Justiça proíbe Uber de atuar na Itália

Uber

O Uber é um serviço que coleciona polêmicas em várias partes do mundo. A mais nova vem da Itália, onde o serviço foi proibido de atuar depois de uma sentença proferida por um tribunal. De acordo com a agência Reuters, a ação movida pela maior associação de táxis do país europeu resultou em uma decisão judicial contrária ao aplicativo de caronas.

Ao proferir a decisão, o juiz afirma que o Uber pratica competição desleal na Itália, portanto, está proibido de atuar com qualquer uma das categorias até então disponíveis no país — UberBLACK, UberLUX, UberSUV, UberX, UberXL, UberSELECT e UberVAN.

Em comunicado, a seção italiana do Uber afirmou estar “chocada” com a decisão da justiça e promete recorrer.

Greve de taxistas

A decisão da Justiça italiana vem quase um mês depois de uma greve de taxistas na Itália em protesto contra o Uber. Foram seis dias de paralisação nos quais os motoristas reclamavam, por exemplo, do fato de eles serem obrigados a rodar com uma tarifa fixa, enquanto o Uber não precisava seguir qualquer ditame nesse aspecto, cobrando sempre o quanto quisesse.

Via Reuters

via Canaltech

Animais de estimação diminuem casos de alergia e obesidade

Há um cãozinho lambendo a cara do seu bebê neste exato momento? Não interrompa a leitura dessa notícia para separá-los – essa não é uma ideia tão ruim quanto parece. Um estudo da Universidade de Alberta, no Canadá, revelou que bebês de famílias que incluem animais de estimação – cachorros, em 70% dos casos – têm menos propensão que a média a desenvolver alergias e obesidade.

O método empregado não foi nada cheiroso. A equipe do pediatra Hein M. Tun analisou as bactérias presentes no cocô de 746 bebês de até três meses de idade, e percebeu que dois micróbios – Ruminococcus and Oscillospira, comuns no intestino de pessoas sem histórico de obesidade e alergia – apareciam com mais frequência nas fraldas de crianças que conviveram com cachorros ainda no útero ou nos primeiros dias de vida. Em outras palavras, a convivência com animais domésticos muda para melhor sua microbiota intestinal (também conhecida como “flora intestinal”, entenda no Oráculo porque o termo é errado).  

Segundo o artigo científico, a presença de bichos de estimação em casa durante a gravidez também diminuiu as chances de bebês recém-nascidos contraírem pneumonia logo após o parto. A doença, nesse caso específico, é causada por bactérias chamadas GBS (em inglês, group B streptococcus, “streptococcus do grupo B”), presentes nos nossos intestinos e também em mucosas como a boca e a vagina. Elas são inofensivas para adultos, mas não para os pequenos – a não ser, claro, que eles já nasçam resistentes graças a um Fido. Ou Rex. Ou Zeus. Ou Átila. Ou Pudim. Enfim.  

A teoria de que a exposição a animais e sujeira no início da vida reforça a imunidade não é nova, e o número de artigos científicos que corroboram a tese só aumenta. Ainda em 2015 a SUPER fez uma lista sobre as vantagens de ter um cãozinho, e na época já se sabia que eles diminuem o risco do seu bebê crescer com asma.

Mas, se mesmo depois de tudo isso você ainda não tiver se convencido de que ter um cachorro é uma ótima ideia, não se preocupe: no futuro, é provável que você possa comprar pílulas com todas as bactérias caninas interessantes para sua saúde – e não levar o animal em si no pacote. “Não duvido que a indústria farmacêutica tente criar suplementos com esses micróbios, mais ou menos como fizeram com probióticos [doses de bactérias benéficas para o sistema digestório que podem ser compradas em farmácias]”, afirmou à imprensa Anita Kozyrskyj, co-autora do estudo.

via Superinteressante

Como hackers sequestraram a operação online de um banco brasileiro

Os roubos a banco no Brasil costumam causar mais estragos quando são realizados de forma digital: fraudes eletrônicas resultaram em perdas de R$ 1,8 bilhão em um ano, segundo a Febraban (Federação Brasileira dos Bancos).

Recentemente, uma instituição financeira do Brasil sofreu um ataque bastante ousado: um grupo de hackers redirecionou todos os clientes online do banco para um site falsificado e perfeitamente reconstruído, com o intuito de roubar senhas.

Foto por Kris/Pixabay

Pesquisadores da empresa de segurança Kaspersky descrevem um caso sem precedentes, que basicamente sequestrou a presença online de um banco inteiro. Segundo eles, hackers alteraram os registros de DNS de todas as 36 propriedades online do banco, incluindo o site para desktop e a versão móvel, e redirecionaram os usuários para um site de phishing.

Pior: o navegador web não podia alertar os usuários de que estavam sendo enganados. “Meses antes, os invasores geraram um certificado digital SSL legítimo em nome do banco e o utilizaram durante o ataque”, explica a Kaspersky. Com um certificado legítimo e a conexão criptografada, o navegador dizia que o usuário estava seguro.

Quando o usuário acessava o site falso, recebia um aviso para instalar um “plug-in de segurança” que na verdade era um malware para coletar informações de login do banco, credenciais de e-mail e listas de contatos do Outlook e do Exchange. De quebra, ele ainda eliminava o plug-in de segurança real instalado no computador da vítima, para evitar detecção.

Os sites do banco foram sequestrados por aproximadamente cinco horas, e a empresa não conseguia sequer enviar e-mail para alertar os clientes.

Será o Banrisul?

OK, mas que banco é esse? A Kaspersky não revela, mas diz à Wired que se trata de “uma grande empresa financeira brasileira com centenas de agências, operações nos EUA e nas Ilhas Cayman, 5 milhões de clientes e mais de US$ 27 bilhões em ativos”.

Segundo a Kaspersky, o ataque ocorreu em 22 de outubro de 2016. No mesmo dia, o site do Banrisul (Banco do Estado do Rio Grande do Sul) estava sendo redirecionado para uma página de phishing, com um link para baixar um ladrão de senhas bancárias.

Página falsa do Banrisul que recomendava instalar um arquivo malicioso em outubro de 2016.

Em nota ao Tecnoblog, o Banrisul diz:

O Banrisul desconhece se os fatos recentemente noticiados referem-se ao banco, pois muitos dados e informações divulgados, em especial os relativos à extensão dos danos, domínios e canais afetados e profundidade do ataque, não conferem com o incidente efetivamente enfrentado por nossa instituição no ano passado. Conforme anteriormente divulgado, o Banrisul passou por um incidente em seu domínio de internet, cuja origem foi externa à sua infraestrutura, que foi imediatamente tratada por seus técnicos, e que, devido ao alto grau de segurança de seus canais, não provocou prejuízos a seus clientes.

O banco diz que a descrição da Kaspersky não bate com a “extensão dos danos, domínios e canais afetados e profundidade do ataque” sofrido em outubro de 2016.

Frederico Neves, diretor de tecnologia do NIC.br, também discorda de alguns detalhes — especificamente, de que 36 domínios do banco foram sequestrados. “Posso garantir que os números que a Kaspersky está divulgando são especulações”, diz ele à Wired. O NIC.br comanda o Registro.br, responsável pelo registro e manutenção dos domínios .br, e que também gerencia o DNS de alguns sites.

Dmitry Bestuzhev, um dos pesquisadores da Kaspersky que analisaram o caso, diz à Wired que metade dos 20 maiores bancos não gerenciam seu próprio DNS, confiando em terceiros que podem ser hackeados. E o interesse a roubos virtuais a banco é enorme: em 2015, cerca de 95% dos ataques ocorridos no Brasil tinham como alvo as instituições financeiras no país.

Com informações: Kaspersky, Wired.

Como hackers sequestraram a operação online de um banco brasileiro

via Tecnoblog

Adobe cria recursos de inteligência artificial para melhorar selfies

A Adobe é especialista em criar ferramentas para editar fotos e está de olho em suas selfies também. Um vídeo mostra futuros recursos para melhorar as imagens capturadas por câmeras frontais.

Um dos recursos aplica profundidade de campo em fotos, borrando o plano de fundo e dando destaque para o seu rosto:

A Adobe também demonstrou como é possível ajustar a perspectiva do seu rosto, para parecer que você não tirou a foto tão de perto:

Este ano, a Adobe mostrou que está trabalhando em algo semelhante, permitindo mover rostos em fotos estáticas:

E por fim, é possível aplicar estilo de outra foto na sua selfie:

Falamos por aqui sobre um algoritmo criado por pesquisadores da Adobe e da Universidade Cornell que faz exatamente isso: ele analisa uma foto e aplica as mesmas cores e iluminação em outra imagem.

Este é o trabalho da Adobe Sensei, braço da empresa que faz experimentos com inteligência artificial e aprendizagem de máquina. A Adobe não anunciou se ou quando esses recursos serão incluídos em seus aplicativos.

Com informações: PetaPixel, The Verge.

Adobe cria recursos de inteligência artificial para melhorar selfies

via Tecnoblog

Apple iPhone 8 será apresentado em setembro; entrega vai demorar mais ainda

A Apple costuma apresentar os novos iPhones todo ano em um evento que acontece no mês de setembro. O último a ser lançado, o iPhone 7, foi apresentado no dia 7 de setembro e começou a ser vendido no dia 16. Acontece que, neste ano, tudo indica que a Apple vai quebrar a tradição.

O analista Brian White comentou que, sim, a Apple vai revelar os novos iPhones ainda em setembro de 2017. Contudo, a entrega ao mercado vai ser atrasada para “várias semanas depois”.

iPhone 7s, iPhone 7s Plus e iPhone 8 devem chegar entre outubro e novembro

Em uma declaração para a empresa de investimento Drexel Hamilton, o analista disse o seguinte: “Nossos contatos acreditam que o iPhone 8 de 5,8′ vai ser atrasado por diversas semanas por causa das dificuldades com a tecnologia de sensor 3D. Mesmo assim, será lançado com tempo suficiente para as férias de dezembro. Esta não é a primeira vez que ouvimos sobre um potencial atraso com novos iPhones; porém, nosso contato foi tão enfático sobre isso que estamos levando o dado mais a sério”.

Se o rumor estiver correto, isso significa que novos iPhones nas prateleiras apenas entre outubro e novembro. Outros rumores declaram que a Apple vai apresentar três smartphones em setembro: iPhone 7s, iPhone 7s Plus e iPhone 8.

via Novidades do TecMundo

Reforma tributária de Donald Trump pode enriquecer a Apple ainda mais

iPhone 7

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump propôs uma reforma tributária no país norte-americano. E, ao que tudo indica, a Apple é uma das empresas que podem sair ganhando ainda mais com a proposta caso ela seja aprovada, isso porque os lucros da empresa podem ser potencializados ainda mais de acordo com as novas regras.

A reforma de Trump pretende reduzir de 35% para 15% o imposto cobrado sobre corporações. Além disso, caso seja aprovada, a proposta também fixaria para 10% a taxa cobrada sobre a repatriação de lucros de empresas dos Estados Unidos que atualmente estão em outros países — atualmente, o valor cobrado é uma incógnita até ele ser repatriado, mas costuma girar em torno de 15%.

De acordo com analistas de mercado, as novas regras propostas pelo presidente dos Estados Unidos poderiam aumentar em 16% o lucro da Apple. Isso porque, além de pagar menos impostos, a Apple poderia usar o dinheiro repatriado para investir no seu programa de recompra de ações, o que também daria um incremento no valor de mercado da empresa.

“A Apple está em uma ótima posição para se beneficiar da potencial reforma tributária, tanto pela possibilidade de repatriação quanto pela redução dos impostos corporativos”, declaram em relatório os analistas Jim Suva e Asiya Merchant. “As nossas análises mostram como uma redução de impostos nos EUA vai gerar um aumento de 6% nos ganhos por ação, enquanto a repatriação e a recompra de ações poderiam resultar em um incremento de 10% nos ganhos por ação (assumindo que 25% do dinheiro repatriado seja usado para recomprar ações).”

Dinheiro de volta “para casa”?

Vale lembrar a declaração da Apple de que, no último trimestre, a empresa tinha um total de US$ 246 bilhões em caixa, com US$ 230 bilhões sendo mantidos em subsidiárias da companhia fora dos EUA. Em suma, facilitar a repatriação deste dinheiro seria uma boa medida do governo do país norte-americano para tê-lo de volta em seus domínios.

De qualquer maneira, tanto a reforma tributária de Trump ainda não é realidade quanto não se sabe quais exatamente os planos da Apple para este possível novo cenário. O fato é que a Maçã pode sair ganhando ainda mais caso a proposta do presidente norte-americano seja levada a cabo.

Via Business Insider

via Canaltech

Golpe oferece ovo de Páscoa grátis e atinge 300 mil brasileiros em 24 horas

Com a Páscoa chegando, hackers desenvolveram uma campanha falsa que promete ovos de chocolates da Kopenhagen grátis. O golpe é aplicado através de um link, compartilhado por WhatsApp, e leva o usuário a uma página fraudulenta.

Essa farsa funciona de modo idêntico à que prometia um cupom no valor de R$500 nas lojas O Boticário: o usuário recebe, através de mensagens de contatos conhecidos, um convite para participar da promoção.

Ao abrir o falso site, a vítima é convidada para responder três perguntas relacionadas à marca, como: “você fez compras na Kopenhagen no ano passado?”. A página ainda conta com comentários falsos elogiando a promoção, com o intuito de validar o golpe, como “acabei de receber o meu”.

Depois de compartilhar o link com amigos – o que é obrigatório para receber o suposto brinde –, o usuário é encaminhado a se cadastrar em sites maliciosos ou a baixar apps falsos, que podem infectar o smartphone e deixá-lo vulnerável. 

Em apenas 24 horas, mais de 300 mil brasileiros foram enganados pela promoção que prometia o direito de retirar um Ovo Língua de Gato, segundo a empresa PSafe.

A Kopenhagen lançou um comunicado em sua página do Facebook, alertando sobre o golpe.

Para evitar cair nesse tipo de farsa, vale a dica: sempre desconfie de promoções exageradas que chegam por mensagens e cheque se a promoção é real. Além disso, mantenha seu sistema operacional atualizado e baixe aplicativos apenas através das lojas oficiais, como Google Play e App Store.

via Novidades do TecMundo

Surface Pro 5, da Microsoft, deve ter CPU Kaby Lake e poucas mudanças

A Microsoft ainda está em pausa para anunciar a próxima leva de produtos e hardware da empresa, portanto, ainda pode demorar um pouquinho para conhecermos mais detalhes sobre a nova linha Surface, o híbrido de tablet e desktop da empresa. Contudo, se você está esperando mudanças drásticas, talvez fique decepcionado.

Apesar de não existir nenhuma revelação oficial, algumas informações estão vazando de fontes internacionais. Uma delas é a revelação (não-oficial, claro) de que a nova leva de produtos da Microsoft deve chegar com processadores Kaby Lake, algo que não é nenhuma surpresa para ninguém, já que se trata da nova geração de CPUs da Intel.

Contudo, o que Paul Thurrot, jornalista americano, disse é: melhor não esperar por muitas novidades ou inovações na nova linha. Como é de praxe em muitos outros produtos, é muito provável que o Surface Pro 5 seja mais uma atualização de hardware do que uma revolução, colocando um update de especificações técnicas. É esperado que o conector magnético de energia e outras conexões padrões continuem da maneira que estão.

via Novidades do TecMundo