Facebook libera nova opção para excluir aplicativos em contas da rede social

O Facebook aplicou nesta quarta-feira (04) uma de suas novas medidas de segurança e privacidade anunciadas nas últimas semanas, facilitando a visualização e remoção dos aplicativos que acessam as contas dos usuários. A opção está disponível no menu de configurações da rede social em suas versões desktop e mobile.

Por meio dela, é possível observar todos os aplicativos que possuem permissão para ler as informações da conta. Ao contrário do que acontecia antes, também dá para revogar o acesso de diversos deles de uma só vez, simplificando o processo e dando mais controle aos usuários sobre a própria privacidade.

Esse tipo de recurso já existia, mas antes só permitia remover um aplicativo por vez. Além disso, a função não possuía tanto destaque quanto agora, o que fazia com que muita gente nem conhecesse sua existência. E essa, de acordo com o Facebook, é apenas a primeira fase dessa implementação mais simples e direta, pois a empresa prometeu também emitir alertas sobre isso na linha do tempo de todos os seus usuários.

Ao remover o acesso dos aplicativos às contas, o Facebook informa que o processo também pode levar ao fim de contas de usuários em serviços que utilizem o login por meio da rede social. Além disso, publicações feitas pelos apps podem ser excluídas automaticamente, enquanto a ferramenta também permite que isso seja feito deliberadamente, com todos os posts realizados desta maneira sendo apagados automaticamente dos perfis.

Nova ferramenta do Facebook permitir remover apps com acesso à conta de uma só vez (Captura de tela: Felipe Demartini)

A mudança é parte de um pacote de medidas anunciadas em resposta ao escândalo Cambridge Analytica. As denúncias de mal uso das informações de usuários por terceiros surgiram em março e aconteceram devido a falhas de privacidade da própria plataforma, que até 2015 permitia que os dados de amigos fossem acessados de forma indiscriminada assim que esse tipo de permissão era dada para um aplicativo.

Em resposta a tudo isso, o fundador da rede social, Mark Zuckerberg, pediu desculpas públicas e afirmou que a empresa tomaria medidas para evitar que casos desse tipo acontecessem novamente. A chegada do sistema de remoção em massa de aplicativos é uma dessas ações, que também envolverão maior escrutínio sobre desenvolvedores que exijam acesso aos dados de usuários e limitações quanto ao volume de informações que eles podem utilizar para suas aplicações.

Fonte: Facebook

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

via Canaltech

Deixe uma resposta