27 anos de Sonic | Os melhores jogos para Android e iOS

No dia 23 de junho de 1991 era lançado o primeiro jogo de Sonic. Desenvolvido para concorrer com Mario, da Nintendo, o ouriço azul se tornou o principal personagem da SEGA, conquistando milhões de fãs de todas as idades em todo o mundo.

Mesmo com 27 anos de existência, o mascote continua atraindo jogadores, o que prova que Sonic não foi vencido pelo tempo. Para homenagear e comemorar o aniversário do famoso ouriço, o Canaltech preparou uma lista com alguns dos melhores jogos de Sonic disponíveis para Android e iOS. Confira.

Sonic Traffic Racer

Para quem gosta dos jogos de corrida infinita, Sonic Traffic Racer pode ser uma pedida. No game, o jogador é desafiado a guiar Sonic pelo tráfego de carros e caminhões nas ruas da cidade. Em alta velocidade, o personagem precisa desviar dos obstáculos e recolher as famosas argolas ao longo do caminho. O game conta com quatro modos de jogo: mão única, mão dupla, corrida contra o tempo e corrida livre.

Download: Android

Sonic Jump Fever

Sonic Jump Fever é uma versão gratuita de Sonic Jump. No game, o jogador precisa saltar pelas plataformas e atingir a maior altitude possível contra o tempo. Ao longo do caminho, Sonic precisa acumular pontos e pode utilizar reforços para alcançar os melhores resultados, porém, para dificultar a vida do jogador, o cenário traz inimigos, explosões e, claro, alta velocidade.

Download: Android | iOS

Sonic Dash

Também para quem curte as corridas infinitas, Sonic Dash desafia o jogador a atravessar diversos cenários 3D em alta velocidade assumindo o papel de Sonic, Tails, Knuckles ou Shadow. Ao longo do caminho, o personagem precisa desviar de diversos obstáculos e utilizar seus poderes para derrotar os inimigos.

Download: Android | iOS

Sonic Dash 2: Sonic Boom

Com mais de 50 milhões de instalações, Sonic Dash 2: Sonic Boom é um dos games estrelando o ouriço mais populares entre os fãs. Basicamente, o game é a continuação de Sonic Dash, mas com novos cenários, desafios e modos de jogo. Uma das novidades é que em Sonic Dash 2 o jogador pode alternar entre até três personagens na mesma corrida, aumentando sua pontuação.

Download: Android | iOS

Sonic Forces

Em Sonic Forces o usuário pode desafiar jogadores do mundo todo em uma corrida de alta velocidade. No game, o personagem (Sonic, Amy, Tails, Knuckles, Shadow ou Rouge) deve correr, desviar de obstáculos, atacar os inimigos e colocar armadilhas no caminho para atrapalhar os outros gamers.

Download: Android | iOS

Sonic CD Classic

Viajando no tempo, Sonic CD Classic é a reprodução de Sonic CD, lançado em 1993, no Japão para o SEGA CD. No game, o jogador precisa lutar para resgatar Amy Rose e vencer o Dr. Eggman, responsável por criar o Metal Sonic. O game, disponível para dispositivos Android e iOS, faz parte da coleção SEGA Forever.

Download: Android | iOS

Sonic the Hedgehog

Se você gosta dos clássicos, vai se divertir com Sonic the Hedgehog. Também fazendo parte da coleção SEGA Forever, o jogo é a reprodução do game de 1991, onde o jogador precisa cumprir as missões e passar pelas fases para derrotar o Dr. Robotnik. Além de trazer todo o conteúdo original, Sonic the Hedgehog conta com gráficos melhorados e adaptados para dispositivos móveis.

Download: Android | iOS

E aí, qual é o seu jogo favorito com Sonic? Conte para a gente nos comentários!

Participe do nosso grupo de ofertas no Facebook e tenha acesso aos melhores descontos e cupons para você garantir sempre o menor preço em suas compras online.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

via Canaltech

Minha primeira vez – PODCAST PORTA 101 #30

Bem-vindos a mais um episódio do Porta 101, um espaço onde a equipe do Canaltech se reveza semanalmente para discutir assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação.

Na edição de hoje, Adriano Ponte, André Fogaça e Wellington Arruda falam sobre nostalgia e seus primeiros contatos com smartphones, computadores e eletrônicos muito estranhos.

Se você é usuário do Soundcloud, pode seguir nosso canal e acompanhar diariamente nossas atualizações. Para assinar e receber os boletins automaticamente em seu iPhone ou iPad, é só assinar no iTunes. Caso seja um usuário de Android, pode acompanhar através de seu programa favorito de podcast, cadastrando nosso feed. E você ainda pode baixar este podcast em formato mp3.

via Canaltech

Alan Turing, criador da teoria da computação, faria 106 anos neste sábado (23)

Alan Turing, hoje conhecido como o criador da teoria da computação, faria 106 anos neste sábado (23), se não tivesse falecido aos 41, em Cheshire, no Reino Unido. Destacando-se nas ciências matemáticas e lógicas, desde jovem era apontado como estranho e excluído do convívio social por sua natureza introvertida, associada à sua dificuldade de respeitar regras e figuras de autoridade.

Mas foi na relação afetiva e intelectual que construiu com Christopher Morcom, quando tinha 16 anos de idade, que Turing encontrou sua vocação para as ciências exatas. Morcom foi, além de um grande primeiro amor, o estímulo acadêmico que deu início à carreira de Turing, incentivando-o à pesquisa e ao cálculo. Em 1930, Christopher morreu de pneumonia e, duas semanas mais tarde, Turing escreveu uma carta à mãe de Morcom, que foi lida pelo ator Benedict Cumberbatch, que o interpretou no filme O Jogo da Imitação, de 2014.

Sua extraordinária vivência pessoal e sua importância para o rumo que a história da humanidade tomou poderiam ter caído completamente no esquecimento, se não fosse o escritor e também matemático Andrew Hodges, em 1983, a lançar a biografia Alan Turing: O Enigma, que posteriormente deu origem ao filme.

O trabalho de Turing não pode ter sua importância resumida à criação da teoria da computação, à criptografia, à noção de algoritmo, aos primórdios do que hoje estamos desenvolvendo sobre inteligência artificial e redes neurais ou mesmo ao seu talento para o cálculo. Turing foi, antes de ser um acadêmico brilhante, um herói de guerra.

 A Segunda Guerra Mundial

Em 1937 foi publicado o artigo "Sobre as Máquinas Computáveis" de Alan Turing, o que comprovou que existiam cálculos que eram impossíveis de serem resolvidos. O que ninguém percebeu, naquele momento, era que essa barreira que levava à necessidade de criar formas de aprimorar a maneira de se fazer contas levaria à construção dos nossos computadores modernos. No artigo, Turing desenvolveu a noção que seria possível criar uma máquina de cálculos que fosse capaz de solucionar equações sob os comandos adequados, dando início ao que hoje compreendemos como a lógica da programação.

Entretanto, neste mesmo momento, nascia mais que o embrião da computação moderna: No auge das batalhas da Segunda Guerra Mundial, Adolf Hitler utilizava uma parafernália tecnológica chamada Enigma, capaz de criptografar mensagens emitidas por telégrafos de forma sistemática, permitindo a interpretação das informações apenas àqueles que detinham conhecimento de como a máquina embaralhava as seqüências de letras, por meio de senhas cifradas. Os alemães estavam seguros que o método de criptografia era indecifrável aos Aliados, quando a GC&CS do exército britânico, em 1939, convocou Turing para encontrar soluções para interceptar as mensagens e compreendê-las, dando vantagem competitiva em relação aos países do Eixo.

Aqueles submarinos alemães não são mais tão secretos agora (Imagem: Reprodução / Pinterest)

Ao entrar nas ações de inteligência de guerra britânicas, em Bletchley Park, um centro especializado em criptoanálise, Turing encontrou uma Alemanha confiante de seu triunfo, enquanto o resto da Europa parecia ir de mal a pior. Era hora de adotar medidas para virar o jogo e Turing teve papel determinante ao construir, em 1940, o Bombe, um artefato eletromecânico capaz de decodificar as mensagens criptografadas da Enigma sem que os alemães soubessem da vantagem estratégica, ajudando os Aliados a abater os submarinos secretos do serviço de guerra do Eixo. Sem o talento de Turing para decodificar, que ele desenvolveu ao longo de sua vida com interesse e paixão, possivelmente teríamos um final bastante diferente para a Segunda Guerra Mundial. Análises posteriores afirmam que as estratégias utilizadas graças ao trabalho do matemático encurtaram a duração dos combates, salvando cerca de 14 milhões de vidas.

 A injustiça

O trabalho prestado à humanidade por Turing durante os anos da Segunda Guerra Mundial permaneceu desconhecido por muito tempo, dado seu caráter secreto. Nem mesmo Ethel Sara, mãe dele, sabia que seu genial filho era um herói de guerra quando, em 1952, a força policial britânica o condenou ao cárcere sob a alegação de grande indecência por relacionar-se afetivamente com outros homens. Foi-lhe dada a escolha entre a reclusão e a administração forçada de estrogênio para supressão da testosterona, método conhecido como castração química, e Turing optou por sacrificar quem ele era para tentar se adequar às normas da sociedade britânica dos anos 1950.

Relacionar-se com pessoas do mesmo gênero foi interpretado como crime no Reino Unido até 1982. A legislação cruel, que condenava ao cárcere, à castração química, aos trabalhos forçados não remunerados e à humilhação pública, fez mais de 50 mil vítimas na Inglaterra, incluindo, além de Alan Turing, outras grandes mentes, como o escritor Oscar Wilde.

Alan Turing durante a época do colégio (Imagem: Reproduçào / iStock)

A administração forçada de estrógeno, além de humilhante e invasiva, é uma prática perigosa e pode levar a problemas de circulação, depressão, perda de massa muscular e óssea, além do surgimento de ginecomastia (desenvolvimento de seios) e tumores. Mas o maior impacto que Alan Turing sofreu foi ser impedido de continuar servindo à Coroa como consultor em criptografia, uma vez que a condenação o tornou impossibilitado de acessar informações confidenciais.

Humilhado e devastado pela exclusão e perseguição, após dois anos de sua condenação, Turing foi encontrado morto em seus aposentos por um criado. Ao lado do corpo, uma maçã pela metade foi encontrada. Especula-se que o fruto tenha servido de veículo para o cianeto que levou Turing a óbito, mas essa hipótese nunca chegou a ser testada. Como a morte de Turing se relaciona com temas controversos como a injustiça com os heróis de guerra, perseguição estatal às liberdades individuais e segredos de nações durante a SGM, todos os elementos que cercam seu possível suicídio são passíveis de questionamento e incertos. Há quem garanta que a contaminação por cianeto encontrada nos exames post-mortem se deu por acidente, como acredita a mãe do gênio, já que ele ocupava sua mente executando experimentos nem sempre de forma cuidadosa em sua própria residência.

Um perdão muito tardio

Em 2009, Gordon Brown, o primeiro-ministro britânico à época, foi a público se redimir pela crueldade derramada a Alan Turing e outros cidadãos durante as décadas de 1950 e 1980. "Ainda que Turing tenha sido tratado sob as leis da época e nós não possamos voltar no tempo, seu tratamento foi evidentemente injusto e eu tenho o prazer de ter a chance de pedir profundas desculpas por todos pelo que lhe aconteceu. Então, em nome do governo britânico e de todos que vivem em liberdade graças ao trabalho de Alan, eu orgulhosamente digo: perdão, você merecia algo muito melhor”, disse Brown, tarde demais.

Homenagem a Turing, a placa azul é concedida a cidadãos influentes pelo governo inglês (Imagem: Getty Images)

No dia 31 de janeiro de 2017, entrou em vigor a Lei de Turing, legislação britânica que torna sem efeito as condenações ocorridas que destruíram a vida de Alan Turing, Oscar Wilde e mais de 50 mil cidadãos anônimos. Mas nada poderia responder à inquietação de quais avanços científicos e tecnológicos poderíamos ter em mãos hoje, caso a crueldade humana não tivesse interrompido o trabalho de uma mente tão brilhante quanto a de Turing.

via Canaltech

Red Dead Redemption 2 para PC é citado temporariamente no LinkedIn da Rockstar

A Rockstar ainda não se manifestou em relação à possibilidade de Red Dead Redemption 2 também receber uma versão para computadores. Porém, conforme noticiou o site VG24/7, uma menção do game para PC foi encontrada em uma página de um ex-funcionário da Rockstar no LinkedIn nesta sexta-feira (22).

A página, pertencente a um desenvolvedor que atuou na Rockstar como programador dos jogos GTA VL.A. Noire, também cita que o profissional teve participação em Red Dead Redemption 2, contendo os dados de que o game será lançado para PlayStation 4, Xbox One e PC.

(Imagem: VG24/7)

Ao que parece, a Rockstar não tinha intenções de revelar a versão de PC do jogo, pois, conforme apurou o PC Gamer, um pouco depois de a notícia se espalhar pela web, a mesma informação já havia sido removida da página do programador.

(Imagem: PC Gamer)

Apesar deste vazamento ser uma evidência de que Red Dead Redemption 2 também chegará aos PCs, vale lembrar que a Rockstar sempre foi conhecida por lançar versões de seus títulos para computadores, embora este tipo de lançamento sempre ocorra muito depois dos títulos originais para consoles.

Red Dead Redemption 2 está confirmado para chegar ao PlayStation 4 e ao Xbox One no dia 26 de outubro.

via Canaltech

Samsung testa smartphones com Android Go; Novidades no YouTube e + [CT News]

Twitter está removendo posts com prints de TV sob alegação de copyright // Samsung testa smartphones com Android Go // Sony Xperia XZ3 Premium já está em desenvolvimento // YouTube atinge 1,9 bi de usuários e lança novas ferramentas de monetização

Assista ao vídeo.

via Canaltech

CT News – 22/06/2018 (Samsung testa smartphones com Android Go)

Bem-vindos ao nosso “jornal” diário com o resumo das principais notícias sobre tecnologia. Com o Canaltech News, em pouco mais de 5 minutos você fica por dentro dos principais produtos lançados do mercado, da movimentação das principais empresas do segmento, novidades das redes sociais, curiosidades, cultura geek, e muito mais.

Nesta edição, falamos sobre:

Se você é usuário do Soundcloud, pode seguir nosso canal e acompanhar diariamente nossas atualizações. Para assinar e receber os boletins automaticamente em seu iPhone ou iPad, é só assinar no iTunes. Caso seja um usuário de Android, pode acompanhar através de seu programa favorito de podcast, cadastrando nosso feed. E você ainda pode baixar este podcast em formato mp3.

via Canaltech

Progressão premium deve ser tendência dos games a substituir loot boxes

Um tema tomou conta do mundo dos games no final do ano passado: loot boxes. Trata-se de pacotes que os jogadores podem comprar com dinheiro real, os quais podem dar novas habilidades a eles ou mesmo oferecer itens estéticos. O assunto gerou polêmica após o lançamento de Star Wars: Battlefront II, título da EA que exagerou na utilização do modelo de negócio. Como os pacotes trazem itens sortidos — sendo que o jogador compra um conjunto de itens, sem efetivamente saber o que vem neles —, houve até quem comparasse com jogo de azar.

Em 2018, contudo, as empresas, sobretudo a EA, passaram longe do tema. Nas apresentações da E3, maior feira de games do mundo, uma das frases mais faladas foi: “este jogo não tem loot boxes”.

Contudo, se as empresas não utilizam mais este modelo de negócio, qual a opção agora? A novidade é o passe de progressão premium. Aqui, jogadores podem pagar para antecipar o que você conseguiria acessar caso jogasse por tempo suficiente. Por exemplo, Fornite tem uma opção chamada Battle Pass em que jogadores podem comprar diretamente itens cosméticos (ou seja, que apenas mudam a aparência do jogador e não as habilidades), aos quais poderiam ter acesso gratuitamente ao continuar jogando.

Então, por que alguém pagaria por algo que poderia ter de graça? A ferramenta funciona para economizar tempo, caso você não esteja assim tão disponível para uma experiência mais demorada.

Outra estratégia é fornecer opções pagas em que os jogadores conseguem duas ou três vezes mais experiência, tornando o game mais recompensador a cada objetivo completo. Com isso, a Epic Games, criadora de Fortnite, já acumulou o montante de US$ 300 milhões só com este setor.

Além da Epic, outras empresas já estão se movimentando para criar algo parecido ou já têm a ferramenta como um sucesso de modelo de negócio. Entre elas estão a PUBG Corp, criadora do battle royale Player Unknown’s Battlegrounds, e a  Valve, com Dota 2.

Fonte: Venture Beat

Participe do nosso grupo de ofertas no Facebook e tenha acesso aos melhores descontos e cupons para você garantir sempre o menor preço em suas compras online.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

via Canaltech

Valve agora mostra o quanto você gastou no Steam

TUDO SOBRE

Valve


Com a chegada da Steam Summer Sale, pode ser que você gaste pequenas quantias aqui e ali, perdendo assim a noção do total que você deixou na plataforma. Para ajudar a fazer esta conta, a Valve lançou uma nova ferramenta que mostra exatamente o quanto de dinheiro você já pôs na loja online.

A nova área, chamada de “External Funds Used” (ainda sem tradução oficial), mostra o quanto foi gasto em cada vez que se realizou uma compra na plataforma. Vale lembrar que o montante equivale a todas as compras feitas desde a criação da conta no Steam. Ou seja, é bem possível que você se impressione com o quanto gastou ali.

A ferramenta apenas está em inglês e oferece uma tabela em dólares, mesmo que a sua conta seja brasileira. Embora não haja uma declaração aberta sobre isso, a ferramenta também está de acordo com o General Data Protection Regulation (GDPR), conjunto de leis aprovado pela União Europeia que obriga empresas a oferecerem mais ferramentas para que usuários saibam quais dados são obtidos e como são usados.

A Valve também esclarece que estes dados são usados para identificar se a conta entra no conjunto de Utilizador Limitado, em que o Steam diminui a quantidade de interações de um usuário sob suspeita de spam. Nestes casos, usuários geralmente criam várias contas que não têm histórico de compras apenas para divulgar jogos na plataforma. Assim, ter os dados de investimento do usuário ajuda a identificar esta prática maliciosa na rede.

Para verificar o montante gasto na loja, basta entrar na aba External Funds Used no Steam.

Fonte: Steam

Participe do nosso grupo de ofertas no Facebook e tenha acesso aos melhores descontos e cupons para você garantir sempre o menor preço em suas compras online.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

via Canaltech

5 melhores jogos de plataforma #DicaDeApp

A E3 passa na vida como um mar de alegrias para quem ama jogos. É com esta analogia bastante complicada de entender que começamos mais um dica de app, com cinco jogos gratuitos para o Android (alguns deles pagos no iOS). Eles todos são de plataforma, divertidos e viciantes.

Mario Run

A primeira aparição da lista não poderia ter outro nome que não Mario. A Nintendo não inventou o gênero de plataforma, mas colocou nos holofotes e é a mais conhecida neste ramo. O Mario Run não é bem o jogo do Mario que você pensa, mas sim uma mistura entre Temple Run, Subway Surfers e uma pitada de Mario.

No game você não controla a direção e nem o movimento do Mario, ficando limitado apenas em controlar os pulos e mirar no mais alto ponto do mastro que fica em todo o final de fase. Além disso, o game tem chefe final com o Bowser em cada mundo, além de modo competitivo com outros amigos para ver quem agrada mais os Toads.

O Mario Run é gratuito para jogar, mas apenas libera mais mundos quando um pagamento é feito.


Dan, the man

Com visual de 16 bits, o jogo Dan, the man é um deleite para os amantes de títulos de plataforma e humor mais ácido. No jogo o jogador precisa salvar um vilarejo de ninjas perversos que utilizam robôs e armas de fogo, num visual medieval e que tem até tapa na bunda para provocar o jogador.

Há upgrades para habilidades, novas armas e um mapa de mundos que lembra muito o utilizado em Super Mario Bros 3. O jogador pode escolher entre o garoto Dan e a menina Josie, ou então com Barry Steakfries (protagonista de Jetpack Joyride). Há o modo de história, outro para lutar até morrer e um terceiro de batalhas.

Dan, the man é gratuito e conta com compras para acelerar o progresso no game.


Rayman Adventures

Este jogo segue a lógica de trazer personagens clássicos dos consoles para games em celulares. Rayman nasceu como rival de Mario, mas hoje convive em paz com o bigodudo da Big N. Em Rayman Adventures, o jogador toma controle do querido Rayman e sua falta de braços e pernas (ou então de outro personagem da franquia) e precisa passar por diversas fases, em diversos mundos, coletando moedas, libertando prisioneiros e encontrando diversas áreas secretas.
Diferente de Mario Run, Rayman Adventures permite que o personagem volte na fase – onde, geralmente, há itens escondidos. Além disso, há uma série de recompensas que podem ser coletadas e que auxiliam em vários pontos, como no auxílio para encontrar áreas secretas.

Rayman Adventures também não custa nada para jogar, mas há compras que aceleram o desenrolar da narrativa.


Sonic the Hedgehog 1 e 2

Não dá pra falar de jogo de plataforma com Mario e não colocar algo de seu principal rival, o Sonic. Depois de guerra termonuclear entre fanboys da Nintendo e Sega, nos anos 90, ambos convivem pacificamente e até mesmo dividem games. Não é o caso destes dois, mas há paz dentro de seu smartphone. Sonic the Hedgehog 1 e também sua sequência estão disponíveis para jogar, de graça e são a nostalgia em pessoa. Ou jogo.

O game é exatamente o mesmo que você espera para o banho de saudades da época em que pochete era moda, junto do final das ombreiras. Ele recebeu apenas alguns retoques, como a presença de Knucles nos dois títulos (presente apenas no Sonic 3, do Mega Drive), o Spin Dash e do personagem Tails, em Sonic 1. De resto, é um emulador oficial e legalizado para smartphones e tablets.

Sonic the Hedgehog 1 e 2 são gratuitos para jogar, mas pagamento pode ser feito para remover propaganda.


Alpha Guns 2

Se você busca por um título menos conhecido, mas que pega carona em vários aspectos que fazem os jogos de plataforma tão famosos, Alpha Guns 2 pode ser uma boa pedida. O jogo é uma mistura de Contra e Metal Slug e tem visual mais moderno, com cores mais chamativas e cara de animação em flash (bem feita, claro).

Este é o clássico jogo de tiro em que tudo na tela é alvo, tudo que aparece pode ser morto ou transformado em power-up para a arma do personagem principal. Há chefes e inimigos cada vez mais fortes, com garantia de atualizações para recursos novos (ao menos é o que a produtora promete).

Alpha Guns 2 é gratuito e, até o momento da publicação deste artigo, exclusivo para Android.


BÔNUS!

Jetpack Joyride

Se você utiliza smartphone pelos últimos anos, certamente tem este nome na cabeça. Para os novatos, Jetpack Joyride é um título de plataforma em que o personagem é pouco controlado e que foi lançado em 2011. A história conta que ele sonhou com o jetpack que viu na vitrine e resolveu que seria seu. O jetpack não é como o tradicional, com propulsor queimando combustível, mas sim duas metralhadoras que levantam o protagonista.

Juntando pontos, avançando no game e coletando colecionáveis, o jogador consegue utilizar outros jetpacks que levitam o personagem de outros métodos. Desde um de arco-íris, indo até um steampunk e recheado de vapor.

Jeatpack Joyride é um game clássico dos smartphones, sem custo para jogar e que oferece apenas compras para acelerar o progresso de alguns itens cosméticos.


Super Phantom Cat 1 e 2 (o primeiro é pago no iOS)

Finalizando o pacote bônus desta lista, Super Phantom Cat 1 e 2 chegam para o amor da plataforma crocante que faz sucesso até hoje nos jogos. Em ambos o jogador controla um simpático gato, que precisa recolher moedas (luzes) e encontrar áreas secretas com recompensas bem bacanas para o visual que mescla pontos em 8 bits e outros em 16 bits.

Nos jogos o jogador consegue customizar os controles da tela, desbloquear novos personagens que vão desde uma pequena galinha, até um vampiro. Na segunda versão há mais personagens para desbloquear, junto de uma animação em forma de easter-egg que mostra o pequeno gato jogando algo que lembra (muito) um Nintendo Switch.

O primeiro Super Phantom Cat é um jogo pago no iOS, mas gratuito no Android. Em sua segunda versão, o título foi traduzido para o português e é gratuito em ambas as plataformas.

Gostou desse vídeo?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

via Canaltech

Pokémon Go agora permite trocas e presentes entre amigos

Desde que Pokémon Go foi lançado, muito se comenta sobre a possibilidade de os jogadores poderem trocar Pokémon entre si. Bem, esse dia parece finalmente ter chegado, felizmente. Isso significa que já é possível se conectar e pedir um determinado monstrinho de bolso para um amigo, e você também pode dar um de presente, se quiser.

No entanto, vale ressaltar que é necessário estar no nível 30 ou acima para começar a trocar Pokémon com os amigos, além de ser preciso estar a menos de 100 metros da pessoa com quem está planejando trocar os monstrinhos. Os pacotes de presente, por sua vez, podem ser destinados a alguém que estiver longe.

(Imagem: Phone Arena)

Doces são o que os treinadores estão trocando entre si para manterem ou subirem o nível de amizade com outro jogador, algo que o sistema de troca leva em conta. Isso significa que quanto maior for o nível de relacionamento com o amigo, menos dificuldades você terá para trocar os monstros de bolso. É recomendado, portanto, verificar se não há nenhum trapaceiro no seu círculo de amizades em Pokémon Go conectados a você, pois isso pode lhe prejudicar.

Dito isso, veja como trocar Pokémon:

1 – Vá até o seu perfil de treinador e deslize para a direita, até a nova guia Amigos.

2 – Compartilhe o seu novo código de treinador com alguém ou insira o código que lhe passarem no campo.

3 – Toque no perfil de algum amigo para verificar como está o nível de amizade entre vocês.

4 – Envie um presente para seu amigo.

5 – Você precisa estar a menos de 100 metros de outro treinador para trocar Pokémon.

6 – É possível fazer uma troca especial desse tipo apenas uma vez por dia, incluindo novos Pokémon, Lendários ou Shiny.

Fonte: Phone Arena

Participe do nosso grupo de ofertas no Facebook e tenha acesso aos melhores descontos e cupons para você garantir sempre o menor preço em suas compras online.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

via Canaltech