Microsoft anuncia função de legendas automáticas para o PowerPoint em 2019

Em um mundo cada vez mais preocupado com acessibilidade, a Microsoft tem constantemente criado soluções para que pessoas com deficiência possam desfrutar o máximo possível de seus programas. E uma das últimas novidades nesse sentido foi criada especialmente para o Microsoft PowerPoint.

A empresa anunciou na segunda (3) que o PowerPoint, programa de apresentação de slides da empresa, receberá uma nova ferramenta de closed captions, que criará legendas automáticas para as apresentações, com o intuito de ajudar pessoas surdas e com problemas de audição. O anúncio foi feito como parte das ações da empresa em comemoração ao Dia Internacional das Pessoas com Deficiências, e ocorreu junto com a revelação da função de legendas também no Skype.

De acordo com a empresa, as legendas para o Power Point serão criadas por uma nova IA, que reconhecerá 12 línguas faladas e poderá apenas transcrever o discurso na tela, ou já traduzi-lo automaticamente para mais de 60 línguas diferentes. Isso permitirá, por exemplo, que professores universitários que dão aulas para classes com intercambistas deem suas aulas em português e utilizem a IA do PowerPoint para criar legendas automáticas em qualquer outra língua que possa ajudar a facilitar a compreensão do assunto pelo aluno estrangeiro.

A Microsoft também afirma que a IA que comandará as legendas é avançada o suficiente para indicar contextos, e usará traduções diferentes para uma mesma palavra ou expressão caso elas possuam esse significado (por exemplo, se alguém falar a palavra “manga” no contexto da fruta, a IA reconhecerá isso e colocará “mango” em uma legenda em inglês, mas caso a mesma palavra seja usada em um contexto de uma palestra sobre roupas e tecidos, a IA irá reconhecer a mudança e traduzi-la na legenda para “sleeve”).

O plano da Microsoft é disponibilizar essa ferramenta no fim de janeiro para a versão do PowerPoint do Office 365, ficando disponível para as versões do programa para Windows, macOS e por nuvem.

via Canaltech

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *