Apple se junta a consórcio que quer otimizar o streaming de vídeo

Você já ouviu falar da Alliance for Open Media? Trata-se de uma organização criada em 2015 para desenvolver um codec de vídeo otimizado para streaming (e, eventualmente, outras tecnologias). Google, Amazon, Intel, Microsoft, Nvidia, Mozilla, Facebook e Netflix estão entre as empresas participantes. A ausência da Apple era um grande entrave, porém. Felizmente, a companhia decidiu colaborar.

Graças principalmente aos dispositivos móveis, vídeos são o formato de mídia mais consumido atualmente. A tendência é que o streaming só aumente nos próximos anos. Além da quantidade crescente de usuários e transmissões, a qualidade técnica dos vídeos também vem aumentando. O efeito disso está no tráfego de dados cada vez maior.

Apple

Mas, como você deve saber bem, os planos móveis de dados ainda são muito limitados, nem sempre é possível encontrar conexões rápidas e vídeos grandes podem simplesmente lotar a capacidade de armazenamento do smartphone. Essas são algumas das razões para a busca de codecs mais otimizados.

O grupo está trabalhando no AV1, codec que virá com a missão de comprimir vídeos sem prejudicar a qualidade do conteúdo, como tem que ser. A novidade deverá fazer frente a padrões como H.265. Além de atributos técnicos avançados, o AV1 promete ser abrangente: o padrão será aberto e livre de royalties.

Isso só é possível com cooperação. As empresas participantes contribuem com tecnologias, testes e suporte. Mas faltava a Apple, que até então parecia não se importar com a iniciativa. Dada a enorme fatia de mercado que o iOS tem, a participação da turma de Cupertino sempre foi vista como essencial.

Alliance for Open Media

Antes tarde do que mais tarde, a Apple discretamente entrou para o time. Talvez a companhia esteja simplesmente disposta a colaborar com a indústria ou, como sugere o VentureBeat, tenha percebido que o novo codec pode facilitar o consumo de vídeo de outras plataformas no iOS e macOS.

Faz sentido. A Apple passou a suportar o padrão H.265 (HEVC) no ano passado, mas esse codec está envolvido em um emaranho de complicações relacionadas a licenças. Levando esse aspecto em conta, não causa estranheza que a empresa tenha decidido fazer parte do consórcio.

Especulações à parte, o AV1 deve demorar um pouco para ser finalizado, mas a expectativa é a de que a primeira versão de testes seja disponibilizada nas próximas semanas.

Com informações: CNET.

Apple se junta a consórcio que quer otimizar o streaming de vídeo

via Tecnoblog

Deixe uma resposta