Inteligência artificial cria episódios originais dos Flintstones; assista

Para quem custava a acreditar, eis que está acontecendo: a cada dia que passa as máquinas estão diminuindo a distância que existe entre seu poder de criatividade com o de um ser humano. Existem várias frentes estudando isso e nesta terça-feira (10) um grupo de cientistas publicou um documento descrevendo um sistema capaz de inventar seus próprios episódios originais dos Flintstones.

Ok, você pode ser mais novinho e não se lembrar: os Flintstones foram protagonistas de um desenho que mostrava uma típica família estadunidense vivendo na Idade da Pedra. Posteriormente, eles ganharam “rivais do futuro”, os Jetsons, e a atual animação seriada mais longeva da TV, Os Simpsons, foram muito influenciados por Fred, Vilma, Barney, Betty, Pedrita e Bam-Bam.

A proeza foi realizada pelos pesquisadores do Instituto Allen para Inteligência Artificial, da Universidade de Illinois em Urbana-Champaign e da Universidade de Washington. Eles criaram um modelo de inteligência artificial (IA) chamado de Composition, Retrieval and Fusion Network (Craft), que anotou tudo o que acontecia enquanto “assistia” a 25 mil vídeos, com os mínimos detalhes.

Tá, mas como funciona?

O Craft usa as anotações dos vídeos para determinar como as imagens originais correspondem às palavras usadas para descrevê-las. Eventualmente, ele cria um conjunto de parâmetros que permite “entender” o que acontece — e isso faz com que caracteres individuais e objetos do desenho coincidam com equivalentes em linguagem simples.

Depois de compreender essa relação, a IA consegue gerar pequenos videoclipes de três segundos, a partir de novas entradas de texto, que se parecem muito com o desenho animado que serviu de base para o treino.

Confira abaixo um exemplo:

Claro que ainda há uma distância enorme entre essa descrição de sequências com imagens animadas, mas, dado ao contexto e à evolução da “criatividade” da máquina, é impressionante como ela consegue gerar capítulos inteligíveis, respeitando também as características dos personagens e do próprio tema da atração — mesmo que algumas amostras sejam incompreensíveis.

Seria esse o futuro de algumas animações procedurais? Assim a produção exigiria muito menos gente e tempo para novos capítulos fossem lançados. E você o que achou disso? Deixem suas opiniões nos comentários.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: