Ele voltou! Febre nos anos 1990, bichinho virtual Tamagotchi é relançado

Apesar de ser de uma nova geração, tudo que você conheceu na primeira versão do Tamagotchi está lá

Se você faz parte da geração que perdia a vida social para ficar com a cara enfiada em um aparelhinho eletrônico que tirava você de suas tarefas (não estou falando de hoje), pode ficar contente – ou preocupado – com a volta dos famosos “bichinhos virtuais”, os Tamagotchis! Segundo informou a ShortList, a Bandai relançou o pequeno brinquedo no Japão em um modelo um pouco diferente do original (em tamanho menor) e ele está fazendo o maior sucesso.

Apesar de ser de uma nova geração, tudo que você conheceu na primeira versão do Tamagotchi está lá: os seis tipos de bichinhos possíveis de serem criados, todos eles famintos e precisando de carinho e atenção para não morrerem por causa de sua negligência.

Filhotes digitais

Caso você não faça ideia do que se tratam os bichinhos virtuais, são pequenos aparelhos eletrônicos do tamanho de chaveiros onde você cuidava de uma pequena criatura feita de pixels pretos que mais fazia cocô do que qualquer outra coisa. Se você está beirando os 30 anos ou mais, deve lembrar muito bem dessa febre que se espalhou do Japão para o mundo todo.

Será que o Tamagotchi vai voltar a ter a popularidade que teve há uns 20 anos atrás?

E agora, com todos os recursos que temos nessa segunda metade da década de 2010, incluindo games portáteis e smartphones: será que o Tamagotchi vai voltar a ter a popularidade que teve há uns 20 anos atrás? Confira as imagens que estão bombando nas redes sociais dos japoneses:

Os novos Tamagotchis já podem ser encontrados na Amazon japonesa e custam 2 mil ienes, cerca de R$ 58.

via Novidades do TecMundo

Fãs de Star Wars têm a chance de visitar o set de ‘Han Solo’

Han SOlo

Nesta terça-feira (11) foi anunciada uma promoção beneficente que promete agradar, e muito, aos fãs de Star Wars. Em parceria com a Unicef e a Disney, os atores Mark Hamill (Luke Skywalker) e Daisy Ridley (Rey) apresentaram uma proposta irresistível.

Com o objetivo de arrecadar fundos para programas sociais voltados a crianças, serão sorteadas três experiências para as próximas semanas. A primeira é a possibilidade de conhecer o set e participar das filmagens de Han Solo, próximo spin-off da franquia que contará as origens do ex-contrabandista e general da Nova República. A segunda dá a chance de os fãs participarem da première de Star Wars: Os Últimos Jedi e conhecer os atores da franquia. Finalmente, a terceira vai presentear o sortudo com uma noite no Skywalker Ranch, a famosa fazenda de George Lucas.

A ação, além de estimular a caridade, também faz parte da comemoração dos 40º aniversário de Star Wars. "No ano em que celebramos 40 anos da saga Star Wars, continuo a ser inspirado pela incrível generosidade e esforços caridosos dos nossos fãs", disse a presidente da Lucasfilm, Kathleen Kennedy, em comunicado. "Esperamos que a campanha Force For Change deste ano ofereça a alguns desses maravilhosos fãs uma experiência que nunca esquecerão."

As doações para a Unicef e a Starlight Children Foundation, que começam com US$ 15, podem ser feitas até o dia 11 de maio pelo site omaze.com/starwars

Via Mashable

via Canaltech

Fim do suporte ao Windows Vista; PewDiePie no Twitch; Xiaomi Mi 6 e+ [CT News]

CT News

via Canaltech

Microsoft encerra suporte ao Vista – Hoje no TecMundo

Veja esse e outros destaques no nosso resumo diário

Nesta edição do Hoje no TecMundo, veja que a Microsoft encerrou oficialmente o suporte ao Windows Vista, o que o faz um sistema um tanto perigoso de ser utilizado, entre outros destaques. Os links das notícias estão logo abaixo.

Leia mais…

via Novidades do TecMundo

Esqueça as esponjas: o primeiro animal foi a carambola-do-mar

Há muito, muito tempo – não em uma galáxia distante, mas no nosso planeta – não havia seres vivos com mais de uma célula. Toda a agitação era invisível, ocorria na escala microscópica. Até o dia em que um protozoário visionário percebeu que trabalhar em grupo era uma ótima forma de dominar o mundo.

Surgia o primeiro representante do reino animal – ou, em outras palavras, o primeiro ser vivo formado por mais de uma célula. A ciência (e os livros didáticos) são quase unânimes em afirmar que esse pioneiro foi um tipo primitivo de esponja marinha, e o registro fóssil não discorda: há indícios da presença de antepassados de Bob Esponja nos oceanos há no mínimo 580 milhões de anos.

Agora, uma pesquisa da Universidade Vanderbilt, nos EUA, quer virar a Fenda do Biquíni de ponta-cabeça. O título de primeiro animal da história iria, na verdade, às… geléias. Sim, o bichinho da foto acima, que só tem esse nome gelatinoso em inglês: em português são chamadas carambolas-do-mar (filo Ctenophora). Saber quem veio primeiro não é mero capricho – ter a carambola na base do reino animal muda a maneira como cientistas entendem o desenvolvimento de estruturas essenciais para todos os animais, como o cérebro e o sistema digestório.

A “culpa” dessa possível reclassificação é dos avanços recentes na tecnologia de análise de material genético, que estão dando a biólogos novos critérios para organizar a árvore da vida.

O problema é o seguinte: por mais de um século, a “hierarquia” do reino animal foi definida com base na complexidade relativa de cada espécie. Assim, as despretensiosas esponjas – que não fazem muita coisa além de filtrar água e curtir o conforto de uma pedra no fundo do mar – foram consideradas o primeiro passo de uma evolução que levaria aos mamíferos, passando por águas-vivas, minhocas, tubarões, tartarugas e todo o resto.

Veja também

Nas últimas décadas, a filogenética (estudo genético da relação evolutiva entre grupos de organismos) permitiu que biólogos olhassem além dessas características superficiais e macroscópicas – e “lessem” direto no DNA dos animais quem deu origem a quem, independente do grau de parentesco aparente entre cada espécie.  

Resultado? Vira e mexe, a classificação tradicional entra em choque com as novas descobertas. E pesquisadores passam anos acumulando evidências genéticas para resolver essas divergências e encontrar provas cabais a favor de uma ou outra espécie que disputam uma determinada posição na história da evolução biológica.

“O método atual da filogenética é coletar grandes quantidades de informação genética, analisar essa informação, traçar uma rede de relações e argumentar que determinada conclusão está correta por causa da precisão inédita da análise”, explica Antonis Rokas, co-autor do estudo. “Isso funcionou muito bem em 95% dos casos, mas levou a diferenças aparentemente irreconciliáveis nos 5% restantes.”

A disputa entre esponjas e geléias é um desses casos polêmicos. Mas Rokas e seus colegas querem devolver a paz ao mundo conturbado da biologia evolutiva, e no artigo científico publicado na semana passada se dedicaram a resolver não só esse como 16 outros dilemas parecidos. Para lidar com essas disputas acirradas, foi desenvolvido um método de análise que pode, segundo eles, levar a filogenética a um novo patamar. “Nessas análises, nós só usamos genes que são compartilhados por todos os organismos”, contou Rokas. “O truque é examinar as sequências de genes de diferentes organismos para ver quem eles ‘identificam’ como seus parentes mais próximos.”

Só para dar um exemplo, em outro round interessante arbitrado pelos pesquisadores de Vanderbilt, ficou provado que os jacarés são mais próximos dos pássaros que das tartarugas – que parece relembrar outra descoberta evolutiva mais antiga: de que as galinhas, e não os répteis, são os “dinossauros do presente”.

via Superinteressante

Feiticeira Escarlate em ação nos bastidores de Vingadores: Guerra Infinita

Feiticeira Escarlate em ação nos bastidores de Vingadores: Guerra Infinita


Por
Redação

| em

11.04.2017 às 19h49

Caio Carvalho

As filmagens do terceiro filme da franquia Vingadores continuam em Atlanta, na Georgia (Estados Unidos). Logo, não ia demorar para aparecerem fotos e vídeos dos bastidores das gravações. O mais recente deles mostra a atriz Elizabeth Olsen reprisando seu papel como Feiticeira Escarlate.

O clipe não mostra nada muito revelador, apenas Olsen e sua dublê ensaiando golpes que serão usados no longa-metragem. Também é possível notar um outro ator usando uma roupa especial para captura de movimentos, o que sugere que ele passará por efeitos de computação gráfica na pós-produção. Ao que tudo indica, o ator poderá ser membro da Ordem Negra do vilão Thanos. Assista no vídeo acima.

Vingadores: Guerra Infinita é dirigido pelos irmãos Joe e Anthony Russo, os mesmos que comandaram Capitão América: Guerra Civil. Além de Olsen, o elenco conta com Josh Brolin (Thanos), Robert Downey Jr. (Homem de Ferro), Mark Ruffalo (Hulk), Chris Hemsworth (Thor), Chris Pratt (Starlord), Sebastian Stan (Soldado Invernal), Scarlett Johansson (Viúva Negra), Benedict Cumberbatch (Doutor Estranho), Zoe Saldana (Gamora), Karen Gillan (Nebula), Jeremy Renner (Gavião Arqueiro), Chris Evans (Capitão América) Tom Holland (Homem-Aranha), Bradley Cooper (Rocket), Vin Diesel (Groot), Paul Rudd (Homem-Formiga), Paul Bettany (Visão), Benedict Wong (Wong), Dave Bautista (Drax), Anthony Mackie (Falcão) e Benicio Del Toro (Colecionador).

Guerra Infinita chega aos cinemas brasileiros em 26 de abril de 2018, uma semana antes do lançamento nos EUA. Uma sequência, Vingadores 4, está agendada para um ano depois, no dia 3 de maio de 2019.

Fonte: Coming Soon

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!

via Canaltech

Podcast Canaltech: o que rolou nesta terça-feira, 11/04

Podcast Canaltech: o que rolou nesta terça-feira, 11/04


Por
Redação

| em

11.04.2017 às 19h42

Joyce Macedo

PODCAST sem numero

As principais notícias do mundo da tecnologia você ouve aqui no podcast do Canaltech, basta clicar no botão PLAY logo acima. Na edição de hoje:

Fim do suporte ao Windows Vista // Novidades no Instagram Direct // PewDiePie no Twitch // Data de lançamento oficial do Xiaomi Mi 6 // Sean Parker cria teste que ajuda no tratamento contra o câncer

Se você é usuário do Soundcloud, pode seguir nosso canal e acompanhar diariamente nossas atualizações. Para assinar e receber os boletins automaticamente em seu iPhone ou iPad, é só assinar no iTunes. Caso seja um usuário de Android, pode acompanhar através de seu programa favorito de podcast, cadastrando nosso feed. E você ainda pode baixar este podcast em formato mp3.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!

via Canaltech

Arrasando! Pesquisa mostra superioridade da Netflix sobre o YouTube

75% das residências que possuem WiFi e que acessaram um serviço de streaming de vídeos usaram o Netflix em algum momento

Se você ainda tinha alguma dúvida sobre o nível do sucesso da Netflix, uma pesquisa mostra que ela não apenas é muito bem-sucedida no campo das plataformas de streaming de vídeo como bate até o YouTube, um dos sites mais acessados de toda a internet.

De acordo com o estudo feito pela comScore, 75% das residências que possuem WiFi e que acessaram um serviço de streaming de vídeos usaram o Netflix em algum momento, uma quantidade maior que qualquer outra plataforma. O YouTube, por exemplo, em segundo lugar, esteve presente em apenas 50% dos casos.

Netflix: audiência nas alturas!

Assiste muito!

Em termos de tempo de permanência na plataforma, a Netflix também dá um show: os usuários chegam a assistir uma média de 28 horas de vídeos no serviço todo mês. O único site que chegou perto da Netflix em tempo de exibição foi o Sling, que possui usuários que assistem muito, mas que não chega a alcançar nem 10% das residências.

Apesar da liderança isolada, a Netflix ainda precisa trabalhar em alguns pontos para convencer essa minoria a dar uma chance para a plataforma

Segundo a comScore, cerca de 53% das residências norte-americanas possuem acesso a Wi-Fi, uma soma que chega a aproximadamente 49 milhões de lares. Dessa soma total, os 25% que afirmaram não terem usado a Netflix estavam usando algum de seus concorrentes, seja o YouTube, o Twitch, o Amazon Video, HBO Now e Go ou Hulu.

Isso serve para mostrar que, apesar da liderança isolada, a Netflix ainda precisa trabalhar em alguns pontos para convencer essa minoria a dar uma chance para a plataforma.

via Novidades do TecMundo

Samsung confirma que não venderá Galaxy Note 7 recondicionado no Brasil

No mês passado, a Samsung anunciou que voltaria a vender o Galaxy Note 7 como um smartphone recondicionado (refurbished), após testes para garantir que a bateria deles não iria explodir. A empresa e a Anatel confirmam, no entanto, que o aparelho não será lançado no Brasil.

A Anatel diz ao Tecnoblog que “a regulamentação não prevê a homologação de produtos recondicionados”. Além disso, a agência fez uma reunião com representantes da Samsung na semana passada, para tratar de outros assuntos, e o gerente de certificação perguntou se a empresa planejava trazer o Note 7 no Brasil — mas “a intenção mencionada não se confirmou”.

A Samsung, por sua vez, explica que o Note 7 recondicionado será vendido apenas por algumas das subsidiárias que lançaram o smartphone. Como ele nunca chegou oficialmente ao Brasil, não o veremos por aqui.

A empresa diz em comunicado ao Tecnoblog:

Importante ressaltar que o Galaxy Note7 não foi comercializado no Brasil. No entanto, as subsidiárias que comercializaram o produto estão planejando gerenciar os smartphones Galaxy Note7 de forma segura e que minimize o impacto ambiental. Para tanto, estão trabalhando com organizações ambientais e órgãos regulatórios relevantes para garantir uma estratégia eficaz para os dispositivos Galaxy Note7, cumprindo com as exigências regulamentares locais.

Não é toda subsidiária da Samsung que vai vender o Note 7. A empresa confirmou que ele não será lançado nos EUA, nem no Canadá, nem na Índia.

No entanto, ele será lançado em algum lugar. Recentemente, um site do Vietnã vazou fotos do Galaxy Note 7R (recondicionado), com o número de modelo SM-N935 e uma bateria menor de 3.200 mAh. O modelo original tinha 3.500 mAh, mas seu design compacto demais aumentava o risco de explosões.

Não é garantido que o Note 7R realmente seja lançado no Vietnã. As fotos podem ter vazado porque a Samsung tem fábricas lá, e elas foram um dos centros de produção do Note 7 original. (A empresa responde por 20% de todas as exportações do país.)

Várias dúvidas sobre o Note 7 recondicionado ainda permanecem. Ele será lançado em quais países? Quais os testes que garantem a segurança do aparelho? Ele poderá ser levado em aviões?

A ideia da Samsung é dar um rumo ecologicamente sustentável para os milhões de smartphones coletados durante o recall. As unidades que forem perigosas serão recicladas usando processos para remover metais como cobre, níquel, ouro e prata. E alguns componentes – tais como semicondutores e módulos de câmera – serão destacados e utilizados para testes.

Samsung confirma que não venderá Galaxy Note 7 recondicionado no Brasil

via Tecnoblog

Justiça Federal processa VP do Facebook após denúncia do MPF

Diego Dzodan é acusado de descumprir ordens da Justiça, que determinou quebra do sigilo de acusado de associação criminosa para tráfico internacional de drogas

via IDG Now!

%d blogueiros gostam disto: