Impressora 3D com IA é capaz de replicar pinturas famosas com precisão

Muita gente que gosta de arte fica feliz em possuir uma cópia de alguma obra famosa que admiram, mas os verdadeiros amantes das pinturas sabem que nada substitui a textura de alguns quadros, onde a tinta, quando seca, forma imagens tridimensionais que dão muito mais vida e profundidade a essas criações. Outro problema é a fidelidade das cores, que geralmente são reproduzidas com alguma alteração por causa da iluminação e outros fatores.

O sistema chamado RePaint analisa as cores da imagem usando machine learning e as replica com exatidão por meio de uma técnica chamada ‘color-contoning’

Agora, imagine se fosse possível reproduzir uma obra de Monet ou Dali com as mesmas características e cores que as pinturas originais, geralmente exibidas em galerias de arte ou museus. É isso que busca um grupo de pesquisadores do Laboratório de Ciência da Computação e Inteligência Artificial do MIT, o Instituto de Tecnologia de Massachusetts, que desenvolveu um sistema que usa IAimpressão em 3D para recriar a textura de quadros com tinta.

Réplica precisa

A partir de uma única foto, o sistema chamado RePaint analisa as cores da imagem usando machine learning e as replica com exatidão por meio de uma técnica chamada “color-contoning”, que envolve o uso de uma impressora 3D e 10 diferentes tintas transparentes sobrepostas em camadas muito finas.

Por enquanto, as reproduções são todas bem pequenas, do tamanho de cartões de visita

Eles combinaram esse método com uma técnica que já existe há décadas, chamada “meio-tom”, na qual uma imagem é criada por uma infinidade de pequenos pontos de tinta em vez de tons contínuos. Segundo a equipe de pesquisadores, essa combinação captura melhor as nuances das cores.

“Se você apenas reproduzir a cor de uma pintura como parece na galeria, poderá ficar com a aparência diferente em sua casa”, disse o pesquisador Changil Kim. “Nosso sistema funciona sob qualquer condição de iluminação, o que mostra uma capacidade de reprodução de cores muito maior do que qualquer outro trabalho anterior”.

Evoluindo

O sistema, que ainda está sendo desenvolvido, ainda possui algumas limitações: por enquanto, as reproduções são todas bem pequenas, do tamanho de cartões de visita, e algumas texturas muito complexas não podem ser reproduzidas, assim como acabamentos foscos. Com a melhora dos algoritmos e dos dispositivos de impressão, porém, o produto deve evoluir e ganhar um bom mercado entre os amantes da arte.

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *