Correios Celular: a operadora móvel dos Correios

Correios Celular

A Correios Celular é a mais nova aposta dos Correios. Com a ideia de trazer ao consumidor uma operadora mais transparente, o principal destaque vai para o plano "Alô 30", que custa exatos R$ 30. Mas, é claro, precisamos entender como tudo funciona antes de migrarmos para uma nova operadora, e nós estamos aqui para ajudá-lo.

Como funciona

A estrutura da Correios Celular é realizada pela empresa EuTV, sob a marca Surf Telecom. Esta companhia opera com as frequências utilizadas pela TIM e detém uma faixa de 2,5 GHz na região metropolitana de São Paulo, exatamente onde a operação foi iniciada.

O plano "Alô 30", o único disponível atualmente, não tem taxa de adesão. Você tem 1 GB de internet e 100 minutos para qualquer operadora ou 100 SMS, mas você pode personalizar esta conta. Se você consumir a franquia poderá seguir navegando, mas com velocidade reduzida para 32 Kbps.

O WhatsApp também é gratuito e não consome seu pacote de dados. É possível enviar e receber mensagens de texto, voz, fotos e até mesmo fazer ligações sem descontar a sua franquia. A navegação também é gratuita no site da operadora, dos Correios e do Governo Federal.

Outra coisa bacana é que você pode acumular o que não foi utilizado, mas há um limite de 3 GB (internet) e 300 minutos/SMS. A ativação do plano também é bem simples: ao término dos 30 dias, basta recarregar R$ 30 que tudo volta a funcionar automaticamente.

Velocidade e cobertura

Nós utilizamos os dados da Correios Celular em duas cidades diferentes. Em São Paulo, o 4G/LTE funciona perfeitamente bem na velocidade prometida. Em São Bernardo do Campo, cidade vizinha, a cobertura funciona na maioria das vezes no 3G.

Estes foram os nossos resultados:

  • 3G: 520 Kbps (down) e 100 Kbps (up);
  • 4G: 1.23 Mbps (down) e 170 Kbps (up).

Desconsiderando algumas raras quedas no sinal, as redes móveis funcionam maravilhosamente bem. Não tivemos problemas durante o uso e a velocidade é a mesma indicada pela operadora. A conexão, inclusive, é mantida até mesmo em locais mais isolados, como no subsolo, por exemplo.

A área de cobertura, como já mencionamos, é basicamente a mesma da TIM aqui no Brasil. O 2G funciona em praticamente todo o país, enquanto que o 3G e 4G ainda dependem das antenas instaladas ao redor. No site da operadora é possível conferir onde você tem áreas de sinal.

Os serviços da Correios Celular, apenas reforçando, funcionam apenas no Brasil. Certamente a operadora poderá se expandir no futuro, mas por enquanto o nosso país será o único com acesso.

Vale lembrar, inclusive, que os 100 minutos da sua franquia não podem ser utilizados para ligações internacionais.

Transparência e pacotes adicionais

A Correios Celular afirma que os usuários receberão mensagens sempre que utilizarem os serviços disponíveis. Seja uma ligação, envio de SMS ou uso de dados. Nós constatamos, porém, que o recebimento de um SMS com dados sobre o uso das franquias só chega após as ligações.

Mas isto não é um problema. Você pode "ligar" para *225# e então receberá informações sobre quanto ainda tem na franquia de dados e de voz ou SMS, além da validade do plano.

Existem três modalidades de recargas na Correios Celular. Elas custam R$ 30, R$ 90 e R$ 180, e a validade (em dias) corresponde ao valor recarregado. Se, por acaso, você não quiser renovar o plano, prepare-se para os valores individuais:

  • Voz: R$ 1,00 por minuto nas ligações locais, mesmo estando em roaming nacional.
  • Dados: R$ 0,10 por MB.
  • SMS: R$ 1,00 por cada SMS nacional enviado.

Comparativo com outras operadoras

Em uma rápida busca no site das principais operadoras do país, tentamos comparar o Alô 30 com outros planos similares. A ideia é ver onde o primeiro plano da Correios Celular melhor se encaixa.

  • Oi Mais Controle Básico: por R$ 34,90/mês, você tem 1,5 GB de internet, minutos e SMS ilimitados a mesma operadora, 500 SMS para as demais e R$ 0,30 por minuto para outras operadoras.
  • Vivo Controle: custa R$ 39,90/mês e oferece 1 GB + 35 minutos para qualquer operadora. Ligações (com o código 15) para a mesma operadora são ilimitadas em todo o país, enquanto que o mesmo funciona para os telefones fixos de outras operadoras.
  • Nextel: por R$ 49 ela oferece 500 MB de internet e 100 minutos (locais) para qualquer operadora. Após utilizar toda a franquia, a internet é reduzida para uma velocidade de 64 Kbps.
  • TIM: por R$ 9,99/semana, a TIM oferece um plano com 1 GB de internet e 100 minutos para qualquer operadora com SMS ilimitado. O WhatsApp também é gratuito, bem como o uso do Deezer.
  • Claro: custando o mesmo do plano pré da TIM, a operadora também oferece 1 GB e 100 minutos para ligações, com 100 SMS para qualquer operadora.

Estes são alguns dos planos mais básicos das operadoras que atuam aqui no país. Em comparação com o Alô 30, alguns deles conseguem se destacar pela renovação semanal, como no caso da TIM e Claro, podendo oferecer até 4 GB de internet (por mês) por R$ 40, considerando este ciclo.

Vale a pena?

Leve em consideração que a área de cobertura da Correios Celular é a mesma da TIM. O "Alô 30" é bastante simples, porém é o primeiro e único plano oferecido até agora. A expectativa dos Correios é alcançar 90% da população até setembro deste ano, e até lá, certamente teremos pacotes mais ambiciosos.

Se você está procurando um plano verdadeiramente básico e sem fidelização, nem taxa de adesão, o oferecido pela Correios Celular certamente vai agradá-lo. Seria o caso de ter um número secundário com a operadora, se isso for vantajoso para o seu uso.

Se considerarmos os pacotes de outras operadoras, certamente a Correios Celular fica para trás pela falta de personalização. O Alô 30 pode ser vantajoso para quem procura pacotes básicos, mas usuários hardcore devem passar longe, ao menos por enquanto, desta nova aposta. Seria o caso de esperarmos a adesão inicial para conferirmos os próximos planos da operadora dos Correios.

via Canaltech

Marvel Vs. Capcom: Infinite – lista vazada revela suposto elenco do game

Marvel Vs. Capcom Infinite

O elenco de qualquer game de luta é sempre uma revelação bastante esperada pelos fãs e as desenvolvedoras se aproveitam disso, divulgando os combatentes em ritmo de conta-gotas. Eles nunca contam, entretanto, é com os vazamentos, como o que aconteceu agora com Marvel Vs. Capcom: Infinite, que teve seu elenco completo divulgado na internet.

A informação surgiu em um renomado fórum de games e teria sido obtida com fontes ligadas à produção do título. A lista traz os protagonistas do game normal, mas não contém os personagens extras que chegarão por meio de DLCs. Inicialmente, serão 28 lutadores, sendo que apenas um, do lado da Capcom, não aparece na listagem revelada. Confira:

Marvel

  • Capitão América
  • Capitã Marvel
  • Gavião Arqueiro
  • Homem de Ferro
  • Hulk
  • Rocket Raccoon (o rumor afirma que ele aparecerá ao lado de Groot no game, sem mais detalhes sobre como isso vai funcionar)
  • Thor
  • Ultron
  • Doutor Estranho
  • Homem-Aranha
  • Homem Formiga
  • Gamora
  • Nova
  • Thanos

Capcom

  • Chun-Li (Street Fighter)
  • Ryu (Street Fighter)
  • Strider Hiryu (Strider)
  • Chris Redfield (Resident Evil)
  • Mega Man X (Mega Man)
  • Morrigan (Darkstalkers)
  • Arthur (Ghosts ‘n Goblins)
  • Dante (Devil May Cry)
  • Firebrand (Demon’s Crest)
  • Monster Hunter (da série de mesmo nome)
  • Jedah (Darkstalkers)
  • Nemesis (Resident Evil)
  • Spencer (Bionic Commando)

Da seleção acima, apenas os oito primeiros da lista da Marvel e os seis iniciais da Capcom já foram confirmados. O rumor aponta ainda para o lançamento de seis novos personagens como conteúdo extra, sendo que um deles, Sigma, vilão da série Mega Man X, também já está confirmado.

O elenco também concorda com alguns rumores divulgados antes mesmo da divulgação oficial de Marvel Vs. Capcom: Origins, como o foco no universo cinematográfico da Casa das Ideias. Toda a lista de heróis já ganhou ou participou de um filme – com exceção da Capitã Marvel, que ainda vai estrelar seu próprio longa – como essa ênfase deixou de lado os protagonistas de séries como Quarteto Fantástico e X-Men, incluindo favoritos dos fãs como Wolverine, por exemplo.

Quanto ao personagem faltante do lado da Capcom, o responsável pelo vazamento disse não ter obtido confirmação sobre sua identidade, mas acreditar que o espaço seria preenchido por Frank West, da série Dead Rising. Isso também torna o elenco bastante parecido com o game anterior da série, Marvel Vs. Capcom 3, um fator que vem sendo bastante criticado pelos fãs.

Por enquanto, a Capcom não se pronunciou oficialmente sobre o vazamento. Mais revelações sobre Marvel Vs. Capcom: Infinite devem acontecer na E3 2017, que começa no dia 13 de junho. O jogo ainda não tem data de lançamento prevista e chegará ao Xbox One, PC e PlayStation 4.

Fonte: NeoGAF

via Canaltech

Eis a prova de que os smartphones ainda não dominaram o mundo

Os smartphones são realmente parte da realidade das pessoas, mas estes aparelhos inteligentes ainda não dominaram o mundo. E isso está um pouco longe de acontecer.

(Isto é apenas um teaser – clique aqui para ver o post completo)

via Notícias do Android + Análises de Apps – AndroidPIT

O smartphone ainda é o principal causador da desatenção no trânsito

Em novembro do ano passado, aconteceram algumas mudanças no Código Brasileiro de Trânsito — principalmente no que toca as punições mais severas. Agora, se você for pego usando o celular enquanto dirige, a multa é de R$ 293,47 e sete pontos na carteira de habilitação. Mesmo assim, o smartphone ainda é a principal causa de distração no trânsito, de acordo com a Folha.

A lei ficou mais severa para chamar a atenção das pessoas

Vale notar que não eram realizadas alterações sobre o uso de celulares há um bom tempo. Na época em que surgiu pela primeira vez uma punição sobre o uso de gadgets, ele não era tão massificado — estamos falando do começo dos anos 2000. Com isso, a infração era apenas média.

Segundo Maxwell Vieira, diretor-presidente do Detran-SP, “a lei ficou mais severa para chamar a atenção das pessoas, mas a principal mensagem que queremos passar é a de que e queremos passar é a de que o motorista é quem tem de se conscientizar”.

Dados sobre multas

Desde que a nova legislação entrou em novembro de 2016 até fevereiro de 2017, sobre o uso de celulares, as multas aplicadas pela CET em São Paulo caíram em 13% quando comparado ao mesmo período entre 2015 e 2016. No total, foram aplicadas 491.174 multas no ano passado.

Utilize assistentes como Google Assistant e Apple Siri

Maxwell Vieira comentou que “o uso do celular ao volante é uma das causas mais recorrentes de desatenção no trânsito, além de ser um grande causador de acidentes”. De acordo com o Infosiga-SP, 94% dos acidentes com mortes nas ruas e estradas são causados por falhas humanas — como imprudência e distração.

Caso você precise utilizar mensageiros enquanto dirige, lembre-se de abusar da tecnologia de comandos de voz via assistentes como Google Assistant e Apple Siri.

via Novidades do TecMundo

Etiópia “desliga” internet para evitar vazamento de exame nacional

Banda Larga

O governo da Etiópia desativou completamente o acesso à internet para seus cidadãos na noite desta terça-feira (30) em antecipação a um exame nacional para os alunos do país. As provas teriam surgido na internet no início da semana e, para conter o vazamento e evitar colas, a rede foi completamente desligada, impedindo o acesso tanto a sites locais quanto estrangeiros.

De acordo com relatos da imprensa etíope, a interrupção durou cerca de 12 horas, começando às 18h no horário local e encerrando na manhã desta quarta (31), após o início das provas, quando os estudantes já estariam nas salas de aula e sem acesso à internet. O corte atingiu tanto redes domésticas quanto móveis, bem como serviços de VOIP. Durante o período, as únicas formas de comunicação mobile eram ligações e mensagens de texto.

No momento em que essa reportagem é escrita, ainda existem relatos de intermitência nos serviços de algumas operadoras de telefonia. O acesso, entretanto, já estaria normalizado de maneira geral, com a utilização da internet restabelecida em um país que tem uma das menores taxas de cidadãos conectados do mundo.

Mesmo assim, o governo não tem o menor pudor em cortar o acesso dos cidadãos à internet. Por mais que ainda não tenha se pronunciado para negar ou confirmar a interrupção desta terça, as autoridades etíopes já haviam agido de maneira semelhante em julho do ano passado, quando ativistas vazaram um exame nacional na internet como forma de protestar contra medidas educacionais consideradas autoritárias.

Na ocasião, o país enfrentava turbulências políticas que levaram muitas escolas a cancelarem as aulas. Apesar disso, o governo não adiou ou suspendeu a aplicação dos exames, o que levou a novos protestos e, no fim das contas, o vazamento das provas. Na ocasião, um porta-voz da administração pública afirmou que a medida veio para “permitir que os estudantes pudessem se preparar sem distrações”.

Cortes desse tipo também acontecem por razões políticas, com o governo etíope já tendo censurado o acesso a determinados sites ou redes sociais como uma forma de conter o avanço de protestos da oposição. Um dos casos mais graves aconteceu em 2015, quando o acesso foi completamente interrompido após a declaração de estado de emergência, que envolveu a prisão e assassinato de líderes e militantes de movimentos contrários à administração.

A ONG Internet Sem Fronteiras criticou o corte recente realizado pela Etiópia, afirmando se tratar de mais uma violação aos direitos básicos de seus cidadãos. A situação é ainda mais grave quando se leva em conta que não houve confirmação de que as provas efetivamente vazaram na internet, com a interrupção sendo vista como uma maneira de impedir que isso acontecesse, com um bloqueio prejudicial a toda a população e economia locais.

Fonte: Quartz

via Canaltech

Pagamento sem atrito: 4 lições que o varejo pode aprender com o Uber

cart?o de cr?dito

* Por Fabrício Costa / Imagem: valphoto

Quanto maior o número de etapas ou mais atividades exigidas do consumidor, maior é o atrito no pagamento. Portanto, o tempo gasto pelo cliente para concluir um processo de compra é a peça fundamental para uma boa experiência.

O aplicativo Uber revolucionou os mercados de pagamentos digitais e de serviços de transporte ao possibilitar o check out de uma corrida sem a necessidade de tirar a carteira do bolso, além de criar uma tendência de economia colaborativa. Diante de tamanho impacto, podemos tirar quatro lições para aprimorar a experiência do consumidor no varejo físico. Confira:

1. Elimine etapas e facilite a vida do cliente

Quanto tempo o passageiro leva para pagar a viagem do Uber? Nem um segundo! Ao chegar ao seu destino, o cliente apenas desembarca e o pagamento é realizado automaticamente, com o valor registrado em seguida na fatura do cartão de crédito. Por outro lado, imagine uma situação em que, para realizar uma compra, fosse necessário levar documentos e comprovantes em vez de apenas digitar a senha do cartão.  Algumas lojas ainda contam com um ritmo de pagamento demorado, seja por causa da fila, do sistema, devido ao preenchimento de cadastro, ou da solicitação de informações que nem todos os clientes estão propensos a compartilhar naquele momento. Ao eliminar etapas, o processo é facilitado, diminuindo ou excluindo o atrito. Isso permite oferecer ao cliente uma experiência mais agradável e com maior comodidade, atraindo-o para compras futuras.

2. Trabalhe a favor do engajamento do consumidor

Para que seja possível implementar o método de pagamento sem atrito, uma das premissas é que o cliente informe dados pessoais como nome completo, CPF e número do cartão de crédito, para que a empresa possa processar a compra. Daí a necessidade de investimento da companhia no engajamento do consumidor, a fim de gerar confiança em sua marca e em seu serviço. Também se recomenda a implementação de novas tecnologias e ferramentas com foco no desenvolvimento de aplicativos e processos otimizados. O Amazon Go traz um conceito interessante, em que o consumidor já realiza compras em lojas de conveniência sem precisar passar pelo caixa. Embora ainda esteja distante da nossa realidade, é uma tendência que pode ser adotada no médio ou longo prazo.

3. Invista em aprimorar a gestão dos recebíveis

Mesmo ao eliminar o atrito no momento da venda, ainda existe um esforço necessário para transformar a cobrança de determinado item ou serviço em receita.  Quando o pagamento é simplificado e possui menos etapas, aumenta a necessidade de atenção e cuidado na hora de realizar a conciliação da venda. Já existem no mercado soluções e aplicativos que auxiliam os gestores a terem mais controle das transações e dos recebíveis, excluindo o valor de taxas administrativas de intermediários (adquirentes e subadquirentes), com uma visão geral que possibilita a diminuição de perdas na receita.

4. Use a diversidade de meios de pagamento a seu favor

Tendências surgem a todo o momento impulsionadas por tecnologias inovadoras como, por exemplo, os wearables, que usam dispositivos como relógios e pulseiras para realizar transações. Esse movimento abre caminhos para novos modelos de negócios e aprimoramento da gestão financeira das empresas, que precisam acompanhar as novidades e adequar seus processos no intuito de oferecer cada vez mais alternativas aos consumidores, como o pagamento por aproximação, já disponível atualmente.

* Fabrício Costa é CEO da Equals, empresa de gestão e conciliação de vendas com cartões de crédito e débito, boletos e outros meios de pagamentos online.

via Canaltech

Remédio é aprovado para câncer – em qualquer parte do corpo

Os médicos sempre falam de um futuro onde o câncer será tratado de acordo com características moleculares, e não por causa do local em que surgiu. Eis que, na semana passada, uma notícia tornou esse futuro uma realidade, o que abre as portas para uma Oncologia ainda mais personalizada e efetiva.

A FDA (Food and Drug Administration), agência reguladora norte-americana, aprovou pela primeira vez na história um medicamento com base em alterações biológicas do tumor. Isso significa que, desde que a doença apresente essa particularidade — já falaremos dela —, pode receber a droga, independentemente se está na mama, no intestino, no pâncreas, na pele…

“Todas as indicações anteriores se baseavam no órgão afetado. A revolução está no fato de que um aspecto molecular do câncer, descoberto com exames relativamente simples, foi priorizado”, contextualiza o médico Jacques Tabacof, coordenador geral da Oncologia Clínica e da Hematologia do Centro de Oncologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em São Paulo.

Veja também

Na prática, a medicação — chamada de pembrolizumabe, da farmacêutica MSD — poderá ser empregada em quaisquer tipos de tumor avançado que não respondam aos tratamentos convencionais. Isso, claro, desde que a doença possua a tal alteração, presente em 5% de todos pacientes. Ainda é pouca gente, mas a perspectiva de termos mais armas que atuam em várias frentes é certamente positiva aos pacientes, principalmente entre os que, hoje, têm um arsenal exíguo à disposição.

Outra coisa: o Brasil ainda não aprovou o pembrolizumabe para esse fim. Por aqui, ele só é empregado contra o melanoma, uma versão especialmente agressiva de câncer de pele. Nos Estados Unidos, mesmo antes dessa novidade, o princípio ativo já vinha sendo usado contra linfoma de Hodgkin e nódulos no pulmão.

Por dentro do câncer… e da aprovação

A tal característica molecular que define o uso ou não do remédio se chama instabilidade de microssatélite. Não fique com medo do nome complicado: “Trata-se de uma alteração na célula que dificulta reparos no nosso DNA”, explica Tabacof, que também atua no Centro Paulista de Oncologia (CPO). Com isso, uma mutação perigosa que normalmente seria consertada segue incólume e pode originar um câncer.

Acontece que essa particularidade torna a moléstia, digamos, mais vulnerável à ação do pembrolizumabe, um medicamento pertencente ao grupo da imunoterapia. O remédio, na verdade, estimula as células de defesa do próprio organismo a identificarem o câncer e o atacarem.

“Embora tenha chamado a atenção ultimamente, a droga não é a única a seguir esse princípio. É possível que, no futuro próximo, outras farmacêuticas busquem aprovações similares com seus imunoterápicos”, raciocina Tabacof. Seguindo essa lógica, talvez nos próximos anos mais fármacos sejam liberados para atuar em diversos tipos de câncer. Entendeu quão relevante é a decisão da FDA?!

Segundo estudos que garantiram a aprovação, quase 40% dos voluntários envolvidos observaram uma melhora objetiva ao tomar pembrolizumabe — isso mesmo após outros tratamentos terem fracassado. Do pessoal que apresentou uma evolução no quadro, 78% mantiveram os benefícios por seis meses ou mais.

Ainda assim, é importante dizer que a liberação da agência americana foi tomada com base em pesquisas preliminares. Em outras palavras, os resultados foram considerados promissores ao ponto de sustentarem a comercialização do pembrolizumabe para esse fim — mesmo sem levantamentos maiores e mais abrangentes. Novos trabalhos irão delinear com maior clareza o potencial real do princípio ativo da MSD.

De qualquer maneira, a aprovação de uma medicação que prioriza mutações no câncer em vez do órgão afetado já balançou os alicerces da Oncologia. Resta quantificar qual a real magnitude dessa quebra de paradigma para os pacientes.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Saúde

via Superinteressante

Realidade aumentada e AI vão incrementar a transmissão de esportes

O sistema criado pelo ex-CEO da Microsoft proporciona um nível de interatividade nunca visto antes

Quando esporte e tecnologia se reúnem, coisas grandes costumam acontecer. Steve Ballmer é um ótimo exemplo de quem aproximas as duas categorias, tendo sido CEO da Microsoft no passado e o atual dono do time de basquete LA Clippers. Agora, usando todo seu conhecimento na área, o cartola demonstrou um novo serviço que planeja lançar ano que vem: uma realidade aumentada que interage com jogos esportivos.

O exemplo do funcionamento do que vem sendo chamado de Second Spectrum acompanhou cenas de um jogo de basquete e mostrou como a plataforma interage em tempo real com as imagens da partida. As cenas foram publicadas no Twitter de Pete Pachal, editor da Mashable, gravadas na Code Conference, com apresentação do próprio Ballmer.

Em tempo real

O sistema criado pelo ex-CEO da Microsoft proporciona um nível de interatividade nunca visto antes, sendo possível ver em tempo real, durante a partida, informações sobre os atletas individualmente, como a quantidade de pontos que marcaram até o momento ou a distância percorrida em quadra ou campo.

Você pode acessar trechos específicos da partida em uma linha do tempo para rever na hora que quiser, ainda com o jogo rolando

É possível também gerar uma interação bem-humorada com o que está rolando na partida, o que poderia agradar bastante as crianças, da mesma maneira que acontece com os filtros divertidos do Snapchat ou do Stories do Instagram. No vídeo, é possível ver um jogador dando uma enterrada segurando nada menos que o Mjölnir, o martelo sagrado de Thor, seguido de raios e trovões na tela.

Em um menu especial, você pode acessar trechos específicos da partida em uma linha do tempo para rever na hora que quiser, ainda com o jogo rolando, como um replay que quem controla é o usuário, que também vai poder usar filtros para selecionar tipos de jogadas específicas, apenas de um jogador, ou apenas lances do mesmo tipo.

Steve Ballmer cumprimenta jogador de seu time, o LA Clippers

O que você quer com a sua cara

Ainda deve levar um tempo para isso estar funcionando a todo vapor, especialmente pela burocracia com direitos de transmissão de imagem

Todas as animações que aparecem na tela podem ser personalizadas e alteradas de acordo com o gosto do espectador. As ideias são promissoras e as tecnologias de inteligência artificial e realidade aumentada estão cada vez mais prontas para esse tipo de aplicação, especialmente no sentido de funcionarem em tempo real, o que é uma novidade.

Ainda deve levar um tempo para isso estar funcionando a todo vapor, especialmente pela burocracia com direitos de transmissão de imagem de eventos esportivos e outros percalços, mas imagine só, curtir aquele futebol com todos os dados na tela e podendo acessar lances polêmicos e outras jogadas da partida! Parece interessante, não é?

via Novidades do TecMundo