3 startups com ideias ambiciosas que podem decolar na Campus Party 2018

Empreender é complicado. Para ajudar algumas dessas empresas e ideias que estão surgindo por todo o Brasil, a Campus Party conta com uma área dedicada e exclusiva para startups. Entre uma palestra e outra,  TecMundo deu uma volta pelo evento e encontrou histórias bastante curiosas de startups em diferentes estágios e com produtos bastante diferentes.

Vai ser interessante saber onde cada uma dessas ideias vai chegar. Dá uma olhada!

Entrando no jogo

Alex Roger já foi notícia há algum tempo, quando seu game se destacou nas lojas de aplicativos pelo mundo. Na Campus Party, encontramos o desenvolvedor com um projeto diferente: ensinar jovens entre 6 e 16 anos a criarem seus próprios games e aplicativos.

A Be.Byte é um modelo de franchising de escolas de games, que promete ensinar mais do que programação. De acordo com o desenvolvedor, os cursos são orientados por projetos e desenvolvem habilidades como design, enredo e edição de som, dentre outros. O negócio tem retorno social, além do financeiro.

Temos um modelo no qual os franqueados se comprometem a oferecer bolsas para a comunidade onde a escola está inserida. Assim, os franqueados têm retorno e o coração fica bacana

A startup atua há quatro meses no Brasil e já possui três escolas franquiadas (São Paulo, Rondônia e no Espirito Santo). O investimento inicial de uma escola Be.Byte é de R$ 180 mil. Além do diferencial social, a empresa promete break even em cerca de seis meses. 

Conserta aí

Passando pela área de startups na Campus, os visitantes vão se deparar com um simpático cosplay de Mario. É Luciano Palma, o criador da Desquebre. Em seu terceiro ano no evento, o empreendedor conta que seu aplicativo quer virar a mão na roda que você precisa para consertos de linha branca (microondas, geladeira, lavadora, fogão e outros).

Desquebre

O serviço reúne técnicos e clientes que precisem dessa ajuda. Para se diferenciar, a empresa se propõe a entregar os soft skills que boa parte dos técnicos não possui com treinamentos e até uma força atendimento dos chamados. Se der certo, Palma explica que a plataforma ajuda o técnico a otimizar seu tempo produtivo e, claro, em troca, ganha uma porcentagem.

O técnico nem sempre é treinado em habilidades como atendimento, captação de clientes. Nós queremos ajudá-los a aumentar esse tempo útil

Após validar sua ideia na primeira participação, o app quer ganhar escala. Atualmente, o Desquebre teve mais de 5 mil downloads, unindo dados das lojas Google Play e App Store e já fez mais de 600 atendimentos. Até aqui, a empresa teve mais de R$ 300 mil em investimentos. E procura uma nova rodada para seguir crescendo.

Criando um esporte

O projeto da iLunga é ambicioso. Tipo, de verdade. A startup não quer apenas vender seu produto. A ideia do fundador José Chaves é criar uma nova modalidade esportiva com sua prancha, que é uma mistura de wake-board com body-board. Chaves explica o que seu produto faz. “O skimer simula uma carona em uma raia manta e você também pode mergulhar, aí ele simula uma carona num golfinho”.

Ainda não sacou? Talvez um vídeo ilustre melhor o conceito.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=-xzI9nt6Pdc]

Fotógrafo aquático, Chaves conta que foi estudar design industrial para tirar a ideia do papel. São mais de dez anos entre o “estalo” e o ponto em que a iLunga se encontra. O projeto já recebeu um financiamento de R$ 90 mil, da Fapesc (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina), mas já custou mais, cerca de R$ 300 mil, segundo seu fundador.

São dois produtos dessa linha: uma versão for fun, de R$ 1.300 e uma prancha voltada para a prática profissional, vendida por R$ 2.300.

O próximo passo para não virar só uma “modinha de verão”? Investir em marketing para fazer o produto virar. Atualmente, a empresa tem capacidade de produção de 160 peças por mês do modelo mais barato e 18 peças do modelo pro.

É um passatempo inclusivo e que já nasce com um apelo global. Temos a patente internacional do Skimer e a possibilidade de crescer como esporte

Curtiu o texto? Saiba que isso é só um gostinho do que é publicado diariamente na newsletter do The BRIEF, que traz as principais notícias do mercado de tecnologia pra você, todas as manhãs. É serious, é business, mas com um jeitão bem descontraído (#mozão). Para assinar, é só clicar ali -> aqui

3 startups com ideias ambiciosas que podem decolar na Campus Party 2018 via The Brief

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *