Intel e ARM unificam sistema de IoT para criar padrão mais seguro para o setor

Embora a Intel e a ARM estejam em uma disputa (mesmo que amistosa) para ver quem fabrica o melhor processador, no campo da Internet das Coisas (IoT) ambas uniram forças emm prol da segurança. As duas estão se aliando para criar um padrão que facilite a administração de dispositivos, conexões e dados sobre o tema.

A ARM confirmou em entrevista à Reuters que concordou em adotar os padrões da Intel para segurança. Para a companhia britânica, isso pode significar um avanço mais fácil do setor, já que ambas podem exigir de fabricantes que mantenham um nível de segurança alto.

Atualmente, parte dos aparelhos que prometem criar um ambiente de rede em casa podem ser muito simples, o que significa que provavelmente serão também bastante frágeis em termos de segurança. Por isso, o padrão pode ajudar a facilitar este processo e permitir uma exigência maior de quem usa os chips de ambas fabricantes.

Geralmente, tais aparelhos já saem de fábrica com algumas credenciais de segurança pré-definidas. Em uma comparação bastante básica, seria como o seu roteador que chega com usuário e senha como “admin”, deixando sua rede totalmente vulnerável para invasão. A ideia é criar padrões automatizados e atualizáveis para garantir que a rede é segura dentro de casa. Com o acordo, ainda, clientes das duas passariam a usar o mesmo sistema para gerenciar seus sistemas de proteção.

As empresas são as maiores fornecedoras de processadores voltados para a IoT, sendo que a AMR é focada em produtos menos potentes. Já a Intel tem a força no mercado de dados em nuvem. Ambas estimam que, nas próximas duas décadas, mais de um trilhão de aparelhos devem passar a contar com alguma característica de IoT.

via Canaltech

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *