Google Chrome proíbe que extensões sejam instaladas em sites de terceiros

O Google quer evitar que você instale extensões do Chrome indesejadas enquanto navega em sites de terceiros. Para isso, o navegador impedirá a instalação em linha, como é chamado o método que te permite adicionar ferramentas diretamente nessas páginas. A ideia é fazer com que elas sejam instaladas somente na Chrome Web Store.

Liberada em 2011, a opção de instalar extensões em sites de terceiros ajudou a popularizar a loja do navegador. No entanto, a medida também trouxe problemas, já que muitos desenvolvedores usavam anúncios e mensagens falsas para fazer os usuários instalarem as ferramentas por engano.

Ao acessarem a loja, os usuários terão mais informações para decidir se irão ou não instalar um complemento para o navegador. “Estamos confiantes que a mudança vai dar mais transparência aos usuários sobre suas escolhas de extensões no Chrome”, disse James Wagner, gerente de produto para a plataforma de extensões, em um comunicado do Google.

A proibição já está valendo para todas as extensões publicadas desde terça-feira (12). Os desenvolvedores que usarem a instalação em linha em seus sites farão os usuários serem direcionados para a loja de extensões do Chrome.

As ferramentas mais antigas terão até 12 de setembro para se adequarem às mudanças. Depois desse prazo, os usuários também serão levados à loja de extensões. Em dezembro, com a chegada do Chrome 71, a API usada para a instalação em linha será encerrada e deverá encerrar até mesmo o direcionamento para a Chrome Web Store.

Com informações: TechCrunch.

Google Chrome proíbe que extensões sejam instaladas em sites de terceiros

via Tecnoblog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *