O hotel japonês repleto de robôs-dinossauro

Ficar hospedado no “Henn na Hotel“, no subúrbio de Tóquio, no Japão, é como entrar em uma mistura de Flintstones com os Jetsons – ou, para facilitar a referência aos mais novos, em um capítulo de Black Mirror. E por um simples motivo: todo o atendimento aos hóspedes é feito por robôs.

Logo na entrada do hotel, um tiranossauro Rex recebe os convidados, que em sua maioria se hospedam ali pela proximidade do local com o parque da Disney de lá. Quem faz o check-in são outros dinossauros (de uniforme, importante ressaltar), que detectam o movimento no ambiente e iniciam o atendimento. Eles falam inglês, japonês, coreano e ainda arranham mandarim.

Até os peixes do aquário da recepção não são orgânicos, mas sim um emaranhando de motores e luzes nadando. Esse vídeo, feito pelo Japan Times, mostra como o “Henn na” funciona:

 

100 robôs e sete funcionários humanos são responsáveis por cuidar dos 100 quartos do hotel. Dentro das acomodações, os hóspedes encontram a Tapia, uma simpática assistente pessoal em forma de ovo de dinossauro que dá informações sobre o tempo e a cidade, controla as luzes e a televisão do quarto e até toca música.

O “Henn na” (que em português significa “esquisito”) faz parte de uma rede de hotéis da agência de viagens HIS. Atualmente, há oito unidades do “Henn na”, que usam robôs para atender os mais diversos clientes: um deles, voltado para executivos em viagens de negócio, conta robôs menos extravagantes e mais parecidos com humanos.

Ficou interessado? Uma diária no hotel de dinos sai por 130 euros (R$630). Voltar para o período Jurássico tem o seu preço.

 

via Superinteressante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *