Para garantir produção da Tesla, Elon Musk tem até dormido em sua fábrica

CEO da montadora rebateu previsões pessimistas da The Economist de que Tesla precisará levantar capital com investidores para seguir com produção do popular Model 3


Elon Musk, o CEO e cofundador da Tesla, quer afastar as previsões pessimistas de que a montadora de veículos elétricos tem se tornado, relativamente, um mau negócio. O executivo afirmou que a empresa será,  inclusive, rentável no terceiro e quatro trimestres deste ano e que não terá de levantar recursos com investidores. 

As afirmações de Musk serviram para rebater uma recente reportagem da revista The Economist, que cita estimativas de que a Tesla precisaria levantar adicionais US$ 2,5 bilhões a US$ 3 bilhões em financiamento neste ano.

Em um tuíte, o CEO ironizou a publicação: “A The Economist costumava ser chata, mas inteligente com uma sagacidade seca perversa. Agora é apenas chata. A Tesla será lucrativa e o fluxo de caixa positivo no terceiro e quarto trimestres, então não há necessidade de levantar dinheiro”, reforçou.

Robôs nem sempre são a salvação

Fato é que a montadora está se distanciando das suas metas de produção. Em entrevista ao programa CBS Good Morning, na última semana, Musk “culpou”, em parte, os robôs pelos atrasos na produção de seu modelo mais popular, o Model 3. Na entrevista, Musk concordou com críticas de que a Tesla estaria confiando demais na automação e pouco em uma linha de montagem humana para construir o veículo.

No início deste mês, a montadora anunciou oficialmente que não atingiu sua meta global de produzir 2.500 mil Model 3s por semana até o final do primeiro trimestre deste ano e que irá iniciar a produção do segundo trimestre com apenas 2 mil Model 3s por semana, mas disse que a montadora ainda acredita que baterá a meta de 5 mil veículos produzidos por semana em algum momento de 2018. 

A afirmação de Musk de que a automação reduziu a produção do Model 3 soa um tanto contraditória com declarações passadas do executivo. Em uma reunião com investidores no ano passado, o empresário defendeu que a produção do veículo elétrico se aceleraria em resposta aos robôs da Tesla: “Velocidade é a principal arma”, disse na ocasião sobre como a automação ajudaria a companhia a bater suas metas. 

Musk chegou a ficar tão confiante de que a Tesla teria acertado em seu mix de robôs, ainda mais com a aquisição da Perbix, uma empresa de maquinário que fabrica equipamentos autônomos para fábricas. A Tesla descreveu o acordo como um passo além para sua ambição a longo prazo para “construir a máquina que constrói máquinas”. Em fevereiro, ele chegou a dizer que a “força competitiva da Tesla a longo prazo não será o carro, será a fábrica”. 

“Nem é confortável”

Mas ninguém pode dizer que Elon Musk não está se esforçando para entregar as metas de produção da Tesla. Na mesma entrevista a CBS, Musk diz que está assumindo ele próprio a produção do Model 3 e, inclusive, dormindo no local de trabalho. No caso, na sala de conferências da Tesla em um sofá que, segundo a co-apresentadora Gayle King, nem é confortável. Um travesseiro solitário e um saco de dormir podem ser vistos no quadro.

 

via IDG Now!

Deixe uma resposta