Golpistas de bitcoin roubam identidade de apresentador de televisão neozelandês

Daniel Faitaua, apresentador do programa Breakfast, exibido nas manhãs do canal TVNZ 1 na Nova Zelândia, denunciou em rede aberta que existem golpistas de Bitcoin se fazendo passar por ele no mercado de criptomoedas. Na ocasião, o âncora do programa matinal afirmou que nunca teve nenhum envolvimento com moedas virtuais.

Os fraudadores, por sua vez, rebateram as denuncias de Faitaua, alegando que ele duplicou seu dinheiro instantaneamente depois de ter aprendido como comprar criptomoedas no valor de US$ 250 em um dos programas, o qual abordou o tema bitcoin.

Faitaua deseja que isso pare e, em frente às câmeras de seu programa, disse: “Vários sites publicaram uma reportagem dizendo que o programa Breakfast chamou um jovem investidor de Bitcoin para uma conversa, e durante o bate-papo, ele me ajudou a investir dinheiro, o que me deu um lucro enorme. Bem, isso é uma mentira”.

De acordo com o apresentador, isso é uma farsa. “Eu nunca investi em Bitcoin e, portanto, nunca fiz o lucro que eles dizem que eu fiz”, acrescentou Faitaua. De acordo com o apresentador, as fake news estão sendo espalhadas em forma de artigos, escritos por jornalistas que teriam investido e recebido o suficiente para criar um feriado se quisessem – e alguns até pensavam em desistir dos “empregos”.

Histórico de roubo de identidade

A prática de fraudar identidades é recorrente e já atingiu até mesmo Elon Musk, no episódio em que os phishers de Bitcoin tentaram elaborar uma fraude se passando pelo CEO da Tesla. Mais recentemente, em setembro, três companhias fraudulentas também surgiram vendendo blockchains falsos, recebendo avisos para que parassem com os negócios.

Além desses, outro já tentou se passar pelo ex-presidente Barrack Obama, tentando vender a ideia de que ele havia endossado um fundo de criptomoedas; e houve ainda a vez em que uma conta de e-mails falsa estava se passando pela Coinbase, alegando terem feito parcerias inexistentes para ganhar credibilidade.

via Canaltech

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *