Sony Xperia XA1 Plus: review/análise [vídeo]

Xperia XA1 Plus foi o último smartphone intermediário lançado pela Sony em 2017 e chegou como uma opção mediana entre o XA1 menor e o Ultra grandão, mas ao mesmo tempo vem com algumas melhorias em comparação aos dois. Uma das mais legais é que ele é o primeiro membro da família a vir com um leitor de digitais – e o sensor fica em uma boa posição.

Mesmo assim, a melhor novidade a respeito do dispositivo é que a Sony corrigiu o que, ao menos para mim, era a maior falha dos celulares dela: a bateria fraca demais. Longe de mim dizer que o smartphone é o intermediário perfeito, já que ele tem sim muitas falhas, mas vale também reconhecer os aprimoramentos que estão presentes. Continue lendo a nossa análise para entender esses e outros detalhes.

Design: mais do (antiquado) mesmo

Começando pelo design, aqui a Sony não surpreendeu ninguém e continuou com o mesmo visual quadradão de todos os seus aparelhos. Ou seja, as bordas de cima de baixo continuam sendo bem grandes e o estilo como um todo é elegante, mas antiquado. Seja como for, por mais que ele não tenha um visual muito moderno, ao menos a mistura de plástico, metal e vidro com Gorilla Glass passa uma sensação de durabilidade e deixa o aparelho robusto. Entretanto,  vale ressaltar: ele não é à prova-d’água.

As dimensões do corpo acompanharam a tela, o que significa que o XA1 Plus não é tão grande quanto o Ultra, mas também não é tão pequeno quanto o XA1. O resultado é que o XA1 Plus tem uma pegada boa e não causa dificuldades para usar nem com as duas mãos, nem com uma só – pelo menos para mim.

Sony Xperia XA1 Plus review

Enquanto os dois irmãos mais velhos compensavam as margens grandes acima e abaixo da tela com bordas laterais fininhas, no Plus elas ficaram um pouco mais espessas. Ainda assim, aqui eu não achei a diferença muito grande – e a empresa até tem um bom motivo para ter deixado o aparelho assim. O espaço extra serviu para a Sony poder colocar o mesmo leitor de digitais dos seus top de linha no botão power na lateral, finalmente trazendo a biometria para sua linha intermediária.

Tela no ponto certo para um IPS LCD

Assim como o corpo, a tela do XA1 Plus também fica no meio do caminho entre os dois irmãos. O painel IPS LCD dele tem 5,5 polegadas e resolução Full HD, o que garante uma densidade de pixels maior do que as do XA1 e do Ultra. O brilho do display é forte e dá para enxergar mesmo sob luz solar.

Além disso, o contraste e as cores são bons, no melhor nível que dá para esperar de um painel IPS LCD. A experiência de uso é muito boa e eu não tive qualquer incômodo aqui, então você provavelmente só vai se incomodar com esses pontos se colocar o XA1 Plus lado a lado com um celular com tela AMOLED.

Sony Xperia XA1 Plus review

Bateria finalmente aceitável, mas…

Um ponto em que todos os aparelhos da Sony que eu testei até agora pecaram bastante foi na bateria, mas no XA1 Plus parece que finalmente a japonesa fez a lição de casa. Ele chega com 3.430 mAh de capacidade nas reservas de energia, o que permitiu resultados bons no nosso teste de stress, com reprodução de um vídeo do YouTube com o brilho da tela no máximo por uma hora.

Nessa situação, o consumo foi o suficiente para permitir que o XA1 Plus aguentasse 7 horas e 41 minutos antes de ficar sem carga. Está longe de ser um dos melhores resultados que nós já tivemos entre os celulares que testamos, mas já é melhor que os outros celulares da Sony. E durante o uso cotidiano, a bateria maior também significou uma experiência mais tranquila.

Sony Xperia XA1 Plus review

No tempo que passei com o XA1 Plus, consegui usar o aparelho um dia inteiro sem passar sufoco, moderando a utilização só um pouco e sem abusar do modo Stamina. A folga não era grande, mas dava para chegar com energia em casa usando o celular normalmente – e olha que, no meu caso, dizer normalmente significa uso bastante intensivo.

… tem pegadinha na recarga

Mesmo com uma melhora na duração da bateria, vale fazer uma ressalva no assunto recarga antes de sair comemorando. O Xperia XA1 Plus é compatível com carregamento rápido, mas o carregador que vem na caixa é um mais fraquinho. Com ele, levar a bateria de zero a 100% vai toma boas 3 horas e 45 minutos – e isso no modo mais rápido de recarga.

Como assim modo mais rápido de recarga? Os celulares da Sony vêm com uma função de gerenciamento de carga da bateria, que você pode ativar para fazer o dispositivo só terminar o carregamento em um horário determinado. Dez minutos antes do seu despertador tocar, por exemplo. Isso faz com que ele leve bem mais tempo para recarregar totalmente, mas fique menos tempo no 100%, o que poderia danificar as reservas de energia e fazer a capacidade total diminuir.

Sony Xperia XA1 Plus review

Em todo caso, se você quiser o carregador rápido original da Sony para não ter que esperar mais de 3 horas, vai ter que desembolsar uma grana extra. Uns R$ 170, pelo que vi em varejistas online.

Desempenho digno

No quesito desempenho, o XA1 Plus não faz feio. O processador MediaTek Helio P20 e os 4 GB de RAM são mais que o suficiente para rodar tudo o que você quiser sem grandes sofrimentos, mesmo considerando games exigentes.

O armazenamento interno tem 32 GB, o que não é exatamente pouco, mas também não deixa muito espaço para você instalar vários aplicativos pesados. No entanto, pelo menos dá para usar um cartão micro SD para guardar fotos, vídeos e músicas, o que ajuda um pouco a manter um pouco mais de espaço livre para apps.

Especificações Xperia XA1 Plus

Benchmarks

Para ver como o Xperia XA1 Plus se sai em comparação com seus principais concorrentes, o aparelho foi submetido a três aplicativos de benchmark. Os testes utilizados foram o 3DMark (Ice Storm Unlimited) e o Vellamo Mobile Benchmark (HTML5 e Metal).

3DMark Xperia XA1 Plus

O 3D Mark oferece uma série de testes para benchmark de smartphones. Entre eles, o Ice Storm Unlimited permite comparar diretamente entre processadores e GPUs. A resolução do display é um fator que pode afetar o resultado final. Quanto maior a pontuação, melhor o desempenho.

Vellamo Xperia XA1 Plus

O Vellamo Mobile Benchmark aplica dois testes aos smartphones, avaliando o desempenho do celular durante o acesso de conteúdo na internet por meio de navegadores no primeiro e a performance do processador no segundo. Novamente, números maiores indicam resultados melhores.

Câmeras: traseira boa, frontal apenas OK

Indo para as câmeras, a Sony resolveu apostar aqui exatamente no mesmo conjunto que vem no XA1 menor. Isso significa que na traseira ele vem com um sensor de 23 MP da própria fabricante e lente com abertura de f/2.0. Dessa forma, as imagens em ambientes bem iluminados têm a ótima qualidade praticamente garantida.

As cores saem muito boas, o contraste é ótimo e o resultado agrada bastante. De noite, as fotos também têm com cores legais e um bom nível de clareza, mas o foco híbrido nem sempre acerta o ponto. Mesmo assim, as imagens ficam legais se você tomar cuidado.

Na hora dos vídeos, a câmera grava no máximo em Full HD a 30 quadros por segundo e consegue fazer um bom trabalho em lugares claros, mas surgem alguns ruídos em ambientes com luz um pouco mais fraca. Além disso as gravações feitas com HDR ligado tendem a dar umas enroscadas. Pelo menos a função SteadyShot da Sony continua fazendo um ótimo trabalho para estabilizar tremedeiras.

Agora, se você achou que a Sony ia ser gente boa e trazer para o XA1 Plus a câmera frontal melhorada que ela colocou no Ultra… Bom, você achou errado. O sensor é o mesmo do XA1 menor, com 8 MP, abertura de f/2.0 e função HDR. De dia, as selfies saem legais, com bons detalhes e cores ressaltadas – e nada de riscos de lens flare por aqui. Já de noite, o foco sofre bastante e aparece um monte de ruídos. E como não existe nenhum tipo de flash na frente do aparelho, não há muito o que fazer nessa situação.

Android sem muitas mudanças

No quesito software, a Sony continua com sua estratégia de poucas intervenções no visual e nas funcionalidades básicas da plataforma da Google, então quem está acostumado com o sistema puro da Google não vai ter dificuldades aqui. A diferença mais visível é na organização na gaveta de apps, mas você pode mudar para ordem alfabética ou outros padrões se quiser.

Sobre a quantidade de aplicativos que vêm instalados de fábrica, ela não é muito grande, mas para um celular de 32 GB, poderia ser menor. Dito isso, pelo menos o sistema vem com funções como rádio FM e mais alguns recursos legais. Outra coisa chata é que o XA1 Plus vem de fábrica com o Android na versão Nougat. A atualização para o Oreo está confirmada, mas a Sony já poderia ter mandado o sistema em sua variante mais recente, como fez com o XZ1.

Sony Xperia XA1 Plus review

Extras

Por mais que o XA1 Plus tenha espaços grandes acima e abaixo da tela, eles não são aproveitados para muita coisa. Em vez de alto-falantes estéreo ou pelo menos um frontal, a saída de som fica na parte de baixo, uma posição fácil de cobrir com a mão ao usar o aparelho na horizontal. Ao menos o volume e a qualidade sonora são legais e não rolam distorções que eu tenha notado.

Aqui vale falar que a Sony inclui fones de ouvido da caixa do XA1 Plus, mas como eles nunca mandam esse acessório junto ao aparelho para testarmos, não tenho como dizer se a qualidade é boa ou não, o que torna o seu palpite tão bom quanto o meu. Se você já experimentou o fone que vem com os novos Xperia, mande a sua opinião nos comentários mais abaixo para ajudar a galera. Nós agradecemos.

Sony Xperia XA1 Plus review

Para fechar, também é bom voltar a destacar que, diferente dos dois irmãos mais velhos, o XA1 Plus vem sim com um leitor de digitais integrado no botão de energia na lateral. Para mim, essa é a melhor posição para esse tipo de sensor. Em geral, dá para dizer que a leitura funciona bem a maior parte do tempo, mas ele não é dos mais rápidos. Você precisa ativar a tela e deixar o dedo no botão por mais uns instantes para que ele funcione. Fora isso, ele só engasga se você estiver com os dedos sujos ou muito suados.

Vale a pena?

Na loja oficial da Sony, o preço do Xperia XA1 Plus é de R$ 2,1 mil no cartão ou R$ 1,9 mil no boleto. Esse valor é caro se considerarmos que ele já não é exatamente um lançamento, mas se você pesquisar dá para encontra-lo por valores a partir do R$ 1.756 em varejistas online.

Considerando o pacote, esse é sim um aparelho interessante, com desempenho um pouco acima da média da categoria, câmera traseira ótima, bateria minimamente decente e finalmente trazendo um leitor de digitais. Mesmo assim, como quase sempre é o caso nos celulares da Sony, o preço cobrado continua acima do esperado.

Sony Xperia XA1 Plus review

Por menos de R$ 1.750, você consegue comprar dispositivos que têm tecnologias melhores de tela, câmeras frontais superiores e baterias que duram mais, como o Moto Z2 Play e até o Zenfone 4. Aí fica difícil indicar o XA1 Plus para quem não fizer questão e ter um smartphone da marca.

—–

E aí, o que você achou do Xperia XA1 Plus? Envie sua opinião e qualquer dúvida que tiver sobrado nos comentários, que eu respondo assim que puder – ou então fale comigo pelo perfil @Leobrjor no Instagram ou no Twitter. Se você ficou interessado por algum dos celulares que citei aqui, confira os links a seguir para encontrar os melhores preços.

Opções de compra

Cupons de desconto TecMundo:

O aparelho foi cedido por empréstimo pela Sony para realização desta análise.

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: