Apple registra receita recorde de US$88,3 bilhões e destaca iPhone X

CEO disse que novo smartphone top de linha superou as expectativas da empresa de Cupertino. Vendas internacionais impulsionaram bom resultado financeiro.


Se o iPhone X é um fracasso, como já se falou, então certamente não está afetando os resultados financeiros da Apple. No trimestre encerrado em 31 de dezembro de 2017, a empresa registrou uma receita recorde de 88,3 bilhões de dólares, aumento de 13% em relação aos 78,4 bilhões de dólares do mesmo período do ano anterior – que também tinha sido um recorde. Não por acaso, as ações da empresa subiram mais de 3% após a revelação dos resultados. 

Além disso, a companhia de Cupertino registrou lucro de 20 bilhões de dólares e um recorde de ganhos por ação diluída de 3,89 dólares no último trimestre do ano passado – o primeiro do seu ano fiscal de 2018. E isso com uma semana a menos de vendas em relação ao primeiro trimestre do ano passado.

Merece destaque o fato de que as vendas internacionais (fora dos EUA) responderam por 65% da receita da Apple no trimestre.

iPhones, Macs e iPads

O iPhone liderou entre as diferentes área de produtos da empresa, mas não por conta do número de unidades vendidas. A Apple comercializou 77,3 milhões de unidades do seu smartphone nos três últimos meses de 2017, cerca de 1 milhão de unidades a menos do que o registrado no mesmo período do ano anterior. Por outro lado, a receita da divisão cresceu mais de 7 bilhões de dólares, chegando a 61,6 bilhões de dólares. Apesar de a Apple não ter revelado os números de cada modelo do iPhone, está claro que o preço mais alto do iPhone X (que custa a partir de 1 mil dólares nos EUA) contribuiu para esse ganho financeiro.

Segundo o CEO da Apple, Tim Cook, o mais recente smartphone top de linha da fabricante “superou as nossas expectativas e vem sendo o nosso iPhone mais vendido todas as semanas desde que foi lançado em novembro (de 2017)”.

A Apple também vendeu 5,1 milhões de Macs e 13,2 milhões de iPads no trimestre, em comparação com 5,5 milhões de computadores e 13,1 milhões de tablets no mesmo período do ano anterior.

Outros produtos

Outros produtos que tiveram bons resultados no trimestre das festas de final de ano foram o Apple Watch e os AirPods. Apesar de a Apple não revelar números específicos para esses aparelhos, a receita da categoria “Outros Produtos” (da qual eles fazem parte) cresceu mais de 35% no período, alcançando um total de 5,5 bilhões de dólares.

O diretor financeiro da Apple, Luca Maestri, afirmou ainda que a receita da empresa com wearables cresceu 70% na comparação ano a ano, com a categoria contribuindo com mais rendimentos do que qualquer outra, com exceção co iPhone. Tim Cook também disse que as vendas do Apple Watch cresceram 50% pelo quarto trimestre consecutivo, e que o Series 3 vendeu mais do que o dobro do seu antecessor Series 2 um ano antes.

Próximos meses

Para o primeiro de trimestre de 2018 (o segundo do ano fiscal da Apple), a empresa prevê alcançar uma receita entre 60 bilhões a 62 bilhões de dólares. Vale notar que esse será o primeiro trimestre a incluir as vendas do HomePod, o primeiro alto-falante inteligente da Apple, que chega oficialmente em fevereiro para concorrer com aparelhos como Google Home e Amazon Echo.

via IDG Now!

Deixe uma resposta