Mulher é presa após movimentar mais de US$6 mi em Bitcoins não declarados

A americana Theresa Lynn Tetley foi acusada esta semana de movimentar irregularmente uma quantia estimada entre US$ 6 a 9 milhões em atividades financeiras envolvendo bitcoin. 

Mesmo sofrendo uma desvalorização constante no mercado ao longo dos últimos meses, os casos polêmicos envolvendo a moeda digital estão longe de se esgotarem.

A prisão de Tetley é apenas o primeiro caso investigado com afinco pela polícia de Los Angels com atenção especial dada à natureza do Bitcoin.

Transações envolvendo grandes valores pode ser perigoso

A ex-corretora de imóveis era responsável pela compra e venda da moeda de forma anônima, em um site especializado neste tipo de transação. A ilegalidade não está no ato da compra em si, mas na enorme quantidade adquirida ao longo dos últimos anos pela cidadã americana.

O volume excessivo sem declaração devida abre margens para ações similares que possam ser utilizadas para lavagem de dinheiro, por exemplo. 

A ação movida em Los Angeles pune a ex-corretora com um ano de prisão, três anos respondendo em liberdade supervisionada pelo Estado e ainda uma multa que gira em torno de US $ 20.000.

 

Ação pode levar a novas investigações envolvendo Bitcoin

O primeiro caso identificado pela polícia de Los Angeles pode render uma nova onda de investigações sobre o bitcoin.

Isso porque para chegar ao veredito final, a justiça investigou as ações de modo intenso desde 2016, utilizando, inclusive, agentes infiltrados para negociar as moedas diretamente com Tetley.

Tais investigações revelam que as transações visavam cobrir dinheiro utilizado em negociação de drogas ilícitas.

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *