As pessoas estão usando menos o Facebook, mas Zuckerberg acha isso positivo

Nesta quinta-feira (1), o Facebook revelou que 2017 foi o ano com menor crescimento de usuários da rede social na história. Mas o que poderia ser motivo para uma crise interna na companhia, foi comemorado por Mark Zuckerberg.

Os dados do quarto trimestre de 2017 mostram que o Facebook entrou em dezembro com 1,4 bilhão de usuários diários, aumento de somente 2,18% em comparação com o mesmo período do ano anterior. E, segundo a companhia, isso aconteceu devido às mudanças nos algoritmos que definem o que o Feed de Notícias exibe. Além disso, o tempo gasto na maior rede social do mundo diminuiu cerca de 50 milhões de horas por dia, globalmente falando, o que significa uma redução de 5%.

Em uma publicação em seu perfil no Facebook, o CEO da companhia disse que esse declínio é uma coisa boa, pois "ajudar as pessoas a se conectar é mais importante do que maximizar o tempo gasto no Facebook".

Essa visão de Zuck vai ao encontro da nova filosofia da empresa, que dá prioridade às interações humanas em detrimento da divulgação de notícias e também de conteúdo gerado por marcas na plataforma. A ideia é, a partir de agora, priorizar o bem-estar dos usuários, em vez de deixar a rede social se tornar uma vitrine onde empresas se divulgam a torto e a direito.

"Normalmente não compartilhamos métricas de tempo porque não são a melhor maneira de entender o engajamento, mas isso mostra o quanto estamos comprometidos em garantir que o tempo gasto no Facebook seja valioso", declarou Zuckerberg, ainda que esse tempo seja menor do que antes. E, embora as mudanças no Feed possam inicialmente prejudicar os resultados do Facebook, o CEO da empresa acredita que transformar a rede social para melhor tornará seus negócios mais fortes em longo prazo.

via Canaltech

Deixe uma resposta