Facebook lança recurso para promover doação de sangue no Brasil

23 de maio de 2018 – 19h01

Projeto tem a parceria do Ministério da Saúde, bancos de sangue centrais e especialistas em saúde; Iniciativa visa facilitar o processo de registro para doação


O Facebook anunciou nesta quarta-feira, 23, um recurso para incentivar a doação de sangue no Brasil. A iniciativa visa facilitar o processo de registro para doação, ao mesmo tempo que ajuda a notificar doadores quando os bancos de sangue próximos realizarem eventos ou fizerem solicitações urgentes. O projeto tem a parceria do Ministério da Saúde, bancos de sangue centrais e especialistas em saúde, informou Hema Budaraju, Gerente de Produto, Saúde, do Facebook.

O recurso já estava disponível na Índia, em Bangladesh e no Paquistão, onde mais de 8 milhões de pessoas se registraram para serem doadoras de sangue.

Como funciona

Começando hoje, quem usa o Facebook no Brasil poderá registrar-se como doador de sangue em seu Perfil ou acessando o link facebook.com/donateblood. De acordo com a companhia, essas informações permanecerão, por padrão, privadas, mas quem quiser poderá escolher compartilhar seu status de doador mais amplamente. 

“No próximo mês, vamos tornar mais fácil para organizações de saúde, começando por bancos de sangue centrais de todas as regiões do Brasil, conectarem-se com doadores de sangue no Facebook”, escreve Budaraju.

Quando os bancos de sangue estiverem buscando doações, poderão criar posts especiais para divulgação ou navegar até facebook.com/findblooddonors. O Facebook notificará automaticamente os doadores de sangue que estiverem próximos para que possam ajudar. Esses doadores verão a solicitação e poderão entrar em contato diretamente com os bancos de sangue. O solicitante não terá acesso a nenhuma informação sobre o doador, a menos que o doador a forneça explicitamente quando responder.

No Brasil, seis bancos de sangue estão na primeira etapa do projeto, são eles HemoCe (Ceará) na região Nordeste; HemoPA (Pará) na região Norte; HemoSC (Santa Catarina) no Sul; Fundação Hemocentro de Brasília (Brasília), no Centro-Oeste; e HemoRio (Rio de Janeiro) e Pró-Sangue (São Paulo), na região Sudeste. Juntos, eles somam 64 postos de coleta e abastecem mais de 1.000 hospitais e organizações de saúde por todo o país. Futuramente, o Facebook vai estender o recurso a outros bancos de sangue e unidades de saúde. 

 

via IDG Now!

Conheça os melhores emuladores Android para Mac

Selecionamos algumas das principais soluções disponíveis no mercado para rodar o sistema do Google no seu computador da Apple.


O Android é o sistema mais popular do mundo. Apesar de a maioria dos usuários rodarem a plataforma em smartphones e tablets, há um pequeno nicho que decidem rodar o software no computador, o que exige o uso de emuladores específicos. 

Nesta reportagem vamos tratar do nicho do nicho: as pessoas que querem emular o Android em um Mac. Veja abaixo os melhores emuladores para os computadores da Apple.

Pontos e recursos para ficar de olho antes de comprar/baixar um emulador Android

Temos algumas recomendações específicas abaixo, mas antes vamos falar de alguns princípios gerais que você deve ter em mente ao escolher um emulador Android para o seu Mac. 

Preço: Você não precisa pagar por um emulador Android, e existem opções gratuitas perfeitamente decentes por aí. Mas será preciso abrir mão de algumas coisas nesses casos. Alguns emuladores instalam bloatware e outros arquivos inúteis no seu sistema – por isso, excluímos algumas opções deste artigo. 

Facilidade de configuração: Apesar de a instalação ser simples o bastante na teoria, todos os emuladores Android que testamos apresentam um delay em algum momento enquanto baixam arquivos. Não espere poder rodar o app instantaneamente. O serviço mais penoso neste sentido foi o Genymotion, mas o instalador do AndY também levou um tempo significativo.

Desempenho: O quão rápido o serviço roda? Ele se aproxima do desempenho ágil de um aparelho Android atual, ou fica para trás? A segunda opção pode arruinar a sua experiência em games móveis rápidos, por exemplo.

Versão: Qual versão do Android o emulador oferece? Poucos deles te permitirão rodar a edição mais recente. O Genymotion é o que mais se destaca neste sentido.

Recursos: A principal coisa para ficar de olho é a habilidade de emular gestos touchscreen. O Nox, por exemplo, permite que você adicione movimentos de deslizar o dedo e inclinar o aparelho a atalhos de teclado. Caso você não tenha essas opções, será impossível usar alguns aplicativos e games mobile. 

1-Nox

Preço: Gratuito

O Nox é um emulador Android simples de configurar, que funciona bem no Mac, não custa nada e ainda conta com um conjunto de ferramentas avançadas que te permitem atribuir ações aparentemente exclusivas do mobile – como inclinar para esquerda ou direita – a atalhos de teclado.

Na maior parte do tempo, o desempenho foi exemplar, apesar de demorar mais para inicializar do que a maioria dos apps. (O setup inicial foi rápido, mas há um pequeno delay toda vez que você o iniciar.) Além disso, ao jogar games com movimentos mais rápidos, como Fruit Ninja, o software ocasionalmente não conseguia acompanhar os movimentos com a mesma sensibilidade que um smartphone Android. Mas no geral é uma boa escolha.

Por fim, vale destacar que até o fechamento da reportagem era possível usar apenas o Android 4.4.2 KitKat, uma versão realmente antiga do sistema do Google.

2-Genymotion

Preço: A partir de 99 euros ao ano; trial gratuito de 30 dias

O Genymotion é um emulador muito mais sofisticado do que o Nox, mas você precisará pagar por esse privilégio – vale lembrar que é possível usar o software em modo trial por 30 dias sem gastar nada. O aplicativo é voltado principalmente para desenvolvedores de software, em vez de consumidores – mas se você acha que precisa de algo mais poderoso, vale a pena testá-lo.  

Ao abrir o app, é solicitado que você adicione um aparelho virtual, e você pode decidir qual o modelo do smartphone – incluindo opções como o Google Nexus 6P – e a versão do Android que ele roda. (É importante destacar que o download dos arquivos necessários para ‘construir’ esse aparelho virtual pode demorar bastante; espere por algo em torno de 350MB.)

Outra vantagem em relação ao Nox é que, até o fechamento da reportagem, você podia usar o recente Android 8 Oreo, em vez de ficar preso no antigo 4.4.2: uma inclusão essencial para quem quer experimentar os recursos atuais do Android e não como eles costumavam ser.

O desempenho é rápido. E você conectar um aparelho físico com o seu Mac e usá-lo como um controle remoto para os apps que você está testando no Genymotion. 

3-AndY

Preço: Gratuito

Esse popular emulador não começou muito bem: durante o processo de instalação (que demorou para ser finalizado), o AndY nos encorajou a instalar uma ferramenta de buscas, e então algo chamado ‘Advanced Mac Cleaner’. Esse não é o comportamento que você esperaria de um software de reputação, mas foi possível pular esses dois obstáculos sem consequências aparentes – e não tivemos outros problemas desde então.

O AndY é um emulador bastante direto que funciona bem, e como ele é gratuito não custa testar. Mas colocaríamos o Nox à frente dele em desempenho, e o Genymotion está quilômetros à frente em desempenho e recursos (apesar de ser muito mais caro).

via IDG Now!

WhatsApp sofre bug que permite contatos bloqueados enviarem mensagens


Da Redação

23 de maio de 2018 – 18h19

Há ainda relatos de contatos bloqueados que estariam conseguindo ver atualizações no Status do mensageiro


Um novo bug no WhatsApp abriu uma porta – para muitos indesejada – que permite contatos que já foram bloqueados a voltarem a enviar mensagens. 

O primeiro a descobrir a falha foi o WABetaInfo, conhecido por reportar novidades e falhas no aplicativo. Nesta quarta-feira (23), o portal informou que usuários, tanto do Android quanto do iOS, começaram a se queixar do problema. Há ainda relatos de contatos bloqueados que estariam conseguindo ver atualizações no Status do Whatsapp, recurso semelhante ao Instagram Stories.

Entretanto, aparentemente não são todos os usuários do WhatsApp que parecem ter sido afetados. O Facebook, que detém o aplicativo, não divulgou nenhum comunicado oficial sobre o problema.

O que fazer

Caso você tenha sido afetado, o WABetainfo sugere desbloquear o contato e, na sequência bloquear novamente a pessoa. Entretanto, não se sabe ainda se o método corrige efetivamente o problema. 

 

via IDG Now!

Robô brasileiro que realiza testes oftalmológicos é finalista de torneio da Microsoft

Da Redação

23/05/2018 – 17h04

Desenvolvido por startup curitibana, Adam Robo pode ser utilizado em regiões remotas; Projeto chegou a final da Imagine Cup América Latina


A startup Prevention, de Curitiba, está na final da etapa latino americana da Imagine Cup, competição anual promovida pela Microsoft. O fundador da startup, Juliano Santos, idealizou o Adam Robo, um equipamento portátil que pode ser levado para áreas remotas e disponibilizado para pessoas que sofrem com a falta de atendimento médico.

O Adam Robo consegue identificar necessidades oftalmológicas urgentes colaborando com a prevenção da cegueira evitável. “Milhares de casos de cegueira recorrentes no mundo todo poderiam ser alertados e evitados com um simples teste de visão, entretanto a porcentagem de pessoas que têm acesso a oftalmologistas, principalmente no Brasil, é muito baixa. A proposta do Adam é conscientizar sobre a saúde visual e potencializar o oftalmologista funcionando como uma triagem, já que gera uma anamnese clínica que colabora com a assertividade dos médicos”, afirma Juliano Santos. O projeto passou pelo processo de mentoria do Centro Europeu – Microsoft Innovation Center, 

O teste dura cerca de 5 minutos e tem precisão para detectar diversos problemas de visão usuais como miopia, hipermetropia, vista cansada, astigmatismo e daltonismo. O Adam Robo traz escalas de figuras para pessoas não alfabetizadas e optotipo letras para pessoas alfabetizadas. 

“O teste é rápido e pode ser aplicado em adultos e crianças de todas as faixas etárias. Os resultados são gerados instantaneamente e digitalizados pelo software do Adam por meio de um aplicativo disponível para Android, web e iOS. O Big Data do sistema armazena todo o mapeamento do paciente, com a indicação ou não de doença oftalmológica, idade, sexo, escolaridade e localidade. Todos os dados podem ser acessados por qualquer oftalmologista por meio de um QR Code”, explica Juliano.

A primeira versão do Adam Robo é fabricada e comercializada em Curitiba, onde já foi testada em Mutirões da Cidadania da Prefeitura que oferecem exames gratuitos para a população. Novas versões já estão sendo desenvolvidas, informou a startup.

“Já estamos trabalhando em novas verões do Adam Robo, que vão permitir, por exemplo, que o teste seja realizado de modo automatizado e por conversação, de maneira muito mais humanizada. Além disso, já estamos trabalhando para que o Adam aponte diretamente as possíveis doenças, potencializando o trabalho dos oftalmologistas”, completa Santos.

Imagine Cup estimula ideias inovadoras com soluções para problemas mundiais, e selecionou o Adam Robo para concorrer com outros 12 projetos do Brasil, Argentina, Chile e México a uma vaga na final mundial da competição. 

 

via IDG Now!

Samsung lança no Brasil Galaxy J7 Duo por R$ 1.199

23 de maio de 2018 – 16h24

Aparelho intermediário traz câmera traseira dupla e recursos em realidade aumentada para personalizar selfies


A Samsung lançou no Brasil o Galaxy J7 Duo. O aparelho intermediário com tela Super Amoled de 5,5 polegadas agora traz câmera dupla traseira, sendo a principal com 13 MP e a segunda com 5 MP. Ao disponibilizar duas câmeras, o smartphone dá ao usuário a possibilidade do modo retrato, onde o foco dinâmico ajusta a profundidade de campo da imagem e desfoca o fundo. Já a câmera frontal do aparelho oferece 8MP, todas as lentes trazem abertura de F1.9, o que ajuda a tirar fotos em ambientes com pouca luminosidade.   

Recursos para selfies

O novo aparelho da família J7 da Samsung traz recursos para os viciados em selfies. Com a ferramenta “Foco da Selfie”, o usuário consegue borrar o plano de fundo da imagem para ficar em destaque. Há ainda uma série de filtros, selos e adesivos de Realidade Aumentada para personalizar imagens antes de compartilhá-las.

Performance

O Galaxy J7 Duo traz processador octa-core de 1.6 GHz e 3GB de RAM. Essa capacidade permite a função Multi-Janela, que dá a opção de utilizar dois aplicativos ao mesmo tempo, cada um ocupando uma metade da tela. É possível ainda criar pares de aplicativos que serão comumente utilizados ao mesmo tempo nesta função, algo que pode ajudar usuários multi-tarefas.

Quanto à memória interna, o aparelho oferece 32GB2 expansíveis em mais 400GB com cartão MicroSD. A companhia também oferece 15GB de espaço gratuitos em sua plataforma de armazenamento em nuvem, o Samsung Cloud. 

Segurança

O smartphone traz leitor de impressões digitais na parte frontal do aparelho e o recurso Pasta Segura, protegido pela plataforma de segurança Knox, que permite ao usuário guardar informações, arquivos e aplicativos pessoais em ambiente protegido, acessado por meio de autenticação biométrica ou senha.

O Dual Messenger ainda permite duplicar os aplicativos de mensagens favoritos, facilitando a vida de quem precisa separar as conversas de trabalho das pessoais. 

O recurso Wi-Fi Inteligente também habita o aparelho, ativando a conectividade automaticamente ao reconhecer uma rede utilizada anteriormente, trazendo maior praticidade, controle do uso de dados e economia de bateria. 

Disponibilidade

O novo Galaxy J7 Duo estará disponível nas cores preto e dourado, pelo valor sugerido de R$ 1.199, exclusivamente na Americanas.com, no Submarino, no Shoptime e na loja online da Samsung.

 

 

via IDG Now!

Facebook quer que você envie nudes para impedir que eles vazem em algum momento

Estratégia preventiva da rede social visa criar uma espécie de impressão digital em imagens que usuários temem ser compartilhadas sem o seu consentimento


O Facebook tem uma estratégia, no mínimo, curiosa para barrar imagens de revenge porn na rede social: pedir para seus usuários enviarem imagens íntimas que eles temem ser publicadas por terceiros para que as mesmas não rodem eventualmente na plataforma. Segundo o Facebook, esse método conseguiria criar uma espécie de impressão digital nas imagens, prevenindo que as mesmas sejam compartilhadas sem o consentimento de seus usuários. Mas para isso, as imagens seriam antes analisadas por um time “especialmente treinado”.

O projeto já havia sido anunciado na Austrália em novembro passado, mas nessa terça-feira (22), a companhia anunciou que está expandindo seus esforços para a Austrália, Canadá, Reino Unido e Estados Unidos. Em comunicado publicado no perfil Facebook Safety, Antigone Davis, chefe global de segurança, explicou como o programa funciona.

Primeiro, qualquer usuário da rede social, incluindo aí Instagram e Messenger, que sentir que uma imagem íntima sua possa a vir ser compartilhada por alguém, pode entrar em contato com o Facebook para submeter um formulário. Feito isso, a vítima receberia um e-mail contendo um link seguro e único para subir as imagens sensíveis. 

Depois, um time de profissionais treinados da chamada Comunidade de Operações Seguras do Facebook irá revisar o formulário e criar uma impressão digital única ou um hash que permitirá ao Facebook identificar futuras publicações das imagens – e isso sem manter cópias das mesmas nos servidores do Facebook. 

Segundo o comunicado de Antigone, uma vez que os hashes são criados, a vítima é notificada via e-mail e as imagens são deletadas dos servidores em sete dias. Os hashes são armazenados, de forma que quando qualquer pessoa ouse publicar a imagem com a mesma impressão digital, esta será bloqueada quando aparecer no Facebook, Instagram ou Messenger. 

A iniciativa foi bem recebida por alguns usuários, que parabenizaram o Facebook pela empreitada no próprio post do anúncio, entretanto alguns foram um pouco mais céticos com a proposta. Isso porque temem que o Facebook, que ainda lida com a repercussão negativa do escândalo envolvendo o uso indevido de dados de milhões de usuários pela  Cambridge Analytica, não tenha a segurança necessária para lidar com fotos sensíveis de milhões de usuários. 

Em todo o caso, o Facebook disse que está testando a ferramenta de forma pró-ativa em parceria com grupos internacionais de segurança, vítimas de vingança de pornô e grupos de ciberdireitos nos mercados citados e espera ouvir e aprender com o feedback dos usuários.

 

 

via IDG Now!

5 dicas essenciais para elaborar senhas seguras

Evite os erros clássicos como datas de aniversário e números sequenciais, além de compartilhar a mesma senha para diversos serviços


As inúmeras contas no mundo virtual exigem criatividade para a elaboração de tantas senhas. Utilizar senhas fortes é fundamental para proteger sua informação no ambiente da web. Mas, para serem eficazes, é preciso conseguir guardá-las em um lugar seguro ou memorizá-las. Além disso, é preciso tomar alguns cuidados na elaboração das senhas e trocá-las com frequência. 

Diante dessa sopa de letras, números e caracteres especiais, a coordenadora de comunicação da HostGator, provedor de hospedagem de sites e outros serviços relacionados à presença online, Vanessa Fetter, dá algumas dicas que podem ajudar na sua segurança.

1. Evite as senhas comuns

Data de nascimento do filho, nome do parceiro e números sequenciais estão entre as senhas mais comuns e, portanto, mais vulneráveis. Evite também senhas como número de telefone, partes de endereço ou mesmo nomes de animais de estimação ou de amigos mais próximos, que podem ser rastreáveis.

2. Tenha atenção para a estrutura das senhas

Número mínimo de caracteres e a inserção de letras maiúsculas, minúsculas e símbolos são requeridos em muitos sites. Mas, para garantir uma senha segura, é importante ir além e ter em mente algumas características principais: ter no mínimo oito caracteres; ter no mínimo duas letras maiúsculas; pelo menos uma letra minúscula e pelo menos um número e dois símbolos. 

3. Como criar senhas usando o Leet Gerador de Senhas

Um grande aliado na criação de senhas seguras é o método Leet, que é uma forma de escrita que utiliza combinações de caracteres ASCII para substituir letras do alfabeto latino, em uma espécie de criptografia. Para ter um exemplo básico de leet escolha uma palavra simples, com no mínimo oito letras. Depois troque duas delas por símbolos que pareçam semelhantes com as letras. Em seguida, mude ao menos uma letra para um número parecido. Ao final, é só trocar duas letras minúsculas pelas maiúsculas. Uma senha como “hostgator” fica, então, Ho$tG@t0r.

Outro bom aliado para criar senhas é o Gerador de senhas da HostGator. O recurso permite que você escolha opções só com letras e números ou amplie a proteção adicionando caracteres especiais. Com isso, a segurança de senhas nunca será o problema.

4. Fuja das senhas repetidas

Além disso, é importante nunca repetir as senhas. E, se for deixar algum lembrete, guarde o mais longe possível do computador e procure não guardar em arquivos digitais, como o bloco de notas. Ter um pouco de paciência e manter esses cuidados pode evitar muito incômodo na sua vida online — e fora dela. 

5. E se você for cliente de comércio eletrônico?

Se você for comprar alguma coisa nas redes, antes de sair digitando a senha ou fazer o cadastro, é preciso também verificar se o site em que se está navegando é seguro. Um bom indício é observar o Certificado SSL, que adiciona proteção aos sites, blogs e lojas virtuais. Páginas que têm essa solução instalada passam para o formato HTTPS e ganham um cadeado verde, que aparece fechado e com a inscrição “seguro”, indicando uma navegação em uma conexão criptografada. Para saber se um site tem segurança, fique atento à tríplice HTTPS, inscrição de “seguro” e cadeado.

 

via IDG Now!

5 dicas essenciais para elaborar senhas seguras

Evite os erros clássicos como datas de aniversário e números sequenciais, além de compartilhar a mesma senha para diversos serviços


As inúmeras contas no mundo virtual exigem criatividade para a elaboração de tantas senhas. Utilizar senhas fortes é fundamental para proteger sua informação no ambiente da web. Mas, para serem eficazes, é preciso conseguir guardá-las em um lugar seguro ou memorizá-las. Além disso, é preciso tomar alguns cuidados na elaboração das senhas e trocá-las com frequência. 

Diante dessa sopa de letras, números e caracteres especiais, a coordenadora de comunicação da HostGator, provedor de hospedagem de sites e outros serviços relacionados à presença online, Vanessa Fetter, dá algumas dicas que podem ajudar na sua segurança.

1. Evite as senhas comuns

Data de nascimento do filho, nome do parceiro e números sequenciais estão entre as senhas mais comuns e, portanto, mais vulneráveis. Evite também senhas como número de telefone, partes de endereço ou mesmo nomes de animais de estimação ou de amigos mais próximos, que podem ser rastreáveis.

2. Tenha atenção para a estrutura das senhas

Número mínimo de caracteres e a inserção de letras maiúsculas, minúsculas e símbolos são requeridos em muitos sites. Mas, para garantir uma senha segura, é importante ir além e ter em mente algumas características principais: ter no mínimo oito caracteres; ter no mínimo duas letras maiúsculas; pelo menos uma letra minúscula e pelo menos um número e dois símbolos. 

3. Como criar senhas usando o Leet Gerador de Senhas

Um grande aliado na criação de senhas seguras é o método Leet, que é uma forma de escrita que utiliza combinações de caracteres ASCII para substituir letras do alfabeto latino, em uma espécie de criptografia. Para ter um exemplo básico de leet escolha uma palavra simples, com no mínimo oito letras. Depois troque duas delas por símbolos que pareçam semelhantes com as letras. Em seguida, mude ao menos uma letra para um número parecido. Ao final, é só trocar duas letras minúsculas pelas maiúsculas. Uma senha como “hostgator” fica, então, Ho$tG@t0r.

Outro bom aliado para criar senhas é o Gerador de senhas da HostGator. O recurso permite que você escolha opções só com letras e números ou amplie a proteção adicionando caracteres especiais. Com isso, a segurança de senhas nunca será o problema.

4. Fuja das senhas repetidas

Além disso, é importante nunca repetir as senhas. E, se for deixar algum lembrete, guarde o mais longe possível do computador e procure não guardar em arquivos digitais, como o bloco de notas. Ter um pouco de paciência e manter esses cuidados pode evitar muito incômodo na sua vida online — e fora dela. 

5. E se você for cliente de comércio eletrônico?

Se você for comprar alguma coisa nas redes, antes de sair digitando a senha ou fazer o cadastro, é preciso também verificar se o site em que se está navegando é seguro. Um bom indício é observar o Certificado SSL, que adiciona proteção aos sites, blogs e lojas virtuais. Páginas que têm essa solução instalada passam para o formato HTTPS e ganham um cadeado verde, que aparece fechado e com a inscrição “seguro”, indicando uma navegação em uma conexão criptografada. Para saber se um site tem segurança, fique atento à tríplice HTTPS, inscrição de “seguro” e cadeado.

 

via IDG Now!

Apple fará streaming ao vivo da conferência WWDC 2018

Macworld / EUA

23 de maio de 2018 – 14h36

Com início em 4 de junho, evento deverá trazer novidades do iOS. Usuários poderão conferir transmissão


A conferência da Apple para desenvolvedores, a WWDC 2018 (Worldwide Developers Conference) está chegando – o evento começa em 4 de junho, para ser mais exato. A empresa anunciou nesta terça-feira, 22/5, que a keynote de apresentação será transmitida em tempo real pela Internet para o público geral. 

Se você está interessado em assistir à keynote, então anote na agenda: a apresentação terá início às 14h (horário de Brasília) do próximo dia 4. Ou você pode acessar a página web do WWDC e clicar no link “Add to Your Calendar” para adicionar o evento ao seu app Calendar. 

Na data, você poderá assistir à abertura da conferência pelo site da Apple, na Apple TV (pelo app Events) ou em um aparelho iOS (com o app WWDC).

Além da keynote de abertura, a Apple também vai transmitir toda a conferência pela Internet, mas é preciso criar uma conta no site de desenvolvedores da Apple para isso – mas não para assistir apenas à keynote.

via IDG Now!

Buscas no Google sobre a nova GDPR já superam Beyoncé em popularidade

Nova lei de proteção de dados da UE entra em vigor nesta semana; Segundo Google Trends, interesse na GDPR vem crescendo desde o último dia 13


As buscas no Google sobre a nova lei de proteção de dados da União Europeia (GDPR, na sigla em inglês) andam mais populares que a própria Beyoncé. O site Quartz foi o primeiro a identificar a “migração” do interesse dos internautas. Para colocar isso em perspectiva, pense que a celebridade da qual falamos tem uma legião de fãs fiéis mundo afora – só em sua conta no Instagram, Beyoncé contabiliza mais de 100 milhões de seguidores e sua página no Twitter 15 milhões.

Mas claro, é compreensível que a chamada General Data Protection Regulation (GDPR) tenha atraído a curiosidade recente das pessoas – suas siglas têm feito manchetes mundo afora. Afinal, a nova lei entra em vigor no próximo dia 25 de maio e compromete a operação de muitas empresas, ainda mais na esteira de escândalos envolvendo o uso indevido de dados de usuários do Facebook por parte da consultoria Cambridge Analytica. 

beyonce-GDPR-1

Sobre as novas regras, companhias que utilizam dados de cidadãos europeus precisam obter explicitamente a permissão dos mesmos para operarem. A medida é válida, inclusive, para as empresas que estão fora do bloco. As multas para aquelas que ignorarem as medidas podem chegar a 4% do faturamento global. Entre outras regras, as companhias deverão dar a seus clientes a opção de inspecionar, corrigir e deletar seus dados caso eles queiram. 

De acordo com o Google Trends, o interesse na GDPR superou a curiosidade sobre a Beyoncé por volta do dia 13 de maio. Na ocasião, o Google ranqueou o interesse na celebridade a um valor de 29, enquanto a GDPR ganhou a pontuação 33. A previsão é que a popularidade da última se mantenha ainda nesta semana.

 

 

via IDG Now!