Bot no Messenger relata dificuldades vividas por refugiadas sírias no Brasil

A ACNUR, agência da ONU para refugiados, lançou nesta quinta-feira (29), em parceria com o Facebook, o projeto Me Chamo Paz, no qual um bot para Messenger visa chamar a atenção dos usuários da rede social para a realidade enfrentada pelos refugiados.

As histórias que a personagem fictícia Salam Nuri conta ilustram bem as dificuldades enfrentadas pelas pessoas que precisaram abandonar seus países de origem devido a conflitos políticos, como é o caso da Síria. Para ambientar as falas do Bot, a ACNUR ouviu por dois meses os relatos de refugiadas sírias. Salam é nascida em Daara, no sul do país do Oriente Médio e tem 32 anos. Formada em letras, ela trabalhava em uma empresa privada como assistente de tradução, mas usou seus últimos recursos financeiros para chegar ao Brasil juntamente com seu marido e os três filhos deles.

Usuários podem bater papo com o Bot e perguntar sobre seu passado na Síria e seu presente no Brasil, contando sobre as surpresas, dificuldades e conquistas encontradas no caminho. No Brasil, vivem cerca de 10 mil refugiados, sendo que 39% deles vieram da Síria.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

“A Bot do ACNUR no Facebook dará aos usuários desta rede social a oportunidade de se sensibilizar com a causa do refúgio. Sua história é um exemplo de resiliência e de superação dos desafios enfrentados por milhares de refugiadas durante o processo de integração em um novo país. O ACNUR trabalha para salvar vidas e garantir os direitos das pessoas refugiadas para que tenham a oportunidade de reconstruir suas vidas com dignidade”, disse José Egas, representante do ACNUR no Brasil.

O bot Salam Nuri explica como é a realidade das refugiadas sírias no Brasil (Captura de Tela: Ares Saturno / Canaltech)

“Queremos criar uma comunidade acolhedora e segura para as mais de 2.2 bilhões de pessoas de diferentes culturas e perspectivas que usam o Facebook no mundo. Parte deste trabalho inclui apoiar iniciativas de organizações como a ACNUR. Acreditamos que a história que a Salam conta tem o poder de sensibilizar as pessoas e gerar empatia, e ficamos felizes em apoiar a iniciativa,” afirmou Eduardo Lopes, gerente de Políticas Públicas do Facebook no Brasil.

A responsável pelo desenvolvimento da Bot Salam Nuri foi a startup brasileira Nama, especializada em conversas automatizadas com Inteligências Artificiais. A imagem do avatar do perfil foi feita por alunos de graduação da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

via Canaltech

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *