NuConta: como funciona, qual o rendimento, vale a pena?

No final de outubro de 2017, o Nubank finalmente virou um bank — ou quase. A empresa, que antes oferecia somente um cartão de crédito, lançou no ano passado uma conta de pagamento, batizada de NuConta.

Eu recebi a minha NuConta no começo de dezembro e estou usando ela até hoje. Como ela funciona, na prática? Quanto ela rende? E, no final, vale a pena? Vamos conferir.

Tô rico! 😎

Como funciona

Oficialmente, a NuConta não é uma conta corrente nem uma conta poupança. Ela é uma conta de pagamento, já que o Nubank não podia (até o final de janeiro) oferecer conta corrente por ter 100% de seu capital social fora do Brasil.

A empresa explica: “de acordo com a regulação vigente do Banco Central, para essa modalidade, o dinheiro depositado fica separado do patrimônio do Nubank e só pode ser usado para aplicações em Títulos Públicos Federais”. A cofundadora do Nubank diz que a empresa pretende virar uma financeira dentro dos próximos seis meses.

Para se cadastrar, você precisa pedir uma NuConta para o Nubank e torcer para ser selecionado. Não é necessário ter o cartão. Depois, é só baixar o aplicativo, fazer o cadastro, tocar em NuConta e colocar dinheiro. Dá para depositar por boleto ou fazer uma transferência de qualquer banco. Fica a dica: se for transferir, o código bancário do Nubank é 260.

O que dá pra fazer

Por enquanto, a NuConta ainda é bem limitada. Tanto que a própria empresa não recomenda que você cancele a sua conta nos outros bancos. As únicas telas da NuConta são:

  • Minha Conta: mostra os dados da sua conta e permite gerar um boleto para depositar dinheiro;
  • Pagar Fatura: se você tem um cartão Nubank, essa opção permite pagar (quase instantaneamente) a sua fatura ou parte dela;
  • Transferir: deixa você adicionar contatos de outros bancos e fazer transferências. O app gera um comprovante de pagamento e permite compartilhamento para qualquer lugar.

A parte dos contatos é a mais útil: você pode adicionar mais de uma conta por pessoa e também escanear o QR code de um amigo que já tem NuConta para inserir os dados automaticamente.

Outro diferencial simples, mas que eu gosto bastante, é que a NuConta notifica quando o dinheiro sai ou entra da sua conta. Esse serviço, quando existe em outros bancos, é pago. É bem prático saber quando você recebe uma transferência.

O que não dá pra fazer

A NuConta ainda é bem limitada, até nos recursos que já existem. Por exemplo, não dá para deletar ou modificar um contato; se você erra a conta de um amigo, terá que adicionar outra (e as duas ficam no app). Também senti falta de um botão para preencher o valor total da fatura no pagamento.

Além disso, quando comparada com uma conta corrente, a NuConta é super limitada, mesmo em funções básicas. Não é possível:

  • pedir um cartão de débito;
  • sacar dinheiro*;
  • pagar boletos de cobrança;
  • pagar tributos como IPVA e IPTU;
  • agendar transferências;
  • recarregar celular;

*Claro, dá para sacar dinheiro com o Nubank, mas é limitado a 5% do limite e você paga IOF de 0,38% mais 0,0082% por dia até atingir 3% do montante retirado. E nem todo mundo que tem NuConta necessariamente é aprovado no roxinho Nubank.

Naturalmente, outros recursos mais avançados, como débito automático e suporte a Samsung/Apple/Google Pay também não existem na NuConta (e podem demorar um bocado para chegar).

Qual o rendimento?

Um dos diferenciais da NuConta é ter rendimento diário — e você pode tirar o dinheiro quando quiser, instantaneamente, por TED. O Nubank aplica em títulos públicos federais que têm rentabilidade muito próxima à taxa básica de juros, a Selic.

No momento que escrevo este texto, o site do Nubank mostra uma previsão de rentabilidade de 5,69% para o próximo ano, percentual já líquido de impostos (IOF e IR). Por enquanto, as aplicações estão prefixadas a 100% do CDI. Segundo a assessoria, “essa porcentagem pode eventualmente sofrer uma pequena flutuação” no futuro para custear a operação da NuConta.

A essa taxa, o rendimento é bom, sim. A gestora de investimentos Magnetis comparou a NuConta em relação ao Tesouro Selic, título comum para usar de reserva de emergência. Considerando uma aplicação de R$ 10 mil, o valor líquido em um ano deste último seria de R$ 10.557,75, enquanto na NuConta o valor ficou R$ 13,97 maior: R$ 10.571,72.

Por que a diferença? Apesar de ambos estarem sujeitos ao imposto de renda de 17,5%, o Nubank não paga a taxa de administração do Tesouro Direto que eu e você pagaríamos, de 0,3% ao ano sobre o valor investido.

Sim, o rendimento é um pouco melhor, mas não tire toda a sua reserva do Tesouro Selic ainda: a aplicação da NuConta não é feita em seu CPF e o investimento não é garantido pelo Fundo Garantidor de Crédito; se o Nubank quebrar, o FGC não garante seus investimentos, como é comum em outras opções de renda fixa. Além disso, se você movimentar bastante o dinheiro, a cobrança do IOF (por estar “sacando” parte da aplicação) pode minimizar, ou até anular, seu rendimento.

Vale a pena?

NuConta

Bom, a NuConta ainda tem poucos recursos para ser minha conta principal. Apesar disso, ela é uma ótima conta secundária: já recebo salário nela, faço as transferências necessárias (inclusive para outro banco onde consigo pagar boletos) e deixo o resto do dinheiro render até o vencimento da minha fatura.

A NuConta é interessante por ter uma boa integração com o Nubank e não precisar de análise de crédito para fazer o cadastro — é só esperar o convite chegar. Mesmo para quem não tem um cartão Nubank, o processo de abertura dura menos de 3 minutos. Se você já possui o roxinho, ativa a conta em 30 segundos.

O Nubank já sinalizou que recursos simples, como o pagamento de boletos, já estão no planejados na NuConta. O fato da empresa querer abrir uma financeira nos próximos meses também conta muito porque abre portas para mais novidades.

Hoje, a NuConta é a minha segunda opção, tanto como conta normal quanto como reserva de emergência. É muito bom poder tirar o dinheiro quando precisar, mas eu não colocaria minha reserva em um lugar menos seguro que o Tesouro Selic. E, por enquanto, a NuConta ainda é muito incompleta para eu deixar de depender dos bancos tradicionais.

NuConta: como funciona, qual o rendimento, vale a pena?

via Tecnoblog

2 ideias sobre “NuConta: como funciona, qual o rendimento, vale a pena?

  1. Emanuelle

    Olá, gostei muito do seu depoimento. Comecei a usar a Nuconta, pois o ted não é cobrado, como em meu banco atual. Com teds ilimitados posso transferir para minha corretora sem prejuízos. Estou pensando em manter na Nuconta uma pequena reserva de emergência pela liquidez. Você acha que vale a pena?

    Responder
    1. Administrador do Blog

      Olá Emanuelle,

      Realmente, os bancos digitais estão valendo muito a pena. Tanto NuConta, como Inter, Neon, Next e outros estão com pacotes muito mais em conta e funcionais para clientes finais do que os bancos tradicionais. Estou, inclusive, apenas utilizando os digitais para meus compromissos e estão atendendo muito bem; nada a reclamar.

      Abraço.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *