entre os clássicos há Metal Slug, Samurai Shodown, King of Fighters e muitos outros.

Serão precisamente 40 jogos para celebrar os 40 anos de aniversário da gigante japonesa. Por quanto será que essa belezinha chega por aqui, hein? Deixe seu palpite aqui embaixo, nos comentários.

Neo Geo Mini ganha data de lançamento no Japão, mas nada no Ocidente via Voxel

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Neo Geo Mini ganha data de lançamento no Japão, mas nada no Ocidente

Sob a promessa de reunir dezenas de clássicos em comemoração aos 40 anos de vida, a SNK anunciou, em maio deste ano, o Neo Geo Mini, que terá um formato portátil e acessível. O consolinho ganhou, agora, uma data exata de lançamento no Japão: 24 de julho.

Por enquanto, o Ocidente está sem previsão, mas a companhia já havia dito que tem planos de trazer o aparelho para o lado de cá do planeta. Entre os clássicos há Metal Slug, Samurai Shodown, King of Fighters e muitos outros.

Serão precisamente 40 jogos para celebrar os 40 anos de aniversário da gigante japonesa. Por quanto será que essa belezinha chega por aqui, hein? Deixe seu palpite aqui embaixo, nos comentários.

Neo Geo Mini ganha data de lançamento no Japão, mas nada no Ocidente via Voxel

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Neo Geo Mini ganha data de lançamento no Japão, mas nada no Ocidente

Sob a promessa de reunir dezenas de clássicos em comemoração aos 40 anos de vida, a SNK anunciou, em maio deste ano, o Neo Geo Mini, que terá um formato portátil e acessível. O consolinho ganhou, agora, uma data exata de lançamento no Japão: 24 de julho.

Por enquanto, o Ocidente está sem previsão, mas a companhia já havia dito que tem planos de trazer o aparelho para o lado de cá do planeta. Entre os clássicos há Metal Slug, Samurai Shodown, King of Fighters e muitos outros.

Serão precisamente 40 jogos para celebrar os 40 anos de aniversário da gigante japonesa. Por quanto será que essa belezinha chega por aqui, hein? Deixe seu palpite aqui embaixo, nos comentários.

Neo Geo Mini ganha data de lançamento no Japão, mas nada no Ocidente via Voxel

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Aprenda a instalar o Amazon Alexa em qualquer computador com Windows 10

Apesar do Amazon Alexa ser um aplicativo limitado exclusivamente para computadores vendidos pela HP, Lenovo e Acer, porém, existem algumas ressalvas, então é possível dar uma espiada no que o Alexa pode fazer por você em qualquer lugar, de maneira que é possível saber se você realmente vai gostar ou não. E com esse tutorial é possível fazer a instalação do app em qualquer PC com Windows 10.

Atualmente, o Amazon Alexa é está em um único arquivo executável com 134 MB de tamanho. Porém, não se sabe ao certo se o aplicativo será atualizado automaticamente ou se um novo instalador será fornecido posteriormente. Confira o passo a passo:

1. Descarregue Amazon Alexa para PC

2. Instale o aplicativo e siga os prompts

3. Inicie o aplicativo no menu Iniciar

4. Faça o login usando sua conta da Amazon

5. Altere o idioma do sistema

6. Se preferir, ative a opção “Iniciar o aplicativo ao fazer login neste computador”, nas configurações do Alexa para o recurso de início automático

Caso deseje deixar o app Alexa exposto na barra de tarefas do Windows 10, basta ir em “Configurações do Windows”, em seguida clicar em “Personalização”, depois em “Barra de Tarefas”, e por fim, selecione os ícones que aparecem na barra de tarefas e ative o Alexa – que estará desativado por padrão.

Vale dizer que todo o aplicativo funciona exatamente como a Amazon planejou para os usuários de PC, por exemplo, lista de coisas para fazer, lista de compras, responder questionamentos, contar piadas, ouvir música, etc. Entretanto, a menos que o seu computador tenha o suporte oficial e que você tenha um firmware personalizado para o Alexa, o recurso para o Wake Word, que permite chamar o Alexa via voz, não funcionará. Ou seja, para usar o Alexa no PC você precisa pressionar o botão azul do Alexa no aplicativo manualmente.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Aprenda a instalar o Amazon Alexa em qualquer computador com Windows 10

Apesar do Amazon Alexa ser um aplicativo limitado exclusivamente para computadores vendidos pela HP, Lenovo e Acer, porém, existem algumas ressalvas, então é possível dar uma espiada no que o Alexa pode fazer por você em qualquer lugar, de maneira que é possível saber se você realmente vai gostar ou não. E com esse tutorial é possível fazer a instalação do app em qualquer PC com Windows 10.

Atualmente, o Amazon Alexa é está em um único arquivo executável com 134 MB de tamanho. Porém, não se sabe ao certo se o aplicativo será atualizado automaticamente ou se um novo instalador será fornecido posteriormente. Confira o passo a passo:

1. Descarregue Amazon Alexa para PC

2. Instale o aplicativo e siga os prompts

3. Inicie o aplicativo no menu Iniciar

4. Faça o login usando sua conta da Amazon

5. Altere o idioma do sistema

6. Se preferir, ative a opção “Iniciar o aplicativo ao fazer login neste computador”, nas configurações do Alexa para o recurso de início automático

Caso deseje deixar o app Alexa exposto na barra de tarefas do Windows 10, basta ir em “Configurações do Windows”, em seguida clicar em “Personalização”, depois em “Barra de Tarefas”, e por fim, selecione os ícones que aparecem na barra de tarefas e ative o Alexa – que estará desativado por padrão.

Vale dizer que todo o aplicativo funciona exatamente como a Amazon planejou para os usuários de PC, por exemplo, lista de coisas para fazer, lista de compras, responder questionamentos, contar piadas, ouvir música, etc. Entretanto, a menos que o seu computador tenha o suporte oficial e que você tenha um firmware personalizado para o Alexa, o recurso para o Wake Word, que permite chamar o Alexa via voz, não funcionará. Ou seja, para usar o Alexa no PC você precisa pressionar o botão azul do Alexa no aplicativo manualmente.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Como saber se alguém está usando sua conta da Netflix sem permissão

Não é incomum que os usuários da Netflix, uma das plataformas de streaming preferidas para ver filmes e séries, compartilhem suas senhas com outras pessoas. O que nem todos sabem é que há uma forma de controlar e visualizar os acessos e, com isso, descobrir se alguém está fazendo o uso da conta sem sua permissão.

No caso de quem quer confirmar ou está desconfiado com o surgimento de algum conteúdo que não se lembra de ter assistido, as dicas a seguir podem tranquilizar. Mas, caso haja mesmo alguém estranho usando sua conta, siga os passos para a alteração de senha, além de encerrar a sessão em todos os aparelhos.

1. Acesse sua conta da Netflix, faça login e entre no perfil principal.

2. No canto superior direito, clique em seu avatar e selecione “Conta”.

3. No tópico “Configurações”, selecione “Atividade recente no aparelho”.

4. A lista que aparece tem as conexões feitas nos últimos 60 dias, junto com as informações: tipo de aparelho (computador, celular ou TV); IP ou MAC Adress; o país onde foi feito o acesso e também o horário.

5. Caso tenha encontrado algum acesso não autorizado, volte para a página “Conta” e selecione “Alterar senha”.

6. Antes de salvar a nova senha, selecione o campo “Exigir login com a senha nova em todos os aparelhos”.

7. Para finalizar, só como garantia, volte à página de configurações de conta e selecione “Encerrar a sessão em todos os aparelhos”.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

%d blogueiros gostam disto: