Spotify se junta a rival da Netflix para oferecer pacote de vídeo nos EUA

Cada vez mais fragmentados, os serviços de streaming disputam a cada dia a preferência dos usuários. Para isso, uma das estratégias é oferecer mais conteúdo pelo menor preço. Mas, e quando você tem um grande arquivo e lidera seu mercado? A resposta é: ofereça um bundle.

Foi o que o Spotify fez ao anunciar um pacote com o serviço de streaming de vídeo Hulu. A partir de agora, os usuários da plataforma de música nos Estados Unidos poderão assinar um plano com os dois serviços por apenas US$ 12,99 – por lá, o Spotify Premium custa US$ 9,99, enquanto o Hulu com anúncios reduzidos sai por US$ 7,99.

Com o novo valor, os assinantes do Spotify terão acesso à categoria básica do Hulu, que exibe alguns comerciais e permite o uso de até seis perfis. Os interessados poderão testar o serviço de vídeo por US$ 0,99 durante três meses. O pacote será oferecido somente nos EUA, único mercado em que o Hulu atua.

A parceria tende a ser benéfica para as duas empresas. Para o Spotify, ela serve como uma forma de competir com plataformas que oferecem os dois serviços: hoje, usuários do Amazon Prime têm à disposição séries exclusivas e milhões de músicas em uma única assinatura. Além disso, a Apple deve lançar em breve sua plataforma de streaming de vídeo.

Já o Hulu se beneficia com a exposição de seu serviço para milhões de assinantes do serviço de música em território americano. Nesse caso, além do Amazon Prime Video, a competição também envolve Netflix e YouTube.

Com informações: TechCrunch.

Tecnocast 078 – Um bundle de bundles

No começo, havia apenas trevas sobre a face do abismo. E também as operadoras de TV por assinatura, que transmitiam o seu programa favorito sempre no horário que você não podia assistir. A Netflix e outros serviços de streaming mudaram isso, permitindo ver apenas o que você quer, no momento em que você pode. Só que todo mundo resolveu ter a mesma ideia.

Hoje existe uma fragmentação do streaming. As empresas de mídia, como HBO, Disney e Sony, decidiram criar seus próprios concorrentes da Netflix, com conteúdo exclusivo. E as empresas de tecnologia, como Netflix, Apple e Google, também acharam que seria uma boa ideia investir em produções próprias. O resultado é um monte de conteúdo de qualidade espalhado entre diversos serviços pagos.

Como resolver isso? Vamos ter que pagar uma taxa para cada serviço? As empresas vão se juntar para lançar “pacotes” de serviços de streaming, como acontece na TV por assinatura? Dá o play e vem discutir com a gente!

[soundcloud url=”https://api.soundcloud.com/tracks/360038750″ params=”color=#1f739f&auto_play=false&hide_related=false&show_comments=true&show_user=true&show_reposts=false&show_teaser=true” width=”100%” height=”166″ iframe=”true” /]

Spotify se junta a rival da Netflix para oferecer pacote de vídeo nos EUA

via Tecnoblog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *