Fintech recebe aprovação do Banco Central para atuar como corretora de valores

Fundada em 2010, Toro Investimentos recebeu aporte recente de R$ 46 milhões e já movimentou R$ 100 bilhões em sua plataforma


A fintech brasileira Toro Investimentos recebeu autorização do Banco Central do Brasil e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para operar como corretora de valores. Com a autorização, a startup se tornou uma das poucas empresas independentes do País, que não está ligada a um banco, a abrir uma corretora nos últimos 20 anos. Em comunicado, a Toro anunciou ter se tornado “a primeira fintech do país a fazer esse movimento”.

Fundada em 2010 por empreendedores de 18 anos que tinham como objetivo aliar tecnologia e educação para ajudar leigos no mercado financeiro a investir melhor, a empresa ganhou força na esteira da aceitação e disrupção das chamadas fintechs, startups que oferecem produtos que antes eram exclusivos dos bancos. Recentemente, recebeu aporte de R$ 46 milhões por cerca de 25% de suas ações. Segundo a Toro, um dos responsáveis pelo investimento é Eugênio Mattar, atual CEO da Localiza. 

“O valor da transação, equivalente na época a U$ 14,7 milhões, foi maior do que os valores recebidos em 2014 pelos atuais “unicórnios” Nubank e Robinhood, que capitalizaram respectivamente U$ 14,3 mi e U$ 13 mi naquele ano”, diz a Toro.

A ideia de lançar uma instituição financeira, segundo Gabriel Kallas, sócio-fundador da Toro Investimentos, partiu de uma demanda identificada no mercado. “Vimos que era necessário transformar as bases sobre as quais o mercado de corretoras foi construído para poder revolucionar a experiência do cliente”, afirma.

A empresa também foi uma das primeiras a disponibilizar cursos sobre educação financeira de forma gratuita na internet. Com o lançamento da corretora planejado para os próximos meses, o objetivo até o fim do ano é se tornar a segunda corretora no país que mais cresce em abertura de contas e ensinar mais de 5 milhões de pessoas a investir melhor por meio de seu novo produto.

A startup iniciou o pré-lançamento da nova corretora no portal da empresa, onde as pessoas poderão solicitar um convite para serem os primeiros a utilizar gratuitamente a nova plataforma.

“Acreditamos que a nossa grande missão é criar mercado, ajudando pessoas que as corretoras ainda não conseguem atingir e democratizando o acesso aos melhores investimentos”, afirma Kallas.

 

via IDG Now!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *