Microsoft pede regulamentação de sistemas de reconhecimento facial

A Microsoft publicou nesta sexta-feira (13) uma nota sobre os riscos dos sistemas de reconhecimento facial, pedindo que a tecnologia seja regulamentada. Brad Smith, presidente da empresa, pediu que parlamentares investigassem algoritmos de detecção facial e orientasse os usuários sobre as suas políticas de uso.

Smith cita exemplos de situações em que os sistemas de tecnologia facial foram usados para boas causas, como quando mais de 3 mil crianças perdidas foram encontradas na Índia em quatro dias. No entanto, o executivo diz que os sistemas podem comprometer a privacidade dos usuários.

"Imagine um governo rastreando todos os lugares em que você andou no último mês sem a sua permissão. Imagine um banco de dados de todos que participaram de uma manifestação política. Imagine as lojas de um shopping usando o reconhecimento facial para compartilhar informações entre elas sobre o que você procura para comprar, sem perguntar a você antes", argumenta.

Um dos problemas mencionados na publicação também está a falha que esses sistemas podem apresentar. "O reconhecimento facial, como muitas tecnologias de inteligência artificial, normalmente tem taxas de erro, mesmo quando são operadas de maneira impacial", conta Smith, afirmando que a tecnologia deve ser controlada e fiscalizada com a supervisão humana.

Concluindo o pensamento, o executivo conta que antes de aplicar o uso destes sistemas é preciso uma abordagem baseada em princípios e incorporada na lei, e que é preciso abordar os problemas internacionalmente, revelando ainda que a Microsoft está ansiosa para fazer sua parte.

A publicação completa está disponível no blog oficial da Microsoft.

via Canaltech

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *