Ataque hacker poderá aumentar radiação de tomografia para atingir pacientes

Os ataques hacker estão focando cada vez mais em sistemas de infraestrutura. O WannaCry, por exemplo, atingiu diversos estabelecimentos médicos ano passado. Outro exemplo? Um ataque na Ucrânia deixou tirou a mobilidade de cidadãos ao atingir o aeroporto e o metrô. Até o momento, felizmente, esses ataques não foram além da falta de energia ou impossibilidade de gerenciar algum sistema. Porém, um relatório indica que isso pode mudar em breve.

Os sistemas de saúde dificilmente atualizam os PCs, e muitos deles ainda rodam com Windows XP e 7

O National Audit Office (NAO) divulgou uma investigação mostrando que o WannaCry atingiu 603 hospitais/empresas de cuidados e 595 clínicas médicas apenas na Inglaterra e País de Gales. Muitos desses estabelecimentos perderam arquivos críticos, enquanto outros pagaram o ransomware.

Um grande problema disso? As máquinas que trabalham com radiação, como as tomografias e raio-x, por exemplo, estão conectadas em computadores vulneráveis. Isso porque os sistemas de saúde dificilmente atualizam os PCs, e muitos deles ainda rodam com Windows XP e 7. Os sistemas Windows mais antigos praticamente são uma porta aberta para o malwares.

Como o The Register nota, a ação do WannaCry foi “meio sem querer”: os cibercriminosos não tinham noção de que tantos PCs seriam atingidos nem fizeram algo tão sofisticado. Um exemplo disso é que eles não tiveram tempo hábil para receber a quantidade de criptomoedas pagas, não estavam bem preparados.

Agora, se os próximos ataques forem calculados, o que poderá acontecer? Ao The Register, um especialista comentou que, como os sistemas dessas máquinas são desatualizados, atacantes poderiam “mexer no navegar, baixar aplicações e praticamente qualquer no sistema operacional que controla uma máquina de raio-x”, por exemplo.

A prevenção continua sendo o principal caminho

Em outro relatório, pesquisadores da Ben-Gurion University descobriram que cibercriminosos, caso consigam acessar, podem facilmente mudar os parâmetros de máquinas radiotivas para atingir pacientes em específico ou não. “Isso é muito perigoso porque podemos ver uma overdose de radiação, algo que pode machucar ou até matar”, comentaram.

  • A prevenção continua sendo o principal caminho, notaram as pesquisas. Governamental ou empresarial, é necessário que os departamentos responsáveis mantenham sempre as máquinas atualizadas.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *