Preços do Tinder Gold ou Plus variam 500% dependendo do usuário

Quanto custa o Tinder Gold ou o Tinder Plus? Essa é uma pergunta cuja resposta pode variar tanto quanto as dezenas de milhões de usuários que a rede social tem ao redor do mundo. Um levantamento feito pelo Tecnoblog mostra que o preço dos dois serviços pode ser até cinco vezes maior, dependendo do usuário em questão.

Recebemos relatos de diversos leitores que diferem em região, gênero, idade, orientação sexual e plataforma usada (Android ou iPhone). Os dados de uma amostragem de 10 usuários indicam que a assinatura do Tinder Gold por um mês, o serviço mais completo do app, pode custar desde R$ 25,90 ou chegar até a R$ 154,99, de acordo com diversos fatores.

O Tinder não revela especificamente quais são os critérios de precificação, mas o mais significativo é a idade. Em nossos testes, a assinatura do Tinder Gold pode custar desde R$ 32,90 ou R$ 58,90 para um homem de 21 anos ou até R$ 134,99 para alguém 9 anos mais velho. Não existe um padrão, no entanto: uma pessoa de 27 anos pode pagar R$ 58,90 pela assinatura enquanto o preço para outra de 23 anos seria de R$ 75,99.

Um levantamento feito pelo Tecnoblog reuniu os preços da assinatura do Tinder Gold por um mês (sem descontos promocionais) para diferentes perfis de usuário. Estes são os valores:

  • Homem — 21 anos — iPhone — R$ 25,90
  • Homem — 21 anos — iPhone — R$ 48,90
  • Homem — 21 anos — iPhone — R$ 58,90
  • Mulher — 22 anos — iPhone — R$ 48,90
  • Homem — 23 anos —Android — R$ 56,99
  • Homem — 23 anos — iPhone — R$ 75,99
  • Homem — 27 anos — iPhone — R$ 58,90
  • Homem — 30 anos — Android — R$ 134,99
  • Mulher — 31 anos — Android — R$ 154,99
  • Mulher — 51 anos — Android — R$ 114,99

Em nossos testes, o mesmo se repete com o Tinder Plus, que é mais barato que o Gold por oferecer menos recursos. Ele varia de R$ 15,90 a até R$ 75,99, dependendo do perfil do usuário.

Por que isso acontece? Em resposta ao Tecnoblog, o Tinder afirmou que usa uma “estrutura dinâmica de precificação que oferece múltiplos valores, o que pode variar por região, duração da assinatura, promoções para novos integrantes e etc”, sem especificar quais outros fatores são levados em conta na definição de preços.

No entanto, é evidente que outros critérios são considerados, dentre eles, a idade dos usuários. O Tinder já havia sido acusado de diferenciar o preço da assinatura do Tinder Plus em 2015 entre mercados emergentes e desenvolvidos, além de pessoas maiores ou menores de 28 anos. Na época, a rede social afirmou que essa diferenciação era “adotada muito bem por determinadas faixas etárias”.

Atualmente, com o lançamento do Tinder Gold no ano passado , a precificação atende a outros critérios não divulgados e os usuários podem não perceber que pagam a mais pela mesma assinatura até perguntar para um amigo. Portanto, a pergunta no começo do post se repete: quanto custa a assinatura do Tinder Gold ou Plus para você?

Preços do Tinder Gold ou Plus variam 500% dependendo do usuário

via Tecnoblog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *