Venda ilegal de tecnologia da Samsung para rival chinesa gera processo

Um caso de roubo industrial resultou em processo contra nove pessoas e duas empresas na Coreia do Sul. Segundo a procuradoria, o presidente de uma fornecedora da Samsung e oito de seus funcionários receberam US$ 13,8 milhões (mais de R$ 53 milhões) de dois representantes de uma empresa chinesa para fornecer informações sobre telas OLED dobrávei da gigante sul-coreana.

A Samsung Display, divisão da empresa responsável por desenvolver e fabricar telas, afirmou estar “chocada com o resultado da investigação feita pelos procuradores, ainda mais em um momento durante o qual os competidores estão intensificando a sua rivalidade tecnológica”.

Os nomes dos acusados e das empresas envolvidas não foram revelados pelas autoridades sul-coreanas.

Rivalidade chinesa

A preocupação sul-coreana neste caso tem a ver com um panorama muito maior: a manutenção de sua vantagem tecnológica em relação à China. Como destaca o Bloomberg, o país governado por Xi Jinping vem investindo pesado para se tornar autossuficiente em áreas atualmente dominadas pela Samsung, como telas e semicondutores, o que poderia vir a comprometer essa liderança da Coreia do Sul.

Essa preocupação em relação a possíveis roubos industriais vindos da China não é inédita. No início de novembro, os Estados Unidos acusaram formalmente as estatais Fujian Jinhua, da China, e UMC, de Taiwan, de roubar segredos de uma empresa fabricante de chips do país norte-americano.

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *