Essas novas imagens de Júpiter parecem pinturas de Van Gogh

Há mais de 400 anos, Galileu, com condições mínimas, viu as listras de Júpiter e descobriu 4 de seus principais satélites — as não à toa chamadas “luas de galileu”. Imagine se ele estivesse vivo e visse as novas imagens divulgadas pela Nasa do gigante gasoso. A sonda Juno está desde 2016 na órbita do astro tirando fotos e captando informações para que os cientistas tentem entender a origem e a evolução do maior planeta da nossa galáxia   mapeando campo genético, procurando compostos e fornecendo imagens a uma distância nunca antes vista.

Não há muito mais a ser dito sobre a missão que já não contamos antes — você pode conferir aqui detalhes sobre os ciclones vistos na superfície do planeta, e aqui você entende sobre os pólos (ou a bunda) do gigante. A novidade, agora, são as imagens. Usando uma câmera chamada JunoCam, a última aproximação máxima da sonda e de Júpiter (no momento em que eles ficam a apenas 4 mil quilômetros de distância) foi em 1º de abril, e gerou fotos surpreendentes divulgadas nesta semana — nuvens turbulentas que mais parecem pinturas de Van Gogh. 

08(NASASwRIMSSSGerald EichstädtSeán DoranReprodução)
05(NASASwRIMSSSGerald EichstädtSeán DoranReprodução)
06(NASASwRIMSSSGerald EichstädtSeán DoranReprodução)
03(NASASwRIMSSSGerald EichstädtSeán DoranReprodução)
02(NASASwRIMSSSGerald EichstädtSeán DoranReprodução)
10(NASASwRIMSSSGerald EichstädtSeán DoranReprodução)
01(NASASwRIMSSSGerald EichstädtSeán DoranReprodução)
09(NASASwRIMSSSGerald EichstädtSeán DoranReprodução)
07(NASASwRIMSSSGerald EichstädtSeán DoranReprodução)
04(NASASwRIMSSSGerald EichstädtSeán DoranReprodução)

via Superinteressante

Deixe uma resposta