Espanha desponta como favorita em modelo da Copa criado por machine learning

Cientistas usam machine learning para uma infinidade de pesquisas, mas poucas delas estão direcionadas a responder uma difícil questão atual: quem vai ganhar a Copa do Mundo de 2018?

Um grupo de estatísticos da universidade alemã de Dortmund criou um modelo baseado em machine learning para tentar prever esta resposta. E para a tristeza da nação canarinha, pelo sistema, o Brasil não chegaria nem à final. O modelo aponta a Espanha como favorita na competição seguida de Alemanha, Brasil, França.  A “ótima geração Belga” desponta como quinta colocada.

O sistema calculou estes dados com base em 100 mil simulações da competição. Assim, chegaram à conclusão de que Espanha tem 17,8% de chance de levar a taça, contra 17,1% da Alemanha e 12,3% do Brasil. Isso quer dizer que, em 17,8% dos testes, a Espanha foi campeã.

Espanha lidera média de vitória (Foto: Technische Universität Dortmund)

O grupo ainda apresentou um segundo modelo que leva em conta estatísticas em confronto direto. Neste cenário, pesquisadores acreditam que pode pintar um Brasil e Alemanha na final. Seria a revanche do 7×1? Pois bem, neste cenário de confronto direto, a Alemanha levaria a competição com 64% de chances de ganhar contra a seleção canarinho na final.

Em confronto direto, Alemanha levaria a taça (Foto: Technische Universität Dortmund)

Tanto o primeiro quanto o segundo modelo foram criados com base em uma dados estatísticos de partidas recentes, probabilidades de vitória na competição, ranking do país na FIFA, média de idade dos escalados e desempenho dos jogadores em competições como a UEFA Champions League.

Confira o trabalho publicado na íntegra.

Fonte: Arxiv

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

via Canaltech

Deixe uma resposta