CES 2018: Intel apresenta novo chip para conexões Thunderbolt 3

Velocidade de conexão e altíssimas resoluções são as palavras de ordem dos novos controladores Titan Ridge, apresentados pela Intel nesta terça-feira (09) durante a CES 2018. Voltados para a tecnologia Thunderbolt 3, a nova geração de chipsets tem como principal destaque a resolução 8K em displays funcionando com uma taxa de atualização de 30 Hz.

Aqui, também, estamos falando de imagens sem compressão. Quem precisa de mais rapidez e precisão pode optar por uma taxa de 60 Hz, entretanto sistemas de compactação de imagens estarão em vigor, apesar de a Intel prometer diferenças quase imperceptíveis neste caso, unindo o útil ao agradável e deixando a combinação a cargo do usuário.

Outro destaque da nova tecnologia é a integração com plataformas que utilizam conexões USB 3.1 do tipo C. Isso significa que um periférico Thunderbolt 3 RAID conectado a uma porta do padrão também funcionará normalmente, mesmo que a uma velocidade menor do que a possibilitada por uma conexão idêntica de ambos os lados. Essa possibilidade é inédita, não estando disponível na geração anterior, a Alpine Ridge.

Por outro lado, essa facilidade de operação também significa uma maior compatibilidade entre dispositivos. Aparelhos com a arquitetura antecessora funcionarão normalmente se conectados a portas Titan Ridge, e a recíproca também é verdadeira, com periféricos mais recentes operando normalmente em conexões um pouco mais antigas. A exceção é na ligação entre Titan Ridge Thunderbolt 3 e a segunda geração de conectores USB do tipo C, que não funcionará devido às restrições na transmissão de dados.

Em meio a todos os avanços, entretanto, também existem algumas limitações. A altíssima resolução, por exemplo, só é possível em um monitor por vez, devido a uma largura máxima de banda que atinge os 40 Gbit por segundo. Isso significa, por exemplo, que não é possível conectar dois displays 5K simultaneamente, por exemplo, com os usuários tendo de se voltar a equipamentos menos intensos visualmente caso desejem utilizar duas telas ao mesmo tempo.

Além disso, a tecnologia requer a presença de uma GPU dedicada para conexões DisplayPort 1.4, enquanto a versão 1.2 dessa tecnologia não poderá fazer uso das novidades trazidas pela arquitetura Titan Ridge. Placas integradas não são compatíveis com a novidade.

Apesar de a Intel estar fornecendo os controladores para parceiras desde o segundo semestre de 2017, ainda não existe nenhum dispositivo no mercado utilizando a tecnologia – nem mesmo o iMac Pro, o mais recente e superpoderoso computador da Apple, a adotou. A expectativa da fabricante é que os primeiros produtos com Titan Ridge cheguem ao mercado ainda no primeiro trimestre deste ano.

Os preços dos controladores, entretanto, não foram divulgados, nem a possibilidade de lançamento avulsos de cabos. Por outro lado, a Intel falou em abrandar as restrições de licenciamento e a disposição de negociar com os interessados para acelerar a adoção da tecnologia, o que pode acabar envolvendo até mesmo o fim da exigência de pagamento de royalties para utilização. Mas essa é uma questão que ainda deve ser discutida no futuro.

via Canaltech

Deixe uma resposta