Instagram remove contas que promovem remédios semelhantes ao ópio

Os Estados Unidos passaram nos últimos anos por uma epidemia de overdose de opioides, medicamentos que aliviam dores. Entre 2016 e 2017, houve alta de 30% de casos desse tipo. E redes sociais como o Instagram podem ter sua parcela de responsabilidade ao não impedirem a venda desses itens em suas plataformas.

Para tentar resolver esse problema, o Instagram finalmente decidiu tomar algumas medidas. A plataforma removeu contas, baniu uma hashtag relacionada à venda de opioides, e restringiu a busca de outros termos similares. Em pesquisas por #opiates e #narcos, a plataforma exibe um aviso aos usuários.

“Posts recentes da hashtag estão ocultos porque a comunidade relatou alguns conteúdos que podem não atender às diretrizes da comunidade do Instagram”, diz o aviso. A ação ocorre após à medida em que cresce a atenção sobre o tema por parte do governo e da imprensa dos EUA nos últimos anos.

A falta de fiscalização de atividades ilegais nas plataformas foi criticada por Scott Gottlieb, comissário da FDA (Food and Drug Administration), equivalente americana à Anvisa. Ele classificou a venda indiscriminada de opioides como uma ameaça que está sendo propagada nas redes sociais.

A FDA pretende realizar nos próximos meses um encontro com diretores de empresas, acadêmicos e outros especialistas no tema para discutir soluções. Uma das medidas analisadas prevê até mesmo a “mudança em algoritmos de busca”. O objetivo é alertar potenciais compradores sobre os riscos de saúde ao usar os medicamentos sem indicação médica.

Com informações: Wired.

Instagram remove contas que promovem remédios semelhantes ao ópio

via Tecnoblog

Deixe uma resposta