Wearables para segurança e medicina são aposta de Qualcomm e ZTE

A Qualcomm anunciou, durante a CES 2018, uma parceria com a fabricante chinesa de smartphones ZTE para produção de uma linha de dispositivos vestíveis especializada em acompanhamento para fins de segurança e atendimento médico. Os aparelhos são a aposta da companhia no que acreditam ser um nicho ainda pouco explorado dos wearables, que apesar de já contar com gadgets com essa finalidade, ainda possuem soluções pouco focadas.

No que está sendo chamada de “uma nova geração de soluções para segurança pessoal”, as empresas pretendem aplicar a expertise de anos no mercado mobile. De um lado, estão as inovações da Qualcomm em processadores cada vez mais velozes, menores e com eficiência energética. De outro, a experiência da ZTE com celulares de baixo custo para o mercado chinês, no que, esperam as envolvidas, deve resultar em wearables baratos, leves, com bateria duradoura e funções altamente especializadas.

São diversos os usos imaginados pela parceria. Um deles é uma solução de rastreamento para crianças, que pode informar aos pais a localização geográfica dos pequenos, a velocidade de movimentação e até mesmo informações de áudio captadas após certas palavras-chave terem sido proferidas.

Sistemas semelhantes também podem valer para o acompanhamento médico de idosos. Além do já tradicional monitoramento de sinais vitais, serviços de emergência poderiam ser informados rapidamente sobre acidentes ou eventuais problemas, também sabendo de antemão a localização precisa dos pacientes e o que aconteceu com eles. O pedido de ajuda também poderia ser ativado por meio do controle de voz.

Além disso, a ideia da ZTE e da Qualcomm é investir na portabilidade, entregando dispositivos menores e bem mais leves que as pulseiras e relógios inteligentes normalmente usados para esse fim. Novamente, o grande foco está na medicina, de forma a desenvolver soluções que sejam confortáveis na utilização, mas sem deixar a funcionalidade de lado.

Apesar da revelação da parceria, entretanto, as empresas não tinham nada para mostrar no evento. De acordo com o diretor sênior de desenvolvimento de produtos da Qualcomm, Pankaj Kedia, entretanto, a ideia é trabalhar com força total para lançar os primeiros produtos ainda neste ano, primeiro no mercado americano e depois no restante do mundo.

Ainda, a parceria entre ZTE e Qualcomm envolve ideias ainda maiores, com o investimento nos vestíveis para segurança sendo apenas um aspecto dessa união. As empresas também estão juntas, ao lado, também, da China Mobile, uma das maiores telecoms do país, no desenvolvimento de tecnologias de conexão 5G que vão, além de aumentar a velocidade e confiabilidade das redes em si, também servir como base da própria tecnologia de monitoramento anunciada na CES.

O evento vai até o dia 12 de janeiro e está acontecendo em Las Vegas, nos Estados Unidos. A CES é uma das maiores feiras de produtos para o consumidor do mercado ocidental.

via Canaltech

Deixe uma resposta