Funcionários do Google levantam mais de US$200 mil em fundo para greve

Grupo de profissionais é contrário ao desenvolvimento de um aplicativo de buscas censurado para a China


Um grupo de funcionários do Google contrário ao lançamento de uma versão censurada do buscador na China já conseguiu arrecadar mais de 200 mil dólares para um fundo de financiamento de greve, segundo informações do The Verge. A iniciativa acontece apenas alguns dias após profissionais da gigante de buscas publicar uma carta aberta contra o projeto, vale lembrar.

A ideia do fundo foi dada pela funcionária do Google, Liz Fong-Jones, que anunciou no Twitter que contribuiria com mais 100 mil dólares caso esse valor fosse arrecadado para o fundo – o que aconteceu em poucas horas, de acordo com o site. Ao falar sobre a criação do fundo em questão Twitter, Liz afirmou que os funcionários deveriam pensar em como seria um fundo de greve e “como um fundo de ajuda mútua para uma demissão em seria, especialmente para ajudar as pessoas com vistos H1B”.

Reportagem publicada nesta quinta, 29/11, pelo The Intercept aponta que o Google adotou muita precaução no desenvolvimento do buscador voltado ao mercado chinês, conhecido como Dragonfly, com alguns executivos se comunicando sobre o assunto apenas de forma verbal, de acordo com o site, que cita três fontes com conhecimento do projeto.

“Apenas algumas centenas dos 88 mil funcionários do Google foram informados sobre o plano de censura. Alguns engenheiros e outros profissionais que foram informados sobre o projeto ouviam que poderiam perder seus empregos caso falassem sobre o assunto com colegas de trabalho que não estivessem trabalhando no Dragonfly”, afirma um trecho do texto do The Intercept.

De acordo com o jornalista Richard Nieva, da CNET, o Google enviou um comunicado sobre o caso, afirmando que trata-se de um “projeto exploratório” e que ainda não foi tomada nenhuma decisão sobre um possível lançamento do serviço.

via IDG Now!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *