Face ID do iPhone X pode não reconhecer usuários que acabaram de acordar

Quando lançou o iPhone X, a Apple fez uma mudança radical no método de desbloqueio do aparelho. Para seguir a tendência da indústria de retirar qualquer botão físico da parte frontal e ocupar o máximo de espaço possível com a tela, a companhia aposentou o sensor de impressões digitais que ela mesma popularizou há alguns anos.

Em vez disso, o iPhone X é desbloqueado através de uma tecnologia que projeta milhares de pontos invisíveis no rosto do usuário e reconhece o dono do celular. Na prática, basta olhar para o aparelho que ele será desbloqueado rapidamente, mas isso pode ser um problema quando você acabou de acordar e está com a cara, digamos, um pouco bagunçada.

É o que relataram alguns usuários do Twitter donos de um iPhone X. No caso de Connie Wang, redatora do site Refinery29, isso acontece porque o rosto dela sempre amanhece um pouco mais inchado que o normal, algo pelo qual muita gente passa. “Toda manhã, meu iPhone se recusa a reconhecer que o meu rosto inchado é o meu rosto de verdade, e aí eu tenho que desbloquear meu celular digitando uma senha e, francamente, esse é um jeito humilhante de acordar”, tweetou Wang.

Basta olhar para o aparelho que ele será desbloqueado rapidamente, mas isso pode ser um problema quando você acabou de acordar e está com a cara um pouco bagunçada.

Embora não seja possível descobrir com certeza qual é o problema, uma possibilidade levantada pela própria jornalista tem relação com o fato de ela ter descendência chinesa. “Chineses sempre associam acordar com ficar com a cara inchada”, disse. Se for verdade, esse não seria o primeiro problema da Apple com pessoas dessa etnia. Poucos meses depois do lançamento do iPhone X, uma mulher que mora na cidade de Nanjing foi reembolsada pela empresa após provar que uma amiga conseguia enganar o FaceID e desbloquear o celular dela.

Até agora, não há sinais de que esse problema afete muitas pessoas a ponto de ser considerado crítico, mas Wang está longe de ser a única incomodada com a situação. Uma busca por ‘unlock Face ID’ também mostra outros casos que causam problemas, como pessoas que precisam cobrir parte do rosto por questões de saúde, tem um sorriso naturalmente largo ou costuma usar óculos escuros.

Uma busca por ‘unlock Face ID’ também mostra outros casos que causam problemas

Várias situações são realmente reconhecidas pela Apple como contextos nos quais o Face ID não vai funcionar, até para garantir a segurança do usuário. No entanto, esses comentários sugerem uma certa frustração de muita gente em não ter o Touch ID como segunda opção, uma alternativa bem mais eficiente que digitar uma senha.

De qualquer maneira, os rumores atuais sobre os sucessores do iPhone X não apontam para uma volta do leitor de impressões digitais. A Apple apostou alto na troca de tecnologia e deve continuar investindo em melhoramentos para o Face ID, com patentes da empresa indicando alguns dos caminhos possíveis.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *