Novo recurso do Spotify faz mixagens automáticas e a polêmica está lançada

Muitos DJs “das antigas” criticam ferrenhamente DJs da atualidade, que, no lugar dos discos de vinil, CDs e mesas de som repletas de botões para fazer mixagens ao vivo e “na raça”, preferem garantir a animação da pista de dança contando com softwares em seus notebooks. Entre as críticas, estão coisas como, por exemplo, a gravação prévia de seus setlists, bem como o uso de recursos que mixam automaticamente as viradas entre as faixas, sem que o DJ domine a técnica, efetivamente.

E, agora, o Spotify está testando um novo recurso que deve alimentar ainda mais essa polêmica no universo da música eletrônica. Segundo mostra o site Music Ally, a plataforma de streaming musical está fornecendo a ferramenta em algumas playlists selecionadas. Com a novidade, será possível criar uma playlist e, ao acionar o modo “aleatório” de reprodução, pode-se ouvir a lista com as faixas sendo mixadas automaticamente na transição de uma para a outra.

Quem quiser testar o recurso, basta abrir o app do Spotify para desktops e selecionar a playlist chamada Drum & Bass Fix. Então, acione o modo “aleatório” (ou “shuffle”, em inglês) para ver a mágica acontecer: quando a faixa estiver chegando ao fim, você perceberá que a próxima música começará a entrar suavemente, em perfeita sincronia, como se um DJ de verdade estivesse tocando.

Tudo isso é possível por meio de um algoritmo desenvolvido pela equipe do Spotify. Outros serviços, como o Deezer, por exemplo, já tentaram lançar recursos com a mesma proposta, mas a popularidade global do Spotify deve fazer com que a novidade exploda de verdade, assim que o recurso chegar a outras playlists além dessas em que está sendo testado.

Quando isso acontecer, que a comunidade da e-music se prepare para muito “bate-boca” sobre até que ponto a tecnologia vai tornar obsoleta a atividade do DJ de casas noturnas e rádios, e o quanto esses profissionais precisarão continuar dando duro para se destacar neste universo, competindo diretamente com os algoritmos do Spotify.

Fonte: Music Ally

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

via Canaltech

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *