Valor de mercado da Apple chegaria a US$ 1 trilhão com iPhone de tela curva

De acordo com projeções do analista Daniel Ives, da GBH Insights, o valor de mercado da Apple poderia atingir a marca história de US$ 1 trilhão ainda em 2018. Mas isso se a empresa realmente lançar um novo iPhone com uma tela curva (ao estilo LG G Flex) e sensibilidade extra capaz de dispensar toques na tela para interação com o usuário. Um iPhone desse tipo estaria sendo desenvolvido pela empresa em forma de protótipo, segundo a Bloomberg.

“Nós acreditamos que o novo iPhone e o design OLED serão partes-chave para que esse megaciclo atrasado se manifeste entre os clientes da Apple entre 2018 e 2019”, disse Ives em entrevista à Baron’s. Atualmente, o valor de mercado da Apple, a soma de todas as suas ações, está em US$ 855 bilhões. Em outras palavras, a afirmação de que apenas um novo produto da Maçã seja capaz de fazer as ações subirem tanto em apenas um ano a ponto de atingirem US$ 1 trilhão, é bem corajosa. Até hoje, nenhuma empresa jamais conseguiu atingir os US$ 1 trilhão. Apple, Amazon, Google, Microsoft e outras são grandes favoritas a chegar a esse valor primeiro.

É possível?

Caso a Apple realmente consiga lançar um smartphone revolucionário para despertar esse megaciclo do qual os analistas tanto falam, não é completamente impossível que a Maçã seja a primeira a chegar aos US$ 1 trilhão. Atualmente, dois terços de todas as receitas da Apple vêm da venda de iPhones e, caso um megaciclo — uma onda de upgrade de aparelhos antigos para novos — aconteça, pode haver um impacto muito positivo na valoração da companhia.

Com uma “escassez” de ações, é possível que o preço suba ainda mais na eventualidade de um megaciclo realmente acontecer

Há ainda a possibilidade de a Apple aumentar o seu ritmo de recompra de ações para ter mais controle sobre seu corpo acionário. O objetivo da empresa seria levar seu capital de volta aos EUA para recomprar ações e, com isso, diminuir pelo menos 10% da quantidade de papéis no mercado. Com essa “escassez”, é possível que o preço suba ainda mais na eventualidade de um megaciclo realmente acontecer. Nada disso é confirmado pela Apple, entretanto, mas é fato que a empresa está acelerando seu ritmo de recompra de ações.

Mas o que você acha disso tudo? Será que a Apple será mesmo a primeira empresa a valer US$ 1 trilhão? Atualmente, a Maçã está na liderança com US$ 855 bi. A Google/Alphabet segue em segundo com US$ 701 bi, seguida de perto pela Microsoft (US$ 695 bi) e Amazon (US$ 681 bi). Em quinto lugar, temos a chinesa Tencent, que vale US$ 487 bilhões. Os dados são de hoje (06) do YCharts.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: