Nas primeiras horas de Apple Pay, Itaú registra 10 mil cadastros para uso do serviço

Banco informa que, em sua base de clientes, 1,2 milhão estão aptos para adotar a tecnologia imediatamente


O Itaú saiu à frente na corrida pelo lançamento do serviço de pagamentos móveis da Apple no Brasil e lançou hoje o Apple Pay. Já nas primeiras horas da novidade, o banco informa que registrou mais de 10 mil cadastros de clientes para uso do serviço.

Segundo Marcelo Kopel, diretor-executivo do Itaú-Unibanco, uma base de 1,2 milhão clientes já está apta para usar o serviço imediatamente por contarem com aparelhos iguais ou superiores ao iPhone 6. “Chegamos a esse número com base nos clientes que usam nosso aplicativo”, revela o executivo.

Kopel lembrou em conversa com um pequeno grupo de jornalistas que o Itaú é pioneiro no serviço no Brasil e que essa marca é fruto da corrida do banco pela jornada digital, que busca melhorar a interação dos clientes com a instituição financeira.

O executivo apontou que o banco já lançou uma série de vídeos explicando como usar o Apple Pay e que nos próximos dias novos materiais serão disponibilizados. “Estamos realizando um investimento grande para conscientizar e mostrar que ele é seguro”, afirmou, sem, no entanto, revelar a quantia direcionada para a iniciativa.

Segurança

Kopel afirmou que o Itaú trabalhou nos últimos meses para viabilizar o lançamento e investiu pesado em segurança. “Por trás da experiência, há uma parte importante de certificação e proteção”, afirmou ele.

Além da segurança, ele destacou que um dos atrativos do serviço é a facilidade de uso, que elimina o uso de senhas, bastando apenas aproximar o dispositivo nas máquinas para realizar o pagamento por proximidade. “A autenticação está segura no aparelho por meio do uso da biometria ou reconhecimento facial”, garantiu.

Estabelecimentos

Na visão do executivo, os brasileiros são rápidos na adoção de novas tecnologias e a expectativa do banco é de que os ‘early adopters’ apostem massivamente no serviço nessa primeira onda. “Uma vez que esse pessoal começa a transacionar, gera o efeito de contaminação positiva”, acredita ele.

Para o diretor-executivo, o parque de máquinas equipados com tecnologia NFC não será impeditivo, já que dados de mercado indicam que 75% das máquinas no País têm capacidade para receber a tecnologia, bastando uma atualização de software. “O hardware está preparado e o software já está aí. Haverá uma tendência natural de atualização.”

Débito vem em uma segunda fase

Atualmente disponível para donos de cartões de crédito do banco do Itaú para pagamentos nacionais e internacionais Gold, Platinum, Black e Infinite, nas bandeiras Mastercard e Visa, Kopel afirmou que os cartões de débito em breve serão adicionados ao serviço. 

Samsung e Google virão a seguir?

Com exclusividade para oferecer o serviço no Brasil por 90 dias, o Itaú deve ampliar o leque de parceiros de pagamentos móveis. “À medida que vemos clientes adotando a plataforma e vendo outras, é natural [a parceria com outras empresas como Samsung e Google]”, aponta o executivo. 

Parceiros

Para o lançamento, o Itaú conta com estabelecimentos como Pão de Açúcar Minuto e o restaurante The Fifties como parceiros. O banco informa que treinou seu ecossistema para receber o novo método de pagamento, mas como se trata de uma mudança cultural em curso, é possível que alguns locais não estejam totalmente preparados para o Apple Pay no momento, pois há todo um trabalho de multiplicar o conhecimento nesses locais. 

“Investimos bastante e há um processo de aculturamento.” Segundo ele, nos próximos dias, a empresa disponibilizará uma lista completa de parceiros que já estão prontos para o Apple Pay.

 

via IDG Now!

Deixe uma resposta