Declarações confusas sobre patches de correção fazem ações da Intel e AMD caírem

Na sexta-feira passada (5), a Intel afirmou, juntamente com Microsoft, Apple, Amazon e Google, que os patches corretivos das vulnerabilidades Meltdown e Spectre não trariam impactos significativos no desempenho das máquinas em que fossem instalados.

O anúncio deixou muita gente com a pulga atrás da orelha porque foi feito apenas dois dias após a Google declarar que os updates trariam, sim, perda de desempenho entre 5% e 30%, após estudo. O fato de as cinco empresas lançarem notas muito semelhantes, utilizando inclusive as mesmas palavras e termos, publicadas ao mesmo tempo, também gerou suspeitas.

Nesta segunda-feira (8), usuários de PCs AMD relataram que, ao instalar o patch corretivo KB4056892, seus computadores foram bloqueados e não era possível reverter a instalação. Logo, a Microsoft interrompeu os patches corretivos para clientes com chips da fabricante e soltou uma nota prometendo soluções em breve.

Agora, Terry Myerson, vice-presidente executivo de software da Microsoft, publicou uma nota no blog de segurança da empresa explicando mais detalhes sobre as vulnerabilidades e sobre a queda de desempenho esperada com a instalação dos patches de segurança.

Devido a toda essa confusão, as ações da Intel, que já haviam caído 0,6% antes da nota pública de Terry, sofreram baixas de 1,65% após a nota. A AMD, a mais afetada pelas atualizações corretivas, operou o pregão de ontem com queda de mais de 3,42%.

As quedas ainda são pequenas, mas, devido às declarações desencontradas, a tendência é que os números continuem a diminuir nos próximos dias.

via Canaltech

Deixe uma resposta