YouTube vai moderar vídeos premium para evitar novo ‘caso Logan Paul’

YouTube ainda está incomodado com a repercussão extremamente negativa do caso Logan Paul, o youtuber que filmou um corpo na “floresta do suicídio” no Japão. Depois até de congelar projetos com o astro, a plataforma de vídeos agora vai reforçar o monitoramento para evitar que algo parecido aconteça novamente.

Segundo a Bloomberg, o YouTube vai usar inteligência artificial e moderadores humanos para analisar vídeos dos principais criadores de conteúdo da plataforma — mais precisamente, a lista dos principais publicadores que fazem parte de um programa especial de anúncios chamado Google Preferred.

A ideia é impedir que vídeos com conteúdos considerados impróprios sejam ligados a grandes marcas e anunciantes. Os canais que forem identificados receberiam uma notificação e possivelmente teriam a monetização desativada para o clipe em questão.

O YouTube teria sido motivado por conta das reclamações constantes de usuários e empresas parceiras, nada satisfeitas em se verem vinculadas a temas como o de suicídio, por exemplo. A equipe de moderação deve ser a mesma que foi contratada recentemente para buscar temas como discurso de ódio e deletar esses vídeos da plataforma.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: