OpenAI está voltando seus esforços para que as máquinas superem a humanidade

A empresa de pesquisa e desenvolvimento em inteligência artificial cofundada por Elon Musk, OpenAI, está investindo tudo no que andam chamando de AGI, ou Artificial General Intelligence, e decretou que, a partir de agora, a missão da companhia é criar “sistemas altamente autônomos, que superem os humanos em tarefas economicamente valiosas”.

Recentemente, Musk tomou a decisão de se afastar do quadro de conselheiros da OpenAI, a fim de evitar conflitos éticos, devido à sua atuação em pesquisa sobre Aprendizado de Máquina para saída comercial junto à Tesla Motors. A OpenAI segue como uma empresa sem fins lucrativos, bastante devotada à pesquisa e à definição de uma ética acadêmica em relação ao avanço das tecnologias correlatas à IA no mundo. Com mais de US$ 1 bilhão em financiamento e apoio das maiores empresas em IA, é uma das poucas companhias que podem se dar ao luxo de discutir temas sem grandes preocupações em agradar acionistas ou seguir as tendências do mercado.

Ilya Sutskever, cofundador e atual diretor de pesquisa da OpenAI, declarou em entrevista ao The Next Web: “Quando o OpenAI começou, havia normas bem estabelecidas para a construção de um forte laboratório técnico. Mas não havia precedentes sobre como construir uma organização com o objetivo de fazer com que o impacto a longo prazo dessas tecnologias ocorresse bem. Nos últimos dois anos, nós criamos equipes de recursos, segurança e política a partir do zero, e cada uma delas contribuiu com insights sobre as normas que esperamos ver em nós mesmos e em outras empresas à medida em que as tecnologias da inteligência artificial se tornam poderosas. Consideramos que essas tecnologias afetam a todos e, por isso, trabalhamos com outras instituições para garantir que esses princípios sejam considerados não apenas para nós, mas para outras pessoas da comunidade”.

Fonte: The Next Web

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

via Canaltech

Deixe uma resposta