5 dos melhores editores de foto gratuitos para Mac

Photoshop não é o único editor de fotos para Mac. Existem vários outros programas que executam as mesmas funções, dependendo da sua necessidade. Enquanto alguns contam com mais recursos e exigem certo conhecimento, outros são mais simples e ideais para as funções mais básicas.

Tudo isso sem precisar desembolsar na compra de um software! Confira abaixo uma lista com os 5 melhores editores de foto gratuitos para Mac:

1. GIMP

O GIMP é um dos maiores e mais completos concorrentes do Photoshop. Com ele, você pode executar ações parecidas com o programa da Adobe e editar as suas imagens como um profissional. 

Com a interface muito simples e intuitiva, o GIMP é uma ótima alternativa para quem não está pensando em desembolsar com o Photoshop.

2. Pixlr Editor

O Pixlr não é tão completo quanto o GIMP, mas quem precisa apenas das funções mais básicas de edição consegue trabalhar com ele tranquilamente. O programa permite a utilização de camadas e oferece diversas ferramentas parecidas com o Photoshop. Também é possível fazer a edição de fotos utilizando filtros.

3. Fotor

O Fotor conta com variadas ferramentas de edição com foco na otimização de fotos. O programa permite ajustes avançados de brilho, contraste, nitidez, saturação, tamanho, entre outros. Apesar de ser gratuito, o usuário pode desembolsar para adquirir ferramentas extras, caso precise.

4. Preview

O nome não é estranho, certo? O Preview é o visualizador de imagens nativo do Mac! O programa está longe de ser um Photoshop, mas é uma opção indispensável na hora de fazer edições básicas. Para acessar o Preview, basta abrir qualquer imagem em seu computador.

5. Google Fotos

Assim como o Preview, o Google Fotos também permite a edição. O serviço, que oferece o armazenamento em nuvem de fotos e vídeos, conta com ferramentas básicas para a edição de suas fotos.

  • Acesse o Google Fotos aqui.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

5 editores de vídeo gratuitos para Linux

Fazer edições de vídeo não é privilégio apenas de usuários de Windows ou Mac. Já são diversos os programas que permitem a criação e a edição utilizando o Linux, com os mesmos recursos dos outros sistemas operacionais. Confira abaixo uma lista com cinco dos melhores programas para usuários de Linux!

1. OpenShot

O OpenShot é um editor de vídeos de código aberto para Linux que permite uma edição rápida e prática. Além de fazer criações do zero ou a partir de um projeto pronto, o programa é compatível com os mais variados formatos que sejam baseados em FFmpeg.

O programa permite a utilização de efeitos de áudio e vídeo, animações em 3D, slow motion, entre outros.

2. Cinelerra

Com a utilização das funções da biblioteca OpenGL, o Cinelerra é capaz de editar áudio e vídeo no Linux com diversas ferramentas.

De interface prática e intuitiva, o Cinelerra funciona como uma ótima alternativa para os usuários de Linux que trabalham com edição.

3. Vivia

Vivia é um editor de vídeo fácil de usar tanto para o uso pessoal quanto para o trabalho. Ele se destaca dos outros editores para Linux em virtude da possibilidade de editar imagens de câmeras diferentes simultaneamente.

4. Blender

Usuários de Linux também podem trabalhar com modelagem 3D. Com o Blender é possível fazer criações tridimensionais, além de texturização, renderização e edição não linear.

Também é possível criar jogos usando o Blender. Suas ferramentas permitem simulações interativas sem a necessidade de outros programas.

5. PiTiVi

PiTiVi é um programa escrito na linguagem de programação Phython e com base nas bibliotecas GStreamer e Gtk+. O editor conta com diversos plugins para deixar a sua edição ainda mais personalizada.

Também com interface prática e intuitiva, o PiTiVi permite a utilização dos efeitos mais variados, entre outras ferramentas, trazendo profissionalismo aos seus projetos.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

5 dos melhores editores de vídeo gratuitos para Mac

Profissionais que trabalham com edição de vídeo já sabem que o Mac é o computador mais apropriado para a função. As máquinas da Apple, normalmente, já são montadas com base nisso, apresentando uma configuração com tudo de que um editor precisa.

Entre os programas de edição de vídeo mais populares para Mac estão o Adobe Premiere, o Final Cut e o After Effects. Eles não são baratos, mas felizmente existem algumas alternativas tão boas quanto e gratuitas.

Confira abaixo 5 dos melhores editores de vídeo gratuitos para Mac!

1. DaVinci Resolve

O DaVinci Resolve conta com a opção paga e a gratuita. A versão sem custo é mais básica, obviamente, mas é tão boa quanto. O programa oferece ao usuário a chance de usar ferramentas poderosas, resultando em um trabalho final com imagens de alta qualidade.

O software pode ser usado para começar um projeto do zero, mas também é possível importar arquivos do Premiere e do Final Cut. Assim como esses programas, o DaVinci Resolve permite o uso de ótimos efeitos para deixar o seu vídeo profissional.

2. Blender

O Blender é ideal para usuários avançados e profissionais de modelagem em 3D. O programa, que funciona em código aberto, possibilita a edição 3D com a forma de modelamento pipeline, ou seja, manipulação, animação, simulação, renderização, composição, rastreamento de movimento, edição de vídeo e criação de jogos.

Além disso, o profissional pode construir os seus próprios objetos e animações, editando e mixando arquivos de áudio na mesma interface. O Blender ainda consegue salvar seus arquivos nos mais diversos formatos.

3. Lightworks

O Lightworks é um editor de vídeo para profissionais mais avançados. O programa oferece vários recursos incríveis; prova disso é que ele já foi usado por editores de Hollywood.

Entre os filmes já produzidos com o Lightworks estão “O Lobo de Wall Street”, “Pulp Fiction” e “O Discurso do Rei”, vencedor do Oscar.

4. Jahshaka

Antes conhecido como CineFX, o Jahshaka é um editor capaz de criar projetos em 2D, animações em 3D, composição, correção de cores e efeitos de vídeo. O programa é bastante comparado ao After Effects, da Adobe, por entregar basicamente os mesmos recursos, que são bastante poderosos.

Recentemente, os desenvolvedores do programa anunciaram a entrada no mercado da realidade aumentada, com o lançamento de um toolkit chamado Jahshaka VR.

5. VideoLan Movie Creator

O VideoLAN Movie Creator é um editor mais básico, mas não foge da proposta dos citados acima. O programa oferece a possibilidade de criar projetos do zero, com padrão alto de qualidade.

De interface prática e intuitiva, o VideoLan pode ser comparado com grandes editores, como o Adobe Premiere, nos aspectos mais básicos.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Confira editores de texto gratuitos e semelhantes ao Word

pacote Office com certeza faz parte da vida de toda pessoa que precisa de algum software para escrever artigos, resenhas e outros tipos de documentos, seja para a faculdade, seja para o trabalho. Contudo, um grande problema envolvendo o Office é a necessidade de pagar uma licença para utilizá-lo oficialmente.

Mas, fique calmo, você não precisa salvar seus textos no WordPad. Aqui, vamos listar algumas opções gratuitas de editores de texto que são tão funcionais quanto o Word. Vamos lá! 

Google Docs

A ferramenta disponibilizada pela Google provavelmente já é uma conhecida sua. Ao fazer uma conta no Gmail, você ganha acesso ao Google Drive, que permite armazenar até 15 GB de arquivos de qualquer tipo. Além disso, a plataforma dispõe de um editor de textos, um criador de apresentações de slides e um editor de planilhas.  

 

No Google Docs, a ferramenta de edição de textos, é possível formatar o texto, inserir tabelas, verificar a quantidade de palavras e caracteres digitados e, também, adicionar comentários.  

Para utilizá-lo, basta acessar este link e clicar no botão azul com “Novo”, localizado no canto esquerdo da tela. Selecione o tipo de documento desejado, e pronto: é só começar a criar. 

Libre Office 

Aqui, temos outro pacote de aplicativos bem semelhante àqueles disponibilizados no Microsoft Office. Originado no projeto OpenOffice.org, os programas do Libre Office imitam as funções presentes no Word, no PowerPoint e em outros softwares  e o melhor: de forma gratuita.

 

O LibreOffice salva os arquivos em .ODT por padrão, mas o usuário pode escolher formatos compatíveis com o Word, como .DOC e .DOCX. Os aplicativos do LibreOffice rodam em Windows, Linux e MacOS. 

Word Online 

Nada mais justo do que encerrar as dicas com a versão online do editor de textos mais querido, não é? Essa versão é disponibilizada pela própria Microsoft, e é preciso que você tenha uma conta no Outlook. Ao fazer o cadastro e começar a criar seus textos, seus documentos serão salvos automaticamente de tempos em tempos no OneDrive  de forma semelhante ao que ocorre no Google Drive. 

 

Além disso, esse editor de textos possui um diferencial: a possibilidade de usar diversos temas. Ao criar um novo documento, são exibidas sugestões, como panfletos, currículos, cardápios de festa e outros. 

 

Para utilizar o Word Online, basta fazer login no Outlook e clicar no botão localizado no canto superior esquerdo, ao lado de “Email do Outlook”. Lá, você verá listados diversos aplicativos  incluindo o Word. Basta escolher aquele que for desejado e clicar nele.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Bastidores da Wikipédia: editores do portal sofrem assédio moral e sexual

Estudo mostra que 67% dos usuários registrados na versão inglesa da Wikipédia têm má conduta online, apelando para o preconceito, o machismo e conflitos ideológicos

Não é só de boa vontade que vivem as plataformas colaborativas na internet. Em parceria com a incubadora Jigsaw, a Wikimedia Foundation publicou a pesquisa Ex Machina: Personal Attacks Seen at Scale, que discute os bastidores da Wikipédia e mostra que, além da colaboração e do sonho pelo conhecimento livre, a plataforma é repleta de calúnia e linguagem abusiva, motivada pelo preconceito, machismo e conflitos ideológicos – fato que pode ser confirmado em comentários anônimos, como este: “Você precisa entender que a Wikipédia não é lugar para uma mulher", feito em março de 2015.

Cerca de 38% dos editores entrevistados haviam sofrido alguma forma de assédio e mais de metade dos colaboradores se sentiram desmotivados para continuar contribuindo com os sites wiki

Leia mais…

via Novidades do TecMundo