Estados Unidos indicia 12 russos por hackear e interferir nas eleições

Doze autoridades de inteligência da Rússia foram indiciadas pelo júri dos Estados Unidos nesta sexta-feira (13). Segundo a AFP, os agentes foram julgados por interferência nas eleições que aconteceram em 2016 e deram vitória para o atual presidente norte-americano Donald Trump.

A decisão acontece em um momento “inoportuno”: Donald Trump vai se encontrar com Vladimir Putin, líder da Rússia, dentro de poucos dias.

Os russos “são acusados de conspirar para invadir computadores, roubar documentos e liberar esses documentos com a intenção de interferir na eleição”

Segundo o procurador geral adjunto, Rod Rosenstein, as acusações foram levantadas pelo conselheiro especial Robert Mueller, antigo diretor do FBI. O procurador afirmou que os militares russos são acusados de “conspirar para interferir na eleição presidencial de 2016, incluindo hackeando emails do Partido Democrata antes da votação”.

Os russos “são acusados de conspirar para invadir computadores, roubar documentos e liberar esses documentos com a intenção de interferir na eleição. Eles são acusados de conspirar uma infiltração em computadores de organizações envolvidas na administração de eleições”, adicionou.

O procurador geral adicionou que Donald Trump já sabia do indiciamento antes da divulgação ao público. O presidente norte-americana se encontrará com Putin na próxima segunda-feira (16).

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *