Editora processa Netflix por causa de filme interativo de Black Mirror

Chooseco acusa a plataforma de streaming de violação de direitos autorais com Bandersnatch, que foi lançado no final de dezembro.


A editora responsável pela série de livros infantis Choose Your Own Adventure (Escolha Sua Aventura), a Chooseco, entrou com um processo contra o Netflix nos EUA por conta do recém-lançado filme interativo Black Mirror: Bandersnatch. As informações são da NBC News.

Na ação, a Chooseco acusa a plataforma de streaming de violação de marca e concorrência desleal, entre outras coisas, por conta do conteúdo do filme, que inclui cenas de violência, morte e uso de drogas. 

“Recebemos uma quantidade sem precedentes de contatos de pessoas que acreditavam que estávamos associados com a criação deste filme, incluindo pais que estavam preocupados que estivéssemos alinhados a marca CYOA que eles conheciam e amavam com o conteúdo que os surpreendeu e ofendeu”, afirma a cofundador e Publisher da editora, Shannon Gilligan, em comunicado sobre o assunto publicado pela NBC.

A editora, que pede por pelo menos 25 milhões de dólares em danos, conforme a rede de notícias, diz que isso poderá causar danos significativos, com impactos sobre as vendas de livros e de estabelecer contratos de licenciamento no futuro. 

Ainda de acordo com o processo, a Chooseco diz que em 2016 o Netflix entrou em contato para licenciar filmes e programas de TV de Choose Your Own Adventure, mas que a plataforma de streaming nunca recebeu um acordo de licenciamento da editora.

Lançado no último dia 28 de dezembro, Bandersnatch permite que o espectador determine os rumos da história, que acompanha um jovem programador chamado Stefan, que é contratado para adaptar um livro para o formato de um videogame.

via IDG Now!

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *