Relógio inteligente da Xiaomi chega a mais países por US$ 200

A Huami é uma submarca da Xiaomi focada em smartwatches. Ela se tornou bastante conhecida após o lançamento do Amazfit Bip, um relógio com autonomia de 30 dias (ou mais!) por US$ 99,99.

Desta vez, ela está expandindo um modelo premium, e ainda assim acessível, para mais países — incluindo o Brasil. Trata-se do Amazfit Stratos, também conhecido como Amazfit 2.

Falamos sobre ele por aqui, mas vale entrar em detalhes. É possível acompanhar mais de 12 esportes, incluindo corrida, ciclismo, futebol, natação, tênis, triatlo, esqui e outros.

Ele tem um sensor óptico de frequência cardíaca, e uma ferramenta de análise desenvolvida pela Firstbeat Technologies — que também está no novo Garmin Forerunner 645 Music. Ela mede sua capacidade aeróbica através do VO2 max, isto é, o consumo máximo de oxigênio que seu corpo consegue atingir durante um exercício físico.

Além disso, o Stratos mede a carga de treinamento (impacto fisiológico combinado) de todas as atividades nos últimos sete dias; e sugere uma pausa entre cada atividade para maximizar o benefício de cada sessão. E claro, é possível acompanhar seus passos, frequência cardíaca e sono.

Ele também tem GPS embutido e é à prova d’água até 50 metros de profundidade. E, como se trata se um smartwatch, ele recebe notificações de seu celular ؙ— é compatível com iOS e Android — e tem faces de relógio personalizáveis.

A touchscreen LCD de 1,34 polegada é transflexiva (legível sob luz solar), possui resolução 320×300 e vidro Gorilla Glass. Você pode salvar músicas e ouvi-las via Bluetooth usando os 4 GB de armazenamento. Ele roda o sistema operacional proprietário Watch 2.0 (nada de Wear OS por aqui).

Seu corpo é feito de fibra de carbono e cerâmica, e pesa 70 g. Ele é compatível com pulseiras de 22 mm. E a bateria dura 5 dias de uso normal, e 11 dias de uso básico (apenas como relógio).

O Amazfit Stratos está à venda por US$ 199,99 com envio global; o frete para o Brasil custa US$ 45.

Com informações: ZDNet.

Relógio inteligente da Xiaomi chega a mais países por US$ 200

via Tecnoblog

Deixe uma resposta