Waymo pode estar prestes a fechar parceria com a Honda

Uma conversa com mais de dois anos de duração pode estar prestes a chegar ao fim, com a Waymo se aproximando de um acordo com a Honda. As empresas estariam estudando um trabalho conjunto para desenvolvimento de um veículo autônomo do zero, com foco no transporte coletivo ou de mercadorias e aplicação no mundo real, uma vez que regulações quanto ao tráfego de veículos que se dirigem sozinhos sejam aplicadas.

As partes envolvidas ainda se encontram em negociação, com nada definido até o momento, mas, de acordo com o que foi publicado pela imprensa internacional, um acordo estaria bem próximo de ser obtido. A demora nos papos teria a ver, justamente, com o caráter diferenciado dessa parceria, ao contrário de outras já firmadas entre a subsidiária da Alphabet e montadoras de automóveis.

A Waymo já tem alianças com a Fiat Chrysler e a Jaguar Land Rover, mas ambas estão concentradas no uso de tecnologias autônomas em modelos já existentes ou em desenvolvimento. Com a Honda, porém, a ideia seria não apenas criar algo do zero, e em parceria, mas também investir em uma nova categoria de veículo, em vez de carros tradicionais e individuais.

As primeiras ideias relacionadas à parceria, inclusive, são um bocado inusitadas. A ideia seria criar um modelo grande, mas não do tamanho de um ônibus ou caminhão, que poderia nem mesmo conter um volante e ser completamente autônomo. Uma utilização possível seria no transporte de passageiros em curtas distâncias, dentro de complexos industriais ou campi de universidades, por exemplo, ou a entrega de produtos em regiões próximas.

Mesmo parecendo inovadora, até porque é mesmo, a ideia não é necessariamente nova. A própria Waymo já tem experimentos relacionados a caminhões que se dirigem sozinhos, um know-how que deve ser utilizado também na empreitada com a Honda. A companhia, inclusive, já tem autorização para testar os veículos em vias públicas de Atlanta, com motoristas acompanhando o movimento e entregando cargas entre os data centers da empresa na cidade.

Enquanto isso, rivais como a Amazon também já apresentam soluções parecidas. A gigante do e-commerce possui uma patente e um projeto de entregas autônomas de produtos nas cidades que rodeiam seus armazéns, o que poderia reduzir o tempo de frete a poucas horas, enquanto a Toyota apresentou, na CES 2018, um conceito chamado E-Palett – um veículo modular capaz de entregar mercadorias ou cargas de diferentes tamanhos e se adaptar a diversas utilizações.

Se confirmada, a parceria com a Honda seria uma das maiores e mais ambiciosas a serem firmadas pela Waymo. Para representantes da empresa, uniões desse tipo com grandes montadoras seriam um reflexo não apenas do avanço da tecnologia da companhia em relação à concorrência, mas também uma demonstração de confiabilidade na segurança de suas tecnologias.

Em declarações recentes, por exemplo, o CEO da companhia, John Krafcik, chegou a afirmar que os carros autônomos da Waymo jamais estariam envolvidos em um acidente como o que aconteceu com a Uber em março, quando um veículo da empresa atropelou e matou uma pedestre durante testes públicos. Na ocasião, o executivo citou esse foco em segurança e confiabilidade como pretextos para manter o cronograma de experimentos, enquanto outras marcas do setor pausaram seus desenvolvimentos enquanto aguardam as conclusões sobre o caso.

Fonte: Bloomberg

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

via Canaltech

Deixe uma resposta