EUA prendem chinês que ajudou a vender 40 mil iPhones e iPads falsificados

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos (The United States Department of Justice, ou DOJ) anunciou no final de semana a prisão de um homem chinês que era responsável por esquema de contrabando de iPhonesiPads falsificados. Jianhua “Jeff” Li, de 43 anos, vivia com um visto de estudante nos Estados Unidos e ajudou a vender mais de 40 mil aparelhos piratas, entre 2009 e 2014.

Segundo os documentos reunidos pelo DOJ, Li movimentou pagamentos que somaram cerca de US$ 1,1 milhão e assumiu a culpa por receber e distribuir cópias muito similares aos produtos oficiais com a ajuda de sua companhia, a Dream Digitals. Os rótulos e embalagens dos tablets e smartphones eram enviados separadamente e os rendimentos eram depositados para contas de outros criminosos na Flórida e New Jersey, incluindo transferências para a Itália, o que ajudava a despistar os funcionários da alfândega norte-americana.

Andreina Becerra, Roberto Volpe e Rosario LaMarca, integrantes da quadrilha, também foram detidos e o último já foi condenado em julho do ano passado, a três anos e um mês de prisão. Os outros dois, assim como Li, aguardam a sentença.

Infelizmente, o mercado de falsificação é bastante intenso na China e em um dos casos recentes, a polícia enquadrou produção de mais de 41 mil clones de iPhones, em carga com valor estimado em US$ 19 milhões. As autoridades investigam se há conexão entre essas operações ilegais.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *